Em jogo de erros defensivos e expulsão, Arsenal bate Swansea e encosta na liderança

Gunners tiveram Xhaka expulso na segunda etapa, mas conseguiram suportar a pressão galesa; Swans entram na zona de rebaixamento

Em jogo de erros defensivos e expulsão, Arsenal bate Swansea e encosta na liderança
Foto: Julian Finney / Getty Images
Arsenal
3 2
Swansea
Arsenal: Cech; Bellerín, Mustafi, Koscielny, Monreal; Cazorla, Xhaka, Walcott, Özil (Gibbs 93'), Iwobi (Coquelin 68'); Sánchez (Chamberlain 82').
Swansea : Fabianski; Naughton, Fernández, Amat, Taylor; Barrow (Rangel 83'), Britton (Borja 60'), Cork (Sung-Yueng Ki 71'), Routledge; Fer; Sigurdsson.
Placar: 1-0, min. 26, Walcott. 2-0, min. 33, Walcott. 2-1, min. 38, Sigurdsson. 3-1, min. 57, Özil. 3-2, min. 66, Borja.
ÁRBITRO: Jonathan Moss. Amarelo: Taylor 48'. Vermelho: Xhaka 70'.
INCIDENCIAS: partida válida pela oitava rodada da premier league, disputado no emirates stadium, em londres, inglaterra.

Cinco gols, expulsão na metade do segundo tempo e muitos erros defensivos definem o que foi Arsenal e Swansea na manhã deste sábado (15), em partida válida pela oitava rodada da Premier League 2016/17. Os Gunners, que perderam Xhaka na fase final por cartão vermelho, segurou a onda e venceu os Swans por 3 a 2, com dois gols de Walcott e um de Özil. Sigurdsson e Borja foram as redes pelos visitantes.

O resultado final dá aos dois times diferentes visões. O Arsenal vai à vice-liderança com 19 pontos, mesma pontuação que o líder Manchester City que empatou com o Everton também neste sábado. O time do País de Gales, porém, entrou na zona de rebaixamento e lá permanecerá pelo resto da rodada. Tem quatro pontos e ocupa a 18ª posição.

Na próxima rodada, o time londrino irá receber o Middlesbrough no próximo sábado (22) às 12h. No mesmo horário, os galeses irão jogar contra o Watford, em casa.

Primeiro tempo é marcado por erros defensivos que custaram em três gols 

No início do jogo, o Arsenal teve maior posse de bola e certo controle dos espaços de jogo, mas conforme os minutos foram passando, o Swansea foi se mostrando cada vez mais perigoso, avançando ao ataque em duas boas chances nos primeiros quinze minutos, porém nada que pudesse ser capaz de assustar o arqueiro Gunner. Aos 12 minutos, os donos da casa tiveram uma oportunidade mas acertaram o travessão, assustando Fabianski.

Aos 20 minutos, Fer chutou para o gol e mandou por cima da trave, tendo sua primeira chance de perigo no embate. Aos 26 minutos, porém, Walcott abriu o placar do Emirates Stadium para o Arsenal em uma jogada bem trabalhada do time da casa. Walcott recebeu, tocou para Sánchez, que mandou passe por elevação para Bellerín, que, de cabeça, mandou para o centro da área. O camisa 14 dos Gunners aproveitou falha da zaga, se antecipou e bateu pra dentro do gol.

Com a liderança no placar, o Arsenal permaneceu em cima, se mostrando bem ofensivo. Em cobrança de escanteio, Walcott novamente aproveita novo erro da defesa do time do País de Gales, girou e bateu para dentro do gol aos 32 minutos, ampliando para dois a diferença. Sigurdsson, seis minutos depois, também recebeu presente da defesa adversária, roubou a bola na entrada da área, ajeitou para a perna esquerda e bateu colocado no canto direito de Cech, diminuindo o placar. 

Mais dois gols e expulsão deixam jogo eletrizante no final

A ofensiva do norte de Londres permaneceu durante o começo do segundo tempo, mesmo que aos poucos de maneira lenta. Aos 10 minutos, em boa jogada de Iwobi, a bola acabou indo para o meio da área, terminando em uma finalização ao gol da entrada da área de cara com o goleiro, mas Fabianski conseguiu fazer a defesa no arremate. 

No minuto seguinte, porém, o ex-arqueiro do Arsenal não conseguiu defender mais uma, quando Özil chutou de primeira cara a cara com o polonês depois de boa assistência por elevação de Sánchez. Mais 10 minutos passados, Borja recebeu cruzamento dentro da área e bateu eficientemente para o fundo das redes, diminuindo mais uma vez o placar na capitão da terra da rainha. 

Um momento crucial na partida aconteceu aos 25 minutos da fase final, quando Xhaka foi expulso por falta por trás, porém sob muita reclamação. Com um a mais, o Swansea foi para cima buscando o empate, visto que precisa do resultado. A equipe visitante colocou o goleiro tcheco dos donos da casa para trabalhar em muitos momentos no jogo após a expulsão do meia suíço. A pressão galesa continuou, mas foi o Arsenal quem teve uma boa chance primeira de, no seu caso, ganhar conforto. Walcott, em contra-ataque, acertou a trave, quase fazendo a bola entrar. 

Já nos acréscimos, Bellerín teve outra chance de matar o jogo. Em boa jogada individual passou pela marcação e chutou dentro da área, mas Fabianski fez nova defesa.