Wenger reclama de pênalti marcado a favor do Tottenham no clássico londrino

Técnico dos Gunners disse que pênalti marcado na segunda etapa foi muito severo e que o meia Wanyama poderia ser expulso

Wenger reclama de pênalti marcado a favor do Tottenham no clássico londrino
Foto: Getty Images

Neste domingo (6), o Arsenal recebeu o seu arqui-rival, Tottenham, em mais um jogo do dérbi do Norte de Londres e a partida terminou empatada, com gol contra de Wimmer para os Gunners e Kane igualando a partida após pênalti polêmico. Sem a vitória, os donos da casa perderam a chance de assumir a liderança da Premier League.

Agora, o Arsenal ocupa a quarta posição, com 24 pontos, três à frente dos Spurs, que estão logo abaixo na tabela. No dia 19, os Gunners viajam até o Old Trafford para enfrentar o Manchester United, enquanto o Tottenham receberá o West Ham.

Em entrevista após o jogo, o técnico do Arsenal, Arsène Wenger falou sobre o pênalti ter sido severo demais. "Sim. Fomos azarados com o pênalti. Acho que foi decisão severa. Não parecia uma situação perigosa, e não pareceu uma falta clara.", disse Wenger. "Depois, mesmo falando com alguns árbitros, eles disseram que você pode dar ou não a penalidade, então, pessoalmente, sendo treinador do Arsenal Futebol Clube, prefiro não dar o pênalti."

O técnico francês também comentou que o volante adversário, Victor Wanyama, foi muito sortudo de permanecer em campo. "Ele teve muita sorte de não ser expulso por causa de algumas faltas, os cotovelos no Walcott, por exemplo.", disse Arsène. "Mas o juíz faz as decisões. Precisamos aceitar e lidar com isso. Mesmo assim, ninguém nos impediu de marcar um segundo gol, que é o que não fizemos.", concluiu Wenger.

Com Liverpool e Chelsea ocupando a liderança, Wenger foi questionado se os dois times não estarem disputando algum campeonato europeu, lhes dá uma certa vantagem. "Eu não sei", respondeu Arsène. "É um pouco mais fácil se preparar para os jogos porque você não tem a intensidade de um jogo da Champions League, mas se você perguntar a eles, ambos queriam estar disputando o campeonato então você não pode reclamar disso."

"Há uma pequena vantagem física, com certeza, quando você joga depois das semanas com torneios europeus, mas você tem que viver com isso e não diria que isso é uma desculpa. Mesmo se nós estamos na frente, é uma pequena diferença depois de 11 jogos. É muito apertado.", acrescentou Wenger.