De olho na liderança e com ataque inspirado, Arsenal enfrenta inconstante Manchester United

Red Devils estão a dois pontos do líder Liverpool, enquanto os Gunners buscam vencer para tentar a liderança

De olho na liderança e com ataque inspirado, Arsenal enfrenta inconstante Manchester United
Foto: Shaun Botterill / Getty Images
Manchester United
Arsenal
Manchester United: David De Gea; Matteo Darmian, Luke Shaw, Marcos Rojo, Daley Blind; Marouane Fellaini, Michael Carrick, Paul Pogba; Juan Mata, Marcus Rashford, Wayne Rooney.
Arsenal: Petr Cech; Carl Jenkinson, Nacho Monreal, Shkodran Mustafi, Laurent Koscielny; Granit Xhaka, Francis Coquelin; Theo Walcott, Alex Iwobi, Mesut Ozil; Alexis Sanchez.
ÁRBITRO: Andre Marriner
INCIDENCIAS: Jogo válido pela décima segunda rodada da Premier League 2016/17 a ser realizado no Old Trafford em Manchester

O Manchester United recebe o Arsenal neste sábado (19), em jogo válido pela décima segunda rodada da Premier League 2016/17 no estádio Old Trafford, em Manchester. O jogo tem início às 10h30 (de Brasília).

Antes da realização da data Fifa, o Manchester United visitou o Swansea no Liberty Stadium e venceu o jogo pelo placar de 3 a 1, com dois gols de Ibrahimovic e um de Pogba. Já o Arsenal recebeu o Tottenham no Emirates Stadium e empatou por 1 a 1, com o gol dos Gunners sendo marcado pelo zagueiro Wimmer contra.

Na história do confronto entre as duas equipes, o Manchester United leva a melhor sobre o Arsenal. Foram 223 jogos com 94 vitórias dos Red Devils, 49 empates e 80 vitórias para os Gunners. O Manchester United marcou 341 gols e o Arsenal anotou 315.

Sem Ibrahimovic, jovem Rashford deve ser a referência do ataque no dérbi deste sábado

O Manchester United ainda precisa demonstrar alguma reação para o seu torcedor. Os Red Devils estão na sexta colocação com 18 pontos e a 8 pontos de diferença do líder, Liverpool. Já não bastasse isso o técnico José Mourinho ainda pode ter alguns desfalques para a partida deste sábado. Um destes desfalques é certo, já que Ibrahimovic levou o seu quinto cartão amarelo na temporada e cumprirá suspensão automática no dérbi. Além dele, Bailly, Valencia e Fellaini lesionados ainda são dúvidas para o confronto enquanto Smalling e Shaw aprimoram a forma física e ambos tem chances de estarem a disposição.

Outra dúvida fica por conta do capitão, Wayne Rooney. Após ser desfalque no empate da Inglaterra com a Espanha por 2 a 2, o atacante do United foi visto saindo de um hotel em estado de embriagez e causou polêmica durante a semana. Apesar disso, o atacante deve jogar e formar um trio ofensivo com Martial e Rashford.

O meia Juan Mata espera uma boa atmosfera no Old Trafford neste sábado, acredita que a equipe está encontrando a forma ideal de jogar e espera que o time todo demonstre isso no dérbi contra o Arsenal.

"O time está encontrando sua melhor forma e depois de ter derrotado o Swansea, estamos com o pensamento de vencer o Arsenal neste sábado. Nós queremos dar o nosso melhor e uma boa atmosfera no Old Trafford é crucial para que o time fique mais perto de vencer o confronto", afirmou o espanhol.

Já o técnico José Mourinho falou sobre o reencontro com Arsène Wenger, técnico que conseguiu vencer o português apenas uma vez na carreira. Mourinho falou que isso não importa e que os resultados obtidos são do trabalho duro dos jogadores.

"Meu histórico contra qualquer técnico não é importante. O importante é os resultados que você consegue dentro de campo. Eu acho que o Wenger tem o respeito de todos vocês e eu acho que eu não tenho, especialmente porque meu último título de Premier League foi a 18 meses atrás, não a 18 anos", alfinetou o português.

Apesar de jogar pelo Chile na terça, Alexis Sánchez é monitorado pelo Arsenal sobre seu estado físico

O Arsenal deve fazer a sua parte no dérbi e torcer para outros resultados para se tornar líder da Premier League. A equipe de Arsène Wenger está a dois pontos da liderança e na quarta colocação, atrás de Liverpool, Chelsea e Manchester City. Para o confronto deste sábado, o Arsenal estará sem Bellerín que deve desfalcar a equipe por pelo menos um mês e o meia Santi Cazorla ainda continua fora da equipe.

A grande dúvida fica por conta de Alexis Sánchez. O atacante do Arsenal jogou pelo Chile nesta terça-feira e fez dois gols na vitória de sua seleção por 3 a 1 sobre o Uruguai pelas eliminatórias sul-americanas para a copa do mundo, mas antes do jogo havia sentido uma lesão que colocou em dúvida sua participação no dérbi. Apesar disso, o atacante deve jogar.

O técnico Arsène Wenger também comentou sobre o seu histórico contra José Mourinho e também disse não se importar muito com isso.

"Eu não perco sempre. Eu já derrotei ele uma vez e houve alguns empates. Eu acho que eu venci todos os técnicos que enfrentei durante meus 20 anos de carreira e não vou permitir que esse jogo seja uma disputa entre dois treinadores", afirmou Wenger.

O treinador do Arsenal ainda afirmou que o que cria a audiência não é o confronto entre dois técnicos e sim a qualidade do jogo.

"O jogo é entre duas equipes e eu entendo as pessoas que querem criar controversias, mas não é isso que dá audiência. O que dá audiência é a qualidade do jogo", concluiu.