Chelsea bate Middlesbrough fora de casa e assume liderança da Premier League

Equipe de Londres se aproveitou do empate do Liverpool e é o novo líder do campeonato

Chelsea bate Middlesbrough fora de casa e assume liderança da Premier League
Foto: Getty Images
Middlesbrough
0 1
Chelsea
Middlesbrough: Víctor Valdés; Barragán, Chambers, Ben Gibson e Fábio (Downing, min. 25'/2ºT); Clayton (Fischer, min. 28'/2ºT), Forshaw (Grant Leadbitter, min. 44'/2ºT), de Roon, Adama Traoré e Gastón Ramírez; Negredo. Técnico: Aitor Karanka.
Chelsea: Courtois; Azpilicueta, David Luiz e Cahill; Kanté, Matic, Moses (Ivanovic, min. 44'/2ºT) e Marcos Alonso; Pedro (Chalobah, min. 34'/2ºT), Hazard (Oscar, min. 47'/2ºT) e Diego Costa. Técnico: Antonio Conte.
Placar: 0-1, min. 42'/1ºT, Diego Costa.
INCIDENCIAS: 12ª rodada do Campeonato Inglês, jogo realizado no estádio Riverside Stadium.

A Premier League tem um novo líder. Se aproveitando do empate do Liverpool contra o Southampton, o Chelsea assumiu a primeira posição do campeonato inglês ao vencer, por 1 a 0, o Middlesbrough, neste domingo (20). O gol da vitória foi marcado pelo atacante Diego Costa, artilheiro isolado da competição.

Entrando em campo como único jogo deste domingo e já sabendo que a liderança estaria a uma vitória simples, o Chelsea se impôs desde o início mesmo fora de casa, no Riverside Stadium. Após diversas chances, o artilheiro Diego Costa marcou o único tento do jogo aos 40 da primeira etapa, em lance de puro oportunismo dentro da área: foi o décimo gol marcado pelo camisa 19, goleador máximo do torneio.

Com uma defesa sólida, os comandados de Antonio Conte até viram o Boro tentar o empate, mas tiveram as principais chances e dominaram a partida. Agora, os Blues entram em campo no próximo sábado, para tentar manter a liderança, em um agitado e cheio de temperos clássico londrino: recebe o Tottenham, em Stamford Bridge. O Middlesbrough, que fica na 15ª posição, viaja para enfrentar o Leicester, fora de casa.

Início de jogo equilibrado em Riverside

Começando a partida ja na terceira posição depois que o Manchester City bateu o Crystal Palace por 2 a 1 no sábado, o Chelsea conseguiu mandar a campo sua equipe completa (Diego costa vinha se recuperando de lesão e era dúvida até a divulgação da escalação).
O primeiro ataque veio por parte do Middlesbrough, através de Álvaro Negredo, aos seis minutos. O camisa 10 bateu cruzado, com pouco ângulo, fazendo com que a bola passasse sem perigo à frente do gol. Logo em seguida, os Blues tentaram responder com Diego Costa avançando ao campo adversário após passe de Eden Hazard, mas a bola parou na defesa do Boro.

As tentativas de avanço ao ataque de ambas as equipes eram equilibradas até os 15 minutos. O Chelsea então passou a apertar mais seus adversários, dificultando sua saída de bola, e provocando mais erros dos quais poderia tirar beneficio. Os Blues então passaram a ser mais constantes no campo adversário, mas desperdiçava quase todas as suas finalizações, enquanto o Middlesbrough tentava timidamente criar jogadas que lhe permitissem sair um pouco da defesa.
Nas oportunidades em que conseguia chegar ao gol, as bolas da equipe londrina acabavam nas mãos de Valdes, que fez uma boa sequência de defesas ao longo do primeiro tempo. Já o ataque da casa mal produzia, e em uma das oportunidades de maior perigo que criou, em uma disputa de bola entre a zaga do Chelsea e Negredo, a bola foi mandada para fora, passando à esquerda da trave de Courtois.

Com 40 minutos do primeiro tempo, mais um avanço da equipe visitante. Moses pedalou para cima de Fábio, batendo de pé direiro mas, com desvio, a bola passou por cima do travessão. Na cobrança de escanteio, Diego Costa foi mais esperto que a defesa do Middlesbrough e de esquerda, mandou direto para o fundo da rede, abrindo o placar para o Chelsea.

A primeira etapa ainda teve dois minutos de acréscimo. Para gastar o tempo, os Blues passaram a trocar passes na área de defesa, até que o juíz apitasse o fim da primeira etapa.

Erros de finalização e triunfo pelo placar mínimo 

O segundo tempo mal começou e, já no primeiro minuto, Alonso recebeu boa bola de Hazard na área e bateu rasteiro, mas a queda de Valdes para a defesa evitou que o Chelsea chegasse ao segundo gol tão cedo.

A equipe londrina manteve maior posse de bola durante o início da etapa final, e continuava a atacar na tentativa de ampliar a vantagem, mas sempre parando nas mãos do goleiro do Boro. Aos 57 minutos porém, em um de seus raros ataques, os mandantes quase chegaram ao empate. Negredo fez um corta-luz e Ramírez ficou com a bola. Ele dominou e chutou rente ao travessão, causando calafrios a torcida adversária.

Os ataques voltaram a ser um pouco mais alternados, com o Chelsea tendo uma pequena vantagem. No minuto 65, Pedro chegou de primeira, batendo com muito perigo e acertando o travessão do gol de Valdes mais uma vez. Logo em seguida, em contra-ataque, Diego Costa disparou, enfiando a bola para Moses que, saindo na cara do gol, acabou mandando por cima mais uma vez, desperdiçando outra chance.

O Middlesbrough passou a se fechar mais em seu campo de defesa, enquanto o Chelsea voltava a evoluir em seus ataques. Em mais uma de suas difíceis saídas para o ataque, Traoré puxou contra-ataque e tocou para Negredo, que bateu com categoria e exigiu grande defesa de Courtois.

Aos 85 minutos, Hazard foi derrubato por Gastón na frente da área do Boro, criando uma boa chance para os Blues. Na cobrança, David Luiz, que vinha fazendo grande partida, chutou por cima da barreira. A força do chute porém acabou fazendo com que a bola também superasse a altura do travessão.

Com o fim da partida se aproximando, Conte tirou Moses e deu lugar a Ivanovic, para segurar o resultado que lhe asseguraria a primeira colocação na competição. O Middlesbrough também fez suas alterações, ams com o intuito de buscar o empate dentro de casa. O treinador da equipe londrina ainda mandou a campo Oscar, que ocupou a vaga deixada por Hazard. O árbitro da partida deu mais quatro minutos de acréscimo na segunda etapa. Sabendo que o placar mínimo seria o suficiente e sem querer correr riscos, o Chelsea segurou a partida em seus minutos finais, até que fosse apontado o fim da partida, garantindo-lhe a vitória por 1 a 0 e a liderança da competição.