Sparta Praga bate Southampton pelo placar mínimo e avança como líder à segunda fase da UEL

Tchecos marcam logo no início, se defendem bem e garantem vaga como líder na próxima fase; mesmo com a derrota, Saints dependem apenas de um empate na última rodada para se classificar

Sparta Praga bate Southampton pelo placar mínimo e avança como líder à segunda fase da UEL
Foto: Matej Divizna/Getty Images
Sparta Praga
1 0
Southampton
Sparta Praga: Koubek; Karavev, Mazuch, Kadlec e Costa; Holek e Marecek; Julis (Köstl, Min. 90+3), Dockal e Holzer (Dudl, Min. 90+1); Lafata (Havelka, Min. 88). técnico: David Holoubek
Southampton: Forster; Martina, Yoshida, Van Dijk e McQueen; Hojbjerg (Romeu, Min. 55), Clasie (Austin, Min. 72) e Ward-Prowse; Redmond, Jay Rodriguez (Boufal, min. 55) e Long. técnico: Claude Puel
Placar: 1-0, Costa, Min. 11
ÁRBITRO: Gil Manzano (ESP); cartões amarelos: Holek (Min. 32)
INCIDENCIAS: partida válida pela quinta rodada da fase de grupos da uefa europa league 2016/17, realizada na Generali Arena, em Praga, República Tcheca

Nesta quinta-feira (24), Sparta Praga Southampton duelaram pela quinta rodada da fase de grupos da Uefa Europa League 2016/17. Com um gol marcado logo no início por Costa, os tchecos venceram, mesmo com bem menos posse de bola, os Saints por 1 a 0.

Mesmo com a derrota, o Southampton depende apenas dele na última rodada, contra o Hapoel Beer Sheva em casa, para se classificar. Um empate classifca os Saints, que tem sete pontos, mesma pontuação dos israelenses, mas com um saldo de gol melhor. O Sparta, por outro lado, já está classificado e já garantido na primeira colocação. A decepção fica por conta da Internazionale, que está fora da competição. Última rodada será no dia 8 de dezembro.

Southampton é melhor, mas Costa deixa tchecos na frente

O começo de jogo na Generali Arena foi o esperado: donos da casa se fechando bem e tentando sair em velocidade nos contra-ataques, enquanto os visitantes ficavam muito mais tempo com a bola no pé, porém sem conseguir criar tanto no início. Aproveitando isso, os tchecos conseguiram abrir o placar, quando, em jogada ensaiada, Dockal cruzou e o lateral-esquerdo Costa apareceu livre para completar e abrir o placar: 1 a 0 Sparta.

Só que após o gol, o Sparta "deixou de jogar", apenas se fechando lá atrás, enquanto o Southampton mandava na partida. Em lances seguidos, quase que os Saints marcaram. A primeira chance foi com McQueen, que recebeu de Redmond, invadiu a área pela esquerda e finalizou forte, mas em cima de Koubek. Logo em seguida, após boa cobrança de falta de Ward-Prowse, Long subiu bem e cabeceou, mas o arqueiro tcheco defendeu mais uma vez.

Depois disso, os Saints seguiram com muito mais tempo de posse de bola, trocando muitos passes, só que com muita dificuldade de furar o ótimo bloqueio feito pelos donos da casa, tendo em vista que todos os jogadores do Sparta marcavam, formando meio que duas linhas de cinco homens, o que complicava demais as investidas dos ingleses, que não conseguiram chegar ao empate na primeira etapa.

Sparta se segura e garante classificação como líder

O Sparta veio com outra postura para a segunda etapa. Os tchecos seguiam se defendendo muito bem, mas chegando mais em relação ao primeiro tempo, tanto que as melhores chances no início do segundo tempo foram dos tchecos. Aos 11', após ótima tabela, Karavaev recebeu pelo meio e arriscou bem de fora da área, mas Forster fez ótima defesa.

Os donos da casa seguiam chegando bem melhor na segunda etapa, mesmo tento uma posse de bola muito inferior aos dos visitantes. Dois minutos após a chance de Karavaev, Dockal cobrou falta da esquerda, Lafata não alcançou, mas acabou "atrapalhando" Fraser Forster, que conseguiu fazer uma ótima defesa mais uma vez.

No final do jogo foi ataque contra defesa, com quase todo o time dos Saints no campo de ataque. O grande problema, mais uma vez, era furar o quase que perfeito bloqueio dos comandados de David Holoubek, que se defendiam incrivelmente bem. Porém, o Southampton também parava em si mesmo, errando demais no momento de finalizar a jogada. Mesmo pressionando, quem terminou com a vitória e a classificação como líder foram os tchecos.