West Ham United 2017/18: Mais forte, mais experiente e com maiores expectativas

Na época passada, a equipe precisou lutar em boa parte do ano contra o rebaixamento e agora visa voos maiores

West Ham United 2017/18: Mais forte, mais experiente e com maiores expectativas
Foto: Hugo Alves / Editoria de Arte VAVEL Brasil

A Premier League está voltando para mais uma edição, e a partir desse mês ela fará parte da nossa rotina aos fins de semana. Sem dúvidas, é um dos campeonatos mais disputados do mundo, e o mais equilibrado. Com alguns times bilionários, que se destacam, eles acabam investindo em muito nomes de peso, atraindo público/audiência, consequentemente gerando receita. Nesse especial produzido pela equipe da VAVEL Brasil, você ficará por dentro de tudo, saberá como anda a pré-temporada, mercado de transferências, expectativas para a temporada e entre outros assuntos sobre o West Ham United.

Na temporada passada, os Hammers terminaram a Premier League na 11° colocação, com 12 vitórias, nove empates e 17 derrotas, somando 45 pontos. Sem conseguir classificação para nenhuma competição europeia, o clube de Londres buscou peças importantes no mercado e virá com tudo para conquistar, pelo menos, a tão desejada vaga em um torneio europeu. 

Pré-temporada

Visando ter um bom rendimento nesta temporada e conseguir fazer uma boa campanha, o West Ham realizou amistosos na Áustria, Alemanha e Islândia, chegando a enfrentar times de expressão no cenário internacional, como Werder Bremen e Manchester City. O treinador da equipe, Slaven Bilic, tem um objetivo traçado, que é conquistar uma vaga em uma competição europeia, tendo a consciência de que chegar a Uefa Europa League é teoricamente mais fácil, e, com isso, preparou fortemente o seu grupo para alcançar essa meta.

Mercado de Transferências

Foto: Divulgação / West Ham United Official
Foto: Divulgação / West Ham United Official

Podemos dizer que o West Ham agiu como um clube grande, se reforçou bem não sofreu grandes perdas e foi ambiciosos quando buscou grandes reforços, com nomes reconhecidos no futebol mundial. Chegaram Joe Hart (goleiro), Pablo Zabaleta (lateral-direito), Marko Arnautovic (meia) e Javier Hernandez (atacante). O centroavante argentino, Calleri, ex-São Paulo, acertou sua transferência para o Las Palmas, da Espanha, e se despediu do clube londrino. O goleiro Darren Randolph também deixou o grupo, mas continuará na Inglaterra, só que vestindo a camisa do Middlesbrough. Arbeloa deu adeus ao futebol e anunciou a sua aposentadoria, depois de ter conquistado de tudo em um dos maiores clubes do mundo, o Real Madrid.

Titular da seleção inglesa, Joe Hart, está de volta ao seu país de origem. Depois de ser pouco utilizado no Manchester City de Pep Guardiola, e ser emprestado ao Torino, da Itália, o goleiro assinou contrato por empréstimo de um ano. Chega também para suprir uma das deficiências da equipe, o gol. O clube inglês sofreu 78 gols em toda a temporada, somando os quatro campeonatos disputados (Premier League, Uefa Europa League, FA Cup, League Cup). Continuando na zaga, o lateral-direito argentino Pablo Zabaleta chegou gratuitamente e assinou um contrato de dois anos, após ser pilar na transformação recente do Manchester City. 

O meia austríaco, Arnautovic, veio do Stoke City por um valor de aproximadamente £ 24 milhões, a maior contratação da história dos Hammers. Chega para ser um dos líderes de assistências da equipe e terá a função de servir Chicharito no ataque, outro nome novo no clube. O atacante mexicano, junto com o meia, foram as principais aquisições do clube de Londres para as próximas temporadas. Javier Hernandez ficará responsável por colocar a bola no fundo do gol e ajudar a equipe nos momentos cruciais. Ele chega ao London Stadium com status de titular e possivelmente será um dos destaques do time na temporada e vem para reforçar um setor ofensivo que na época passada marcou apenas 58 tentos. 

Slaven Bilic: o comandante

Foto: Divulgação / West Ham United Official
Foto: Divulgação / West Ham United Official

Ex-jogador, o croata Slaven Bilic será, mais uma vez, o responsável por comandar o West Ham. Desde 2015 no comando da equipe, o treinador ainda não conquistou nenhum título no comando. Na primeira temporada, terminou a Premier League na sétima colocação, com 62 pontos, conseguindo uma classificação para a Uefa Europa League. No ano seguinte, não conseguiu repetir o feito e ficou em 11°, com apenas 45 pontos.

Para a temporada 17/18, Slaven terá em mãos um elenco mais qualificado, com ótimos jogadores. Apesar de ter perdido nomes como PayetCalleri e Arbeloa durante o seu comando, ele sabe que com o que tem, é capaz de buscar coisas grandes. Para isso, contará com as defesas fantásticas de Joe Hart; com a velocidade de Manuel Lanzini; a ótima visão de jogo e as assistências de Marko Arnautovic; e por fim os gols decisivos de Javier "Chicharito" Hernandez. Se isso encaixar, o croata terá sucesso sob o comando do clube esse ano.

Expectativas

Foto: Ross Kinnaird / Getty Images
Foto: Ross Kinnaird / Getty Images

Após se mudar do Boleyn Ground para o London Stadium, o West Ham não obteve tanto sucesso e deixou a desejar em certos momentos. Tendo mais derrotas do que vitórias na Premier League, 17 contra 12, a equipe oscilou bastante. Dentro do novo estádio, conseguiram sete vitórias, quatro empates e oito derrotas, mostrando a fragilidade do elenco, mesmo atuando com a torcida ao seu favor. Porém, algumas coisas mudaram, a equipe se reforçou muito bem e as expectativas são ótimas.

Essa temporada promete ser favorável ao clube londrino, ou seja, possui uma equipe qualificada, que tem de tudo para fazer uma boa campanha e quem sabe conquistar uma vaga em uma das competições europeias. Com todas essas contratações, a diretoria mostra ao rivais que chegará forte. É um recado claro, também, ao treinador croata, que na temporada passada viu seu cargo sob risco e agora precisa provar que consegue dar a volta por cima. 

Fiquem de olho no meia austríaco, Arnautovic, que chegou recentemente do Stoke City e se tornou a contratação mais cara da história do clube. Autor de sete gols em 35 partidas disputadas, o jogador foi um dos líderes de assistência e teve um papel fundamental na campanha do seu ex-clube na temporada passada. Lanzini também terá um papel bastante importante na equipe, atuando pelos lados do ataque. Com suas jogadas em velocidade e seus dribles rápidos, tem de tudo para ser o craque do time. Já Chicharito, é claro, terá os requisitos completos para ser um exímio artilheiro da equipe.

Portanto, podemos dizer que o West Ham, possivelmente, ficará na parte de cima da tabela, brigando entre as melhores equipes do campeonato. Porém, não poderá cometer os mesmos erros da temporada passada, inclusive na zaga, que era um dos setores mais precários do time. Eles também irão precisar do apoio de sua torcida quando atuarem em casa. Quem sabe os Hammers voltem a sorrir, depois de anos sem conquistar algum título, o último foi na temporada 79/80, quando conquistou a FA Cup. De lá para cá, 37 anos já se passaram.


Share on Facebook