Pochettino admite que Tottenham deve fazer contratações para lutar por títulos

Comandante dos Spurs acredita que, sem reforços, o grupo pode ficar desmotivado e será prejudicado

Pochettino admite que Tottenham deve fazer contratações para lutar por títulos
Foto: Nigel Roddis/Getty Images

A Premier League está cada vez mais perto e várias equipes conseguiram reforços para a nova temporada. No entanto, não foi o caso do Tottenham: os londrinos não contrataram ninguém nessa janela, apostando em uma filosofia de desenvolver os jogadores já no elenco.

Apesar disso, o técnico Mauricio Pochettino não se mostra totalmente satisfeito com o que possui. O argentino falou sobre as transferências que outros clubes fizeram e afirmou que, sem novas peças, será mais difícil ser campeões.

"Como Manchester City, Liverpool, Chelsea e outros tentaram melhorar para esta temporada? Trazendo jogadores e tentando colocar mais pressão em suas estrelas, e temos que fazer isso também. Precisamos ganhar uns troféus, não é? Isso é bom, ser pressionado, mas acho importante entender que devemos administrar a expectativa".

+ Klopp destaca trabalho do Liverpool em semana na Alemanha: "Realmente treinamos muito"

Há algum tempo, Pochettino mostrou confiança em seus jogadores e se disse "não preocupado com os gastos dos rivais", mas agora afirmou que precisam de ainda mais estímulo, e isso aconteceria com novos jogadores no grupo.

"Sabemos que Dele Alli, Harry Kane, Eriksen, Dier, Alderweireld são todos jogadores muito bons. Eles querem vencer mas precisam sentir a pressão aumentar a cada ano. Se não há competição nos bastidores, é normal que a motivação diminua, deixar as coisas de lado, e isso dificulta alcançar o sucesso".

Os Spurs, apesar de não terem contratado, venderam um jogador importante da equipe: lateral-direito Kyle Walker foi para o Manchester City por £ 50 milhões. Pochettino também falou sobre as finanças e a influência do Tottenham no mercado, afirmando serem menos "atrativos" que alguns outros ingleses.

"Estamos procurando um equilíbrio, porque talvez seja o momento de atualizar o time com outras caras - e isso com certeza vai acontecer. Em três anos, minha experiência com Daniel Levy [presidente dos Spurssempre foi de achar um jogador para melhorá-lo. O problema é claro, hoje não somos capazes de competir com Manchester United ou City por um atleta. Não podemos lutar, somos diferentes".

"O ponto é que Daniel também está disposto a contratar, assim como eu. Esse tipo de jogador que estamos discutindo não são fáceis de se encontrar", finalizou o técnico.

Inglaterra