Arsenal soma nona vitória no novo Wembley e fatura Supercopa da Inglaterra sobre Chelsea

Nos pênaltis, time do Norte de Londres bate rival e conquista a competição pela 15ª vez na história

Arsenal soma nona vitória no novo Wembley e fatura Supercopa da Inglaterra sobre Chelsea
Foto: Dan Mullan/Getty Images
Arsenal (4)
1 1
(1) Chelsea
Arsenal (4): Cech; Holding, Mertesacker (Kolasinac, min. 32), Monreal; Bellerín, Elnery, Xhaka, Oxlade-Chamberlain; Iwobi (Walcott, min. 67), Lacazette (Giroud, min. 66), Welbeck (Nelson, min. 87). Técnico: Arsène Wenger.
(1) Chelsea: Courtois; Azpilicueta, David Luiz, Cahill; Moses, Fàbregas, Kanté, Marcos Alonso (Rüdiger, min. 79); Willian (Musonda, min. 82), Batshuayi (Morata, min. 74), Pedro. Técnico: Antonio Conte.
Placar: 0-1, min. 46, Moses. 1-1, min. 82, Kolasinac.
ÁRBITRO: Robert Madley (ING). Cartões amarelos: Azpilicueta (min. 13), Bellerín (min. 15), Marcos Alonso (min. 35), Willian (min. 37). Cartões vermelhos: Pedro (min. 80).
INCIDENCIAS: Partida válida pela final da Supercopa da Inglaterra, realizada no Wembley Stadium, em Londres, Inglaterra.

Após 1 a 1 no tempo normal, o Arsenal derrotou o Chelsea nas cobranças de pênaltis, por 4 a 1, neste domingo (6), no Wembley Stadium, e conquistou a Supercopa da Inglaterra. Moses fez o gol dos blues, enquanto Kolasinac empatou para os gunners. Nas penalidades, os jogadores do Arsenal converteram todos; Courtois e Morata desperdiçaram suas cobranças.

Esta é a nona vitória seguida do Arsenal no novo Wembley Stadium. Com o título, o time do Norte de Londes chega à sua 15ª conquista da Supercopa da Inglaterra. Já o Chelsea, que tem quatro taças, amarga o seu quarto vice desde 2009, último ano que faturou o troféu.

Agora, ambos os times se preparam para o início da Premier League. Na abertura da liga, o Arsenal medirá forças com o Leicester City, na sexta-feira (11), às 15h45, no Emirates Stadium. Já o Chelsea debutará diante do Burnley, no sábado (12), às 11h, no Stamford Bridge.

Primeiro tempo com poucas chances de gol

O Arsenal começou melhor o primeiro tempo. Mas não conseguia converter o domínio em chances de gol. A primeira oportunidade do time gunner saiu aos 22 minutos. Em contra-ataque veloz, Lacazetta tabelou com Welbeck, ajeitou o corpo e bateu colocado, mas a bola carimbou a trave esquerda de Courtois.

Explorando as jogadas pelos lados do campo, o Chelsea obrigou o Cech a trabalhar duas vezes num intervalo de cinco minutos. Moses, quase sem ângulo na linha de fundo, bateu forte, porém o goleiro agiu rápido com as pernas para evitar o gol. Depois, Willian inverteu o jogo para Pedro, o espanhol puxou para a perna canhota e soltou uma bomba, defendida por Cech.

Um gol para cada lado

Se o Arsenal foi melhor no iniciou a primeira etapa, o Chelsea teve um volume de jogo maior no começo do segundo tempo. Não à toa, o time azul de Londres abriu o placar logo no minuto inicial. Após a defesa do Arsenal afastar a bola da área, Cahill a mandou novamente para o local, Moses dominou e finalizou na saída de Cech.

O duelo ficou mais veloz na etapa derradeira, de modo que ambos os times encaixaram mais contragolpes. Desta maneira, o egípcio Elneny arriscou um chute quase improvável e fez Courtois a realizar grande intervenção.

O Arsenal cresceu no último terço da partida e esboçou uma pressão em cima do Chelsea. No entanto, para empatar o duelo, os jogadores do time de Arsène Wenger tinham que superar a barreira chamada por Courtois, o que não era uma tarefa das mais fácies. Aos 75 minutos, Xhaka soltou um lindo chute de fora da área, cheio de efeito, mas o arqueiro belga se esticou todo para pôs para escanteio.

Aos 80 minutos, o Chelsea ficou com um jogador a menos. Pedro cometeu falta dura em Elneny e recebeu o cartão vermelho direto. Na cobrança da falta que originou a expulsão do meia-atacante blue, Xhaka colocou a bola na cabeça de Kolasinac, e o bósnio não errou a testada: 1 a 1.

O jogo caminhava para as cobranças de pênaltis, mas o Chelsea, por pouco, não desempatou. Fàbregas cobrou falta para a área, e Morata cabeceou com perigo, à direita de Cech.

Pênaltis

Arsenal: Walcott (converteu), Monreal (converteu), Chamberlain (converteu), Giroud (converteu)
Chelsea: Cahill (converteu), Courtois (errou), Morata (errou)