Com dois a menos, Chelsea sucumbe e perde para Burnley na Premier League

Expulsões de Cahill e Fàbregas e doblete de Vokes garantiram o triunfo para os Clarets, que viu vitória ser ameaçada no fim

Com dois a menos, Chelsea sucumbe e perde para Burnley na Premier League
Vokes marcou dois gols e é o artilheiro da Premier League (Foto: Dan Mullan / Getty Images/
Chelsea
2 3
Burnley
Chelsea: Courtois; Rudiger, David Luiz, Cahill; Azpilicueta, Fabregas, Kante, Alonso; Willian, Boga (Christensen, min. 15; Musonda, min. 91), Batshuayi (Morata, min. 58).
Burnley: Heaton; Lowton, Tarkowski, Mee, Ward; Gudmundsson (Arfield, min. 75), Cork, Hendrick, Defour (Walters, min. 74), Brady; Vokes.
Placar: 0-1, min. 24, Vokes. 0-2, min. 38, Ward. 0-3, min. 42, Vokes. 1-3, min. 68, Morata. 2-3, min. 88, David Luiz.
ÁRBITRO: Craig Pawson (ING). Amarelos: Alonso 3', Fàbregas 16', Brady 60', Mee 63', David Luiz 77', Arfield 77', Fàbregas 81', Rüdiger 89'. Vermelhos: Cahill 14', Fàbregas 81'.
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada da English Premier League 2017/18. Jogo disputado em Stamford Bridge, Londres, Inglaterra.

Neste sábado (12), o Burnley provocou uma surpresa no Stamford Bridge pela primeira rodada da Premier League 2017/18. Os Clarets contaram uma expulsão do Chelsea no primeiro tempo - Gary Cahill levou vermelho aos 14 minutos - e marcou três antes do apito para o intervalo, dois de Sam Vokes e um de Stephen Ward. Para a etapa final, o time de Conte se aproximou de um milagre, marcando dois gols, sendo um de Morata e um de David Luiz, mas a segunda expulsão - agora de Cesc Fàbregas -, diminuiu as chances de triunfo.

O placar final dá ao time visitante de hoje os seus três primeiros pontos, os colocando entre os quatro primeiros para o início desta temporada. Em contrapartida, os defensores do título caem para a 17ª colocação na tabela, embora tenham outros três jogos a serem disputados na rodada. Tanto um quanto o outro podem ter suas posições alteradas na tabela.

Os times voltam a campo no próximo final de semana, quando os Blues enfrentam o Tottenham, na estreia dos rivais em Wembley, no domingo (20) às 12h e os Clarets recebem o West Bromwich, um dia e uma hora mais cedo. 

Burnley aproveita desorganização após expulsão de Cahill e praticamente mata a partida

O jogo começou muito estudado em Londres, mas a partir da expulsão do zagueiro Gary Cahill a equipe do Burnley começou a dominar a partida e pressionar os atuais campeões da Premier League. Tanto que em 10 minutos após a expulsão de Cahill, o atacante Vokes marcou o primeiro para os visitantes em chute mascado mas de difícil defesa para Courtois.

Aos 38 da primeira etapa, Ward aproveitou o espaço pelo flanco esquerdo após lançamento de Cork e finalizou bonito no ângulo de Courtois. Cinco minutos depois foi a vez de Vokes mais uma vez fazer um gol após ótimo cruzamento de Defour. O atacante do Burnley subiu sozinho para testar forte para dentro da rede, rendendo um grande futebol eficiente para a sua equipe na primeira etapa, obrigando ao adversário a provocar mudanças no jogo. 

Chelsea se reorganiza e pressiona o Burnley em busca do empate

Após o intervalo, os Blues voltaram mais organizados e já ameaçaram o gol de Heaton aos quatro minutos com uma ótima finalização de fora da área de Marcos Alonso que obrigou ao goleiro do Burnley a fazer uma ótima defesa. Aos 15 minutos de partida, novamente Marcos Alonso ocasionou um lance perigoso quando o espanhol cobrou uma falta com perfeição mas Heaton estava lá para salvar o Burnley novamente.

Somente após 23 minutos de jogo que o Chelsea conseguiu furar o bloqueio da defesa do Burnley depois de uma ótima jogada e cruzamento de Willian, Morata surgiu sem marcação dentro da área do Burnley e de peixinho diminuiu para os Blues. 

Faltando dez minutos para o fim da partida, Kanté quase empatou, finalizou forte mas a bola acabou indo para fora. O segundo gol veio apenas aos 43 minutos de segundo tempo quando David Luiz se aventurava no ataque. Após desvio de Morata, o zagueiro brasileiro surgiu livre na cara de Heaton e de primeira finalizou para botar fogo no fim do embate. O Burnley ainda quase ampliou aos 90 em uma bela falta cobrada por Brady que atingiu a trave.