Women's Super League: FA deverá mudar regras da liga feminina

WSL poderá se tornar uma divisão única para as equipes que consigam sustentar suas atletas em período integral

Women's Super League: FA deverá mudar regras da liga feminina
Manchester City é o atual campeão do torneio (Foto: Tom Flathers - Manchester City FC/Getty Images)

A Women's Super League deverá adotar um novo formato a partir da temporada 2018/19. A FA WSL, responsável pelo campeonato inglês, poderá virar uma divisão única para os clubes que conseguem sustentar suas atletas em tempo integral. 

Entre as mudanças, a FA (Football Association) pretende rebaixar as equipes que não conseguirem arcar com os custos, independente de seus resultados nesta temporada. Vários clubes consideraram essa medida injusta e, por isso, a organização ainda não decidiu o posicionamento a ser adotado em relação a mudança de divisões das equipes.

Em sua defesa, a FA alega que as mudanças visam melhorar o apoio às equipes nacionais da Inglaterra, mantendo a competitividade da WSL e aumentando as chances dos times ingleses na Uefa Women's Champions League

Além disso, as grandes equipes seriam obrigadas a criar uma escola de treinamentos para os jovens, substituindo e recriando a atual. Porém, qualquer decisão precisaria da aprovação de todo o quadro de futebol feminino da Football Association.  

Quais são as novas propostas?

Além das mudanças citadas acima, a federação propôs novos planos para a reformulação da liga. A equipe que quiser continuar na WSL 1 deverá seguir os critérios abaixo:

Entre 8-14 times com jogadoras profissionais em tempo integral.

Entrada através de um sistema de licença, com um mínimo de investimento exigido de cada clube.

Uma escola de treinamento em cada clube, como parte do sistema de licença.

A restrição do número de jogadoras que não sejam inglesas deverá permanecer, pois as propostas da FA visam aumentar as oportunidades de talentos caseiros.

WSL 2 deverá ser reformulada e ganhará novo nome

Spurs foram promovidos para a WSL 2 pela primeira vez na última temporada (Foto: Nur Photo/Getty Images)
Spurs foram promovidos para a WSL 2 pela primeira vez na última temporada (Foto: Nur Photo/Getty Images)

Um dos principais objetivos dessas mudanças é distinguir de forma clara o nível profissional do semi-profissional. Dessa forma, a WSL 2 terá nova cara e deverá ser transformada em "The FA's Woman National League". Entre as exigências para participar do novo formato da WSL 2 estão: 

Entre 10-12 equipes compostas por atletas de meio período.

É necessário ter uma equipe reserva, mas não é obrigatório possuir escola de treinamento.

As divisões regionais continuarão representando a terceira e quarta divisão do futebol feminino inglês, respectivamente. 

Como é a WSL hoje?

A WSL consiste em 20 equipes, com 10 times em cada divisão, começando inicialmente com oito em 2011. A temporada 2017/18 começa no dia 22 de setembro. 

Nesta temporada, o Everton Ladies -  atuais campeões da WSL 2 - participará da WSL 1 após ocupar a vaga do Notts Couty Ladies, que deixou de pagar os salários para as atletas. Desde então, o Everton trabalha para entrar nas exigências da FA.