Klopp não concorda com expulsão de Mané no revés para o City: "Um acidente"

Atacante Red chegou a se chocar com Éderson e o arqueiro brasileiro levou a pior, sendo retirado de campo na maca e imobilizado

Klopp não concorda com expulsão de Mané no revés para o City: "Um acidente"
(Foto: Divulgação / Liverpool)

Após a derrota de goleada do Liverpool por 5 a 0 contra o Manchester City, na manhã deste sábado (9), no Etihad Stadium pela quarta rodada da Premier League, o técnico Jürgen Klopp mostrou-se indignado e revoltado após um lance polêmico e preocupante que envolveu a expulsão direta de Sadio Mané e a substituição por lesão do goleiro do City. 

Os Reds sofreram uma grande perda depois que Mané foi expulso após chutar o rosto do goleiro Ederson em uma dividida - o brasileiro foi substituído logo em seguida, mobilizado e com ferimentos na altura do rosto -. A jogada aconteceu ainda no primeiro tempo, quando o placar ainda estava 1 a 0 para os blues e o City passou a aproveitar ao máximo sua superioridade numérica.

Com a expulsão, Mané poderá ficar suspenso pelos próximos três compromissos na Premier League ou até mais. Em entrevista após o jogo o treinador falou que o lance não foi para cartão vermelho e disse que Mané não tinha visto o goleiro se aproximar da jogada. "Um acidente. Uma situação muito desafortunada. Claro, acho que todos sabem que Mané não viu o goleiro. Não foi por um segundo que ele olhou para o goleiro, ele só queria pegar a bola o mais rápido possível. Foi quando aconteceu, então sobre o cartão vermelho nós não podemos mais mudar isso." disse o técnico.

Além disso, Klopp falou sobre a chateação de Mané após o jogo dizendo que o atacante estava muito triste pela expulsão. "Ele está muito, muito, muito chateado. Não conseguimos mantê-lo, ele ficou chocado com a situação e também tenho certeza sobre a decisão porque ele não pensou que seria um cartão vermelho.  No final, é um cartão vermelho e tenho certeza de que as pessoas encontrarão razões suficientes para dizer a decisão certa, porém, não podemos mais mudar isso.E claro, isso teve uma grande influência no jogo hoje", explicou Klopp. 

Foto: Getty Images

Ederson ficou oito minutos sendo atendido dentro do campo no primeiro tempo da partida. Aos 38' min foi substituído. O brasileiro saiu de campo mobilizado e com mascará de oxigênio, mas, no final da partida voltou para o banco de reservas com um curativo no rosto. Klopp também falou sobre a lesão do goleiro, desejando melhoras. "Espero que o goleiro não esteja gravemente ferido. Eu acho que no primeiro momento todos acharam que seria muito grave. Após o jogo, ele estava no banco de reservas, então, espero, como eu disse, que não seja muito grave", disse.

Próximo confronto do Liverpool pela Premier League é contra o Burnley, no próximo sábado (16), às 11h. Antes disso os reds irão enfrentar o Sevilla pela fase de grupos da Uefa Champions League, na próxima quarta-feira (13), às 15h45.