Gabriel Jesus marca de novo, Man City se impõe em Roterdã e amassa Feyenoord

Sem dificuldades, Citizens fazem 4 a 0 nos holandeses e lideram Grupo F da Champions League

Gabriel Jesus marca de novo, Man City se impõe em Roterdã e amassa Feyenoord
Gabriel Jesus celebra mais um gol pelo City; ele havia marcado na última rodada da Premier League, contra o Liverpool (Foto: Victoria Haydn/Manchester City FC)
Feyenoord
0 4
Manchester City
Feyenoord: Jones; Juste, Eric Botteghim, Van der Heijden, Nelom; Amrabat (Larsson, min. 78), El Ahmadi, Vilhena; Berghuis (Toornstra, min. 46), Kramer (Vente, min. 72), Boëtius. Técnico: Giovanni van Bronckhorst.
Manchester City: Ederson; Stones, Fernandinho (Sané, min. 72), Otamendi; Walker, Bernardo Silva, De Bruyne, David Silva (Delph, min. 67), Mendy; Gabriel Jesus, Agüero (Sterling, min. 60). Técnico: Pep Guardiola.
Placar: 0-1, min. 2, Stones. 0-2, min. 10, Agüero. 0-3, min. 25, Gabriel Jesus. 0-4, min. 63, Stones.
ÁRBITRO: Szymon Marciniak (POL). Cartões amarelos: De Bruyne (min. 15), Juste (min. 38), Kramer (min. 40), Vilhena (min. 40), Eric Botteghim (min. 66).
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada do Grupo F da Uefa Champions League, realizada no Estádio De Kuip, em Roterdã, Holanda.

Com uma atuação mais que dominante, o Manchester City atropelou o Feyenoord, nesta quarta-feira (13), em Roterdã, por 4 a 0, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo F da Uefa Champions League. Superior desde o primeiro minuto de partida, os Citizens não deram chances aos holandeses. Os gols foram marcados por John Stones (duas vezes), Gabriel Jesus e Sergio Agüero.

O bom resultado fora de casa deixa o time de Manchester na liderança da chave, com três pontos. Os ucranianos do Shakhtar Donetsk venceram o Napoli, por 2 a 1, em Kiev, no outro duelo do grupo, e vêm em segundo, também com três pontos. Napoli e Feyenoord, zerados, completam o grupo.

Os dois times voltarão a jogar pela Champions League no dia 26 de setembro, uma terça-feira. O City pegará o Shakhtar Donetsk, em Manchester, à medida que o Feyenoord vai encarar o Napoli, em Nápoles. Ambos os jogos estão marcados para iniciar às 15h45.

Já nas ligas nacionais, os Citizens enfrentará o Watford, em Hertfordshire, no sábado (16), às 11h, valendo pela quinta rodada da Premier League. Os holandeses, por sua vez, têm clássico contra o PSV, às 11h45 deste domingo (17), em Eindhoven, em duelo da quinta rodada da Eredivisie.

Atropelo de um imponente City

Agüero vai comemorar seu gol com Walker, jogador que fez o passe para o argentino (Foto: Foto: Victoria Haydn/Getty Images)
Agüero vai comemorar seu gol com Walker, jogador que fez o passe para o argentino (Foto: Foto: Victoria Haydn/Manchester City FC)

Pep Guardiola é muito metódico. Pensa fora da bolha. Monta times capazes de dominar a posse de bola, criar muito volume de jogo e encurralar o adversário na defesa. No Manchester City, não é diferente. Após uma primeira temporada aquém do esperado, o treinador vai mostrando, na época atual, que sua equipe vem forte.

Após atropelar o Liverpool no último fim de semana, os Citizens viajaram a Roterdã para enfrentar o Feyenoord e não tomaram conhecimento dos holandeses no primeiro tempo. Postado num 3-5-2 que em alguns momentos se transformava em 4-3-3, a equipe de Manchester abriu o placar logo aos dois minutos. David Silva cruzou à área, Stones antecipou à marcação e desviou de cabeça; a bola passou entre as pernas de Vilhena e parou no fundo do gol.

Na energia do primeiro tento, o City seguiu superior. Bernardo Silva cruzou, Gabriel Jesus cabeceou, e Eric Botteghim tirou em cima da linha. Engolindo o Feyenoord, os ingleses ampliaram o placar aos dez minutos. Após boa triangulação entre De Bruyne, David Silva e Bernardo Silva, Walker recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro para a área, onde Agüero concluiu a jogada com êxito: 2 a 0.

A pressão sufocante da equipe de Manchester não deixava os holandeses respirarem. Agüero quase marcou o terceiro do City, mas Jones fez a defesa. Já o Feyenoord só foi dar o primeiro chute a gol aos 19 minutos, com Berghuis finalizando de fora de casa. Logo em seguida, Bernardo Silva errou passe no meio-campo, e o Feyenoord assustou novamente, em finalização de Kramer desviada no meio do caminho. A torcida se inflamou com os dois lances.

Jesus faz o terceiro (Foto: Victoria Haydn/Getty Images)
Jesus faz o terceiro (Foto: Victoria Haydn/Manchester City FC)

De nada adiantou, porém, a animação dos fãs do Feyenoord. Aos 24 minutos, o City fez 3 a 0. Mendy soltou uma bomba da intermediária, Jones defendeu, mas o rebote foi direto a Gabriel Jesus, que, livre, só teve o trabalho de empurrar ao gol vazio.

City amplia resultado 

O técnico do Feyenoord, Van Bronckhorst, voltou do intervalo com uma alteração: Toornstra no lugar de Berghuis, pouco produtivo na etapa inicial. Mas a substituição não surgiu nenhum efeito à equipe holandesa. Bom para o Manchester City, que marcou o quarto.

Aos 63 minutos, De Bruyne cobrou escanteio curto para David Silva, que devolveu ao belga; ele alçou para a pequena área, Stones veio em velocidade de trás e cabeceou firme. O ritmo dos Citizens não diminuiu, e Bernardo Silva colocou o goleiro Jones para sujar o uniforme, em chute de fora da área.

Stones fecha o caixão do Feyenoord (Foto: Victoria Haydn/Getty Images)
Stones fecha o caixão do Feyenoord (Foto: Victoria Haydn/Manchester City FC)

Com a larga vantagem no placar, Pep Guardiola não demorou muito para realizar as três substituições. Saíram Agüero, David Silva e Fernandinho; entram Sterling, Delph e Sané.

O Feyenoord, por sua vez, não conseguia ameaçar os visitantes e, quando tinham a posse de bola, trocavam passes no campo defensivo. Na reta final do jogo, a equipe de Manchester continuava criando ações ofensivas, mesmo que em ritmo reduzido. O árbitro polonês Szymon Marciniak, então, apitou o fim de jogo aos 92 minutos e colocou ponto-final na goleada do City.