Liverpool pressiona, para em atuação do goleiro Pope e apenas empata com Burnley

Nem o retorno de Coutinho ao time titular pela Premier League ofuscou a bela performance de Pope, que foi fundamental para igualdade

Liverpool pressiona, para em atuação do goleiro Pope e apenas empata com Burnley
Depois de controvérsia durante agosto, camisa 10 estreia na Premier League (Foto: Alex Livessey / Getty Images)
Liverpool
1 1
Burnley
Liverpool: Mignolet; Alexander-Arnold, Matip, Klavan, Robertson; Milner, Can, Coutinho (Solanke 78'); Salah, Sturridge, Firmino (Chamberlain 78').
Burnley: Pope; Lowton, Tarkowski, Mee, Ward; Gudmundsson (Barnes 60'), Cork, Defour (Westwood 87'), Brady; Arfield; Wood (Vokes 87').
Placar: 0-1, min. 27, Arfield. 1-1, min. 29, Salah.
ÁRBITRO: Roger East. Amarelos: Pope 55', Cork 90+3', Can 90+3'.
INCIDENCIAS: partida válida pela quinta rodada da premier league 2017/18, realizado no anfield road, em liverpool, inglaterra.

A Premier League costuma dar ao telespectador partidas emocionantes ao longo da temporada. Neste sábado (16), Liverpool e Burnley protagonizaram mais uma desses jogos em que o placar só é confirmado no fim. Jogando pela quinta rodada da temporada 2017/18, o placar de Anfield Road terminou os 90 minutos em 1 a 1, com gols de Salah para os anfitriões e Arfield para os visitantes. O goleiro Pope, porém, foi o grande nome dessa igualdade. 

Sem conseguir vencer desde a pesada derrota para o Manchester City no fim de semana passado, os Reds somam mais um ponto, totalizando oito em cinco jogos, o que garante a sétima posição no momento. Os Clarets, por sua vez, chegam na mesma pontuação, mas uma colocação na frente do time de Klopp, visto que tem saldo de gols maior. 

Para a próxima ronda, o Liverpool irá visitar o Leicester City, no sábado (23), às 13h30 e, duas horas e meia antes, o Burnley recebe o Huddersfield Town. Ambos horários pelo de Brasília. 

Liverpool domina a bola no primeiro tempo, mas precisa buscar empate após Burnley abrir o placar

No começo da etapa inicial, as equipes trocaram posses de bola, embora nenhuma chance tenha sido criada quando um dos dois a tinha nos pés. O primeiro chute mais perigoso veio com nove minutos, quando Alexander-Arnold arriscou de fora da área, mas errou na maneira de pegar na redonda e mandou à esquerda do goleiro adversário. Após isso, o jogo continuou com um ar mais morno, com o Burnley conseguindo se defender bem quando o Liverpool tinha a bola, e quando conseguiam o esférico, não conseguiam contra-atacar.

Para conseguir criar algumas chances, o Liverpool passou a tentar capitalizar com uma de suas duas armas mais fatáis neste começo de temporada: Salah. O egípcio foi acionado pela direita algumas vezes, além de Sturridge, aos 20 minutos, ter conseguido um cruzamento na cabeça do camisa 11, mas este não conseguiu a conclusão em gol, mandando o esférico por cima da meta. 

Embora os Reds buscassem chegar ao gol, foram os Clarets que abriram o placar em Anfield. Em jogada direta vindo da zaga aos 27 minutoss, Wood conseguiu aproveitar e manter a jogada viva depois de desvio para o centro da área e Arfield, fazendo o que se espera dele (apoiar o camisa 11), apareceu nas costas para finalizar e bater Mignolet para abrir o placar em Merseyside.

Dois minutos depois, a resposta, porém, aconteceu. Em outra jogada direta, Salah recebeu bola, dominou, ajeitou para a esquerda e bateu forte rasteiro para igualar tudo. Só aso 41, novo perigo aconteceu, quando Sturridge conseguiu entrar na área pela esquerda e arriscar com a perna boa, mas mandou na rede pelo lado de fora. 

Pope brilha no segundo tempo e empate se sustenta

A etapa complementar começou com uma ar mais morno no jogo, característica vista um pouco no primeiro tempo. Nesta fase, o Liverpool continuou com a sua dominação da bola, tendo-a por maior parte no início, mas ainda tendo dificuldade de penetrar na defesa posta pelo Burnley. Isso foi efetivado quando Can, em um chute de fora da área, teve a primeira chance de perigo do tempo, aos sete minutos. 

Aos 11, Milner também tentou arrisca de fora da área, mas a bola saiu fraca e à direita do gol oponente. Novo chute de fora da área, dois minutos depois, foi proferido por Sturridge, mas o arqueiro Claret fez nova defesa importante. Milner teve uma chance dentro da área, próximo da pequena, com boa bola elevada de Sturridge, mas o inglês acabou vendo seu chute bloqueado pela marcação. 

Conforme o tempo foi passando, os visitantes conseguiram sair mais do âmbito defensivo, tentando chegar no ataque e, consequentemente, surpreender novamente para tomar a liderança mais uma vez. Algumas oportunidades foram tidas, em cruzamentos ou num chute de Brady de fora, mas Mignolet estava bem posto para fazer a defesa. No outro lado do campo, os donos da casa continuavam tendo dificuldades em penetrar nas linhas do adversário. 

Aos 35, o Burnley teve duas chances em duas cobranças de escanteio seguidas. A primeira, Alexander-Arnold salvou a bola que já havia passado por Mignolet e iria morrer no fundo da rede. A segunda, foi o goleiro belga que conseguiu na cabeçada no segundo poste. O jovem lateral também teve uma oportunidade num cruzamento de Milner, mas viu Pope fazer nova bela defesa. O arqueiro dos Clarets continuou fazendo defesas importantes. Já no fim, Solanke teve uma chance quase em cima da linha, mas viu o jogador de luvas do adversário evitar que a bola passasse a linha de gol. 

Grande performance do camisa 29 foi fundamental para manutenção da igualdade (Foto: Alex Livessey / Getty Images)
Grande performance do camisa 29 foi fundamental para manutenção da igualdade (Foto: Alex Livessey / Getty Images)