Satisfeito, Guardiola exalta atuação tática do City em vitória contra Chelsea

Espanhol, que venceu pela primeira vez no Stamford Bridge, disse estar feliz com o feito e o triunfo, mas especialmente pela forma como que aconteceu

Satisfeito, Guardiola exalta atuação tática do City em vitória contra Chelsea
Foto: NurPhoto via Getty Images

Josep Guardiola nunca havia vencido no Stamford Bridge antes como treinador. Essa escrita, porém, mudou neste sábado (30) quando o Manchester City, atual equipe do catalão, venceu o Chelsea por 1 a 0, com gol de Kevin De Bruyne já no segundo tempo. Na entrevista coletiva após o jogo, o resultado é ainda melhor por causa da performance que os seus comandados tiveram. 

A atuação tática que os visitantes tiveram em Londres foi crucial para que a vitória saísse e a invencibilidade continuasse viva no lado azul de Manchester. John Stones e Nicolás Otamendi ajudaram bastante na linha alta que o City fez durante o jogo, pressionando mais no campo do adversário. A atuação coletiva e dos dois zagueiros em especial foram vistas com bons olhos pelo comandante.

"Estamos muito felizes pela vitória, porque estamos aqui pelo resultado, mas especialmente pela maneira que jogamos e onde jogamos", disse na coletiva. "Minha primeira vez como técnico pude ganhar aqui e não preciso dizer o quão bom o Chelsea é. O quanto eles são fortes, altos, velozes, mas nós jogamos com grande encorajamento para manter a bola com uma pressão alta também. Stones e Otamendi foram ótimos na manutenção dessa linha", elogiou.

Embora tenha saído com a vitória, Pep assegura que não dominou a partida da maneira que queria, e que, no segundo tempo, criou chances suficientes para marcar mais gols, o que acabou não sendo concretizado. 

"No primeiro tempo, jogamos bem, tivemos um controle, mas não conseguimos encontrar os jogadores certos nas posições corretas. Já o segundo tempo, foi muito bom, porque eles [Chelsea] não tiveram a bola na etapa e saímos felizes no fim depois de Kevin De Bruyne nos mostrar o quanto é bom. Criamos mais chances, jogamos com linha alta e nos sentimos confortáveis assim. Mostramos que podemos ir a qualquer lugar e vencer", analisou. 

Inglaterra