Kane decide, Inglaterra vence Eslovênia e confirma classificação à Copa do Mundo 2018

Com gol de seu artilheiro nos acréscimos da partida, equipe de Gareth Southgate faz o 'dever de casa' e crava ida à Rússia

Kane decide, Inglaterra vence Eslovênia e confirma classificação à Copa do Mundo 2018
(Foto: Catherine Ivill - AMA via Getty Images)
Inglaterra
1 0
Eslovênia
Inglaterra: Hart; Walker, Cahill, Stones, Bertrand; Dier, Henderson; Oxlade-Chamberlain (Lingard, min. 63), Sterling (Keane, min. 84), Rashford; Kane. Técnico: Gareth Southgate.
Eslovênia: Oblak; Struna, Mevlja, Cesar, Jokic; Bezjak (Repas, min. 70), Krhin, Rotman (Matavz, min. 78), Verbic; Ilicic; Sporar. (Birsa, min. 55). Técnico: Srečko Katanec.
Placar: 1-0, min. 90+3, Kane.
ÁRBITRO: Felix Zwayer (GER). Cartões amarelos: Krhin (min. 37), John Stones (min. 43), Mevlja (min. 44), Rotman (min. 50), Struna (min. 85), Birsa (min. 90+5)
INCIDENCIAS: Partida válida pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo 2018, realizada no Estádio Wembley, em Londres, Inglaterra.

Na tarde desta quinta-feira (5), a Inglaterra entrou em campo pelas Eliminatórias Europeias, precisando de uma vitória simples para cravar sua classificação à Copa do Mundo de 2018. Do outro lado, estava a Eslovênia, terceira colocada do grupo F e precisando somar pontos para ainda sonhar.

Em um jogo pouco inspirado dos donos da casa, brilhou a estrela do artilheiro e capitão. Já nos acréscimos, Harry Kane balançou as redes e cravou o 1 a 0 no placar, resultado que confirmou a classificação da equipe de Gareth Southgate à Rússia. Nos outros jogos do grupo, a Escócia venceu a Eslováquia por 1 a 0, assumindo, momentaneamente, a segunda posição. Malta e Lituânia empataram em 1 a 1.

Com campanha de sete vitórias e dois empates, a Seleção Inglesa não pode mais ser alcançada em sua chave, e apenas cumprirá tabela na próxima rodada, quando enfrenta a Lituânia. A disputa pela segunda posição fica em aberto, com Escócia, Eslovênia e Eslováquia ainda com chances matemáticas.

Domínio improdutivo dos donos da casa

(Foto: Clive Rose/Getty Images)

Jogando em casa e precisando de apenas uma vitória para cravar sua classificação, a Inglaterra dominou a primeira etapa, mas criou poucas chances claras de gol. Aos 17', Rashford cruzou com perigo para a área, obrigando Oblak a fazer boa intervenção. Aos 25', o goleiro esloveno fez grande defesa, parando chute cruzado de Henderson

Os visitantes tinham em Ilicic a maior inspiração ofensiva, mas pouco criaram durante os 45' iniciais, exigindo pouco do goleiro Joe Hart. Defensivamente, os eslovenos fizeram uma primeira etapa segura, concedendo poucos espaços para o poderoso ataque inglês, comandado por Harry Kane.

Rashford, um dos que mais se movimentou e levou perigo na etapa inicial, assustou Oblak já nos acréscimos, cobrando falta rapidamente e quase surpreendendo. Atento, o arqueiro conseguiu se recuperar, fazendo grande defesa.

Inglaterra aumenta o ritmo e capitão decide

(Foto: Rob Newell - CameraSport via Getty Images)

A segunda etapa se desenvolveu no mesmo panorama do primeiro tempo, com os ingleses dominando territorialmente, mas criando poucas jogadas agudas. Muito sólida defensivamente, a Eslovênia apostava em uma bola parada para abrir o marcador. Aos 17', a Inglaterra teve grande chance de abrir o placar, em contra-ataque muito veloz puxado por Sterling. O atacante do City achou Rashford, em excelentes condições para finalizar, mas o camisa 10 tocou fraco por cima de Oblak, dando chance para a defesa eslovena se recuperar.

Dois minutos depois, aos 19', Sterling finalizou no contrapé do goleiro após cruzamento, obrigando a defesa adversária a salvar quase em cima da linha. Sentindo o bom momento, os donos da casa aumentaram a pressão, criando nova oportunidade aos 22', com Sterling e Kane. Todavia, mais uma vez a defesa adversária conseguiu impedir o tento inglês.

Quando tudo parecia caminhar para um 0 a 0, brilhou a estrela do camisa 9. Já nos acréscimos da partida, Walker descolou ótimo cruzamento e Harry Kane, bem no estilo centroavante, se jogou para conseguir desviar a bola, sem chances para Oblak: 1 a 0 e festa nas arquibancadas do Wembley.