Arsenal contrata olheiro quê 'descobriu' Aubameyang, Dembélé e Lewandowski

Sven Mislintat deixa o Borussia Dortmund após 10 anos de trabalho no clube

Arsenal contrata olheiro quê 'descobriu' Aubameyang, Dembélé e Lewandowski
Foto: TF-Images via Getty Images

Um dos olheiros mais respeitados de toda Europa, o alemão Sven Mislintat deixou o Borussia Dortmund e se juntou ao Arsenal. O olheiro foi um dos principais responsáveis pelas contratações de Pierre-Emerick Aubameyang, Shinji Kagawa e Ousmane Dembélé pelo time alemão e estava trabalhando no clube há 10 anos.

Sven começará o seu trabalho nos Gunners em dezembro e ficará responsável pelas divisões de base do clube e também do time profissional. 

O treinador do Arsenal, Arsène Wenger, se disse muito feliz com a chegada de Sven ao clube e disse que descobrir novos talentos sempre esteve na filosofia do clube e que o olheiro alemão ajudará muito o Arsenal neste aspecto.

"Nós estamos muito satisfeitos com a chegada do Sven. Identificar e recrutar novos talentos faz parte da nossa filosofia e o Sven nos trás a sua experiência de vários anos. Estamos esperando que ele faça um ótimo trabalho por aqui", afirmou o treinador dos Gunners.

Com a chegada de Sven ao clube, o Arsenal decidiu que não vai contar com os serviços do então olheiro do clube Steve Rowley, que foi o responsável por recrutar novos talentos ao clube pelos últimos 25 anos. Apesar de sair de seu cargo, Rowley ainda manterá relações com o clube em consultas no caso de surgimento de novos alvos.

Wenger agradeceu a Rowley pelo seus anos de dedicação ao clube de Londres e destacou o fato de o olheiro inglês ter sido uma peça chave no recrutamento de vários atletas que fizeram história no clube.

"Nós gostariamos de agradecer ao Steve Rowley pelo seus vários anos de trabalho duro dedicados ao nosso clube. Ele foi uma peça chave no recrutamento de grandes jogadores e viajou milhares de quilômetros, assistindo uma grande quantidade de jogos nos seus anos de Arsenal. Nós desejamos o melhor para ele no seu futuro", concluiu Wenger.