Sterling marca golaço no último minuto, City bate Southampton e segue fazendo vítimas

Meia-atacante garante vitória ao time de Manchester, que continua com oito pontos de vantagem na ponta da Premie League

Sterling marca golaço no último minuto, City bate Southampton e segue fazendo vítimas
Sterling soma 13 gols em 19 jogos pelo City nesta temporada (Foto: Dan Mullan/Getty Images)
Manchester City
2 1
Southampton
Manchester City: Ederson; Walker, Kompany, Otamendi, Delph; De Bruyne, Fernandinho, Gündogan (Bernardo Silva, min. 80); Sterling, Agüero, Gabriel Jesus (David Silva, min. 74). Técnico: Pep Guardiola.
Southampton: Forster; Cédric (McQueen, min. 87), Yoshida, Van Dijk, Hoedt, Bertrand; Hojbjerg (Boufal, min. 65), Oriol Romeu, Lemina; Redmond, Long (Austin, min. 83). Técnico: Mauricio Pellegrino.
Placar: 1-0, min. 47, Van Dijk (GC). 1-1, min. 75, Oriol Romeu. 2-1, min. 90+6, Sterling.
ÁRBITRO: Paul Tierney (ING). Cartões amarelos: Kompany (min. 36), Long (min. 66).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 14ª rodada da Premier League, realizada no Etihad Stadium, em Manchester, Inglaterra.

Manchester City e Southampton caminhavam para um empate em 1 a 1 no Etihad Stadium, nesta quarta-feira (29), pela 14ª rodada da Premier League. Porém, aos 50 minutos – quase 51 – do segundo tempo, o meia-atacante Raheem Sterling marcou um golaço de fora da área e garantiu a 19ª vitória consecutiva dos Citizens nesta temporada. Kevin De Bruyne anotou o outro tento da equipe da casa, enquanto Oriol Romeu fez o dos Saints.

Sterling soma 13 gols e duas assistências em 19 jogos pelo City nesta temporada 

Não perca a conta: o City alcançou 19 triunfos seguidos apenas neste primeiro terço da temporada. A equipe de Pep Guardiola continua na ponta da classificação da liga inglesa, com 40 pontos, oito a menos que o Manchester United, vice-líder. O Southampton, por outro lado, mantém os mesmos 16 pontos, estacionado na 11ª colocação.

Ambas as equipes voltarão a campo no domingo (3). Às 14h, o City pegará o West Ham, em casa, à medida que os Saints têm compromisso contra o Bournemouth, fora de casa, um pouco mais cedo, às 11h30.

Primeiro tempo agitado, mas sem gols

Gabriel Jesus disputa bola com Hojbjerg (Foto: Dan Mullan/Getty Images)
Gabriel Jesus disputa bola com Hojbjerg (Foto: Dan Mullan/Getty Images)

City e Southampton entram em campo no Etihad Stadium com propostas de jogo bem diferentes. Os donos da casa dominavam as ações e passavam boa parte do tempo no campo de ataque. Já os visitantes, postados num sistema 5-4-1 sem a bola, buscavam ao máximo impedir as progressões dos Citizens.

Não houve grandes chances de gol nos dez minutos inicias, mas a coisa mudou depois que o Southampton acertou o travessão, em cabeçada de Hoedt. A equipe de Manchester respondeu em lance de contragolpe. Sterling finalizou de fora da área, Forster defendeu; Gabriel Jesus pegou o rebote, mas novamente o goleiro dos Saints apareceu bem.

O City melhorou na partida. O alemão Gündogan, que entrou na vaga do poupado David Silva – ficou no banco de reservas –, se destacava no meio-campo. Ele também obrigou Forster a trabalhar. Nesse momento, o arqueiro dos visitantes já era o destaque da partida

Mas o Southampton não estava morto. Não por acaso criou duas chances de gol em sequência. Lemina jogou a bola entre as pernas de Kompany, chutou fraco, Ederson não conseguiu segurar e viu a redonda sair pela linha de fundo. Após a cobrança de escanteio, Van Dijk escorou de cabeça, e Yoshida perdeu grande oportunidade.

Forster brilha, mas Sterling garante vitória do City

Momento que Sterling arremata da intermediária e acerta o ângulo esquerdo de Forster (Foto: Dan Mullan/Getty Images)
Sterling arremata da intermediária e acerta o ângulo esquerdo de Forster (Foto: Dan Mullan/Getty Images)

As duas equipes não deixaram a intensidade cair na segunda etapa, ainda que o Southampton sofresse mais para causar perigo à meta do brasileiro Ederson. A situação do City melhorou logo depois do reinício de jogo. De Bruyne cobrou falta fechada, Van Dijk tentou cortar, mas mandou para as próprias redes. Citizens em vantagem. A arbitragem concedeu o gol a De Bruyne.

Mesmo depois de o placar ser aberto, a equipe de Guardiola continuou superior e gerando oportunidades de ampliar a marcador. Agüero, Gündogan, Gabriel Jesus e Fernandinho tentaram furar o bloqueio dos visitantes, mas Forster estava numa noite inspirada – defendeu três desses quatro chutes – e evitou um prejuízo ainda maior.

O técnico do Southampton, Mauricio Pellegrino, queria dar mais agressividade ofensiva à sua equipe; por isso, colocou o meia-atacante Boufal no lugar do apagado Hojbjerg. Nove minutos depois, o marroquino mostrou ao comandante que valeu a pena mandá-lo a campo. Dentro da área, ele dominou uma bola já tirando do alcance de Delph, rolou para trás, e Oriol Romeu emendou para fazer 1 a 1.

Dois Silvas saíram do banco visando ajudar o City a chegar ao segundo gol: David Silva e Bernardo Silva substituíram Gabriel Jesus e Gündogan, respectivamente. Os dois não conseguiram marcar, mas viram de perto a estrela de Sterling brilhar no estourar dos acréscimos. O inglês começou a jogada, tabelou com De Bruyne e acertou um chute, da entrada da área, na gaveta, sem chances para o goleiro.