De Bruyne deixa rivalidade de lado, exalta Pogba e lamenta ausência do francês em clássico

Após declarações polêmicas do jogador do United ao longo da última semana, o meia belga afirmou que uma equipe que deseje levar o título não deve esperar pela 'sorte', mas depender da própria competência

De Bruyne deixa rivalidade de lado, exalta Pogba e lamenta ausência do francês em clássico
De Bruyne disse não acreditar em 'carma', e que junto à equipe fará o melhor que puder para manter a vantagem na liderança da Premier League (Foto: Alex Livesey - Danehouse/Getty Images)

Após ter feito uma declaração polêmica em relação aos atletas do Manchester City, Paul Pogba não poderá entrar em campo no derby do próximo fim de semana pela Premier League. A suspensão do meia do United da partida é a primeira de uma série de três que o jogador terá do cumprir pelo cartão vermelho que recebeu na última rodada, na vitória por 3 a 1 sobre o Arsenal.

Segundo o camisa 6 dos Red Devils, seria bom se alguns dos principais jogadores da equipe treinada por Pep Guardiola sofressem lesões ao longo do campeonato, para que o United pudesse diminuir a diferença na tabela e, quem sabe, ultrapassasse o atual líder da Premier League. A declaração, obviamente, não passou em branco pela imprensa do país.

Com a punição do jogador pela FA, o episódio da declaração voltou a ser comentado, inclusive em solo rival. Em entrevista, Kevin De Bruyne, meia do Manchester City, lamentou o fato de não ter a presença do meia adversário em campo no próximo domingo (10), e mostrou não ter dado tanta importância a fala de Pogba.

"Eu não ligo [para o que ele disse]. Ele pode dizer o que quiser. Temos apenas que nos manter focados no que estamos fazendo. Ele é um jogador sólido. Conheço um pouco ele. Mas ele não estará presente. Tomou um cartão vermelho, é assim que funciona - você sofre com lesões e com suspensões [ao longo da temporada]", declarou.

De Bruyne disse não acreditar em carma - apesar da situação -, e que, para ser campeão, um time não deve esperar falhas de seus adversários, mas garantir sua capacidade de superar qualquer oponente, sejam quais forem as circunstâncias.

"O United é um dos maiores clubes do país. Eles têm um time sólido e querem brigar pelo título também. Gastaram muito dinheiro [para se reforçar], assim como muitos outros gigantes. Eles estão preparados para isso, assim como nós. Espero que façamos um bom jogo. Vamos continuar jogando da mesma forma, nós nunca mudamos. Tentamos fazer aquilo no que somos bons, e é isso que pode nos dar a melhor chance de vencer", afirmou.

A suspensão de Pogba, no entanto, não foi o único episódio de problemas disciplinares a anteceder o derby de Manchester. Na penúltima rodada do campeonato, Pep Guardiola teve uma discussão acalorada com Nathan Redmond, do Southampton, à beira do campo. O 'incidente' chegou a ser investigado pela FA, que após conversar com os protagonistas da cena, decidiu não punir o treinador dos Citizens.

Embora o prórprio jogador tenha emitido uma nota declarando que não teve problemas com Guardiola, e que ambos estavam apenas conversando, a Federação escreveu ao treinador para solicitar esclarecimentos sobre o ocorrido. Na última sexta-feira, Guardiola admitiu não conseguir se controlar no calor do momento, mas disse que espera melhorar sua conduta como profissional. A FA aceitou a explicação do treinador, deixando claro que espera uma mudança em sua conduta futura.