Após empate contra West Ham, Wenger minimiza situação do Arsenal mas admite frustração

Treinador dos Gunners admitiu a tristeza pelo resultado, mas destacou a postura defensiva do adversário e mostrou tranquilidade com a sequência negativa do seu time

Após empate contra West Ham, Wenger minimiza situação do Arsenal mas admite frustração
Foi o terceiro jogo sem vitórias do Arsenal na liga (Foto: Charlie Crowhurst/Getty Images)

O Arsenal mais uma vez não deu alegrias ao seu torcedor. Apesar de enfrentar um adversário da zona de rebaixamento da Premier League, tropeçou com o empate em 0 a 0 fora de casa contra o West Ham nesta quarta-feira (13) – que quase virou derrota com a bola na trave de Javier “Chicharito” Hernández aos 44 minutos do segundo tempo. Foi o terceiro jogo seguido sem vitória na liga para os Gunners, mas seu treinador tentou minimizar o momento ruim.

Em entrevista coletiva após o jogo no London Stadium, Arsène Wenger falou sobre o resultado de sua equipe. Ele admitiu a frustração com o resultado, mas afirmou que o momento ruim do West Ham (vice-lanterna, agora com 14 pontos) influenciou em um desempenho defensivo forte dos mandantes. Além disso, para ele, houve o peso da questão física, já que o Arsenal teve um dia a menos de descanso para esta partida – empatou contra o Southampton em 1 a 1 no último domingo (10), enquanto os Hammers venceram o Chelsea por 1 a 0 um dia antes.

Há alguns empates que são frustrantes, esse é um deles porque tivemos muito a bola e não conseguimos achar espaço, um pouco pelo fato de que eles se defenderam muito bem. Eles estão em uma fase altamente defensiva, focados nisso nesse momento e está funcionando, fizeram isso contra o Manchester City, o Chelsea e aqui. Talvez faltou para nós um pouco de nitidez no terço final, tivemos muitas boas chances bloqueadas. Aí você vê que talvez se eles não tivessem jogado no sábado e nós no domingo teria sido diferente, porque eles tiveram mais recursos físicos para se defender com muita determinação”, disse o francês.

O Arsenal ainda não venceu em dezembro pelo campeonato (Foto: John Patrick Fletcher/Action Plus)
O Arsenal ainda não venceu em dezembro pelo campeonato (Foto: John Patrick Fletcher/Action Plus)

Wenger também falou sobre o momento negativo do Arsenal, após o terceiro jogo sem vitória na liga. O comandante crê que as performances na derrota por 3 a 1 para o Manchester United e no empate em 1 a 1 com o Southampton não refletiram o desempenho dos Gunners, e que é necessário manter a confiança para virar o momento que, segundo ele, não irá durar muito.

No momento não dá para negar, mas é um momento onde nossas performances não refletem nossos resultados. Contra o Manchester United tivemos 33 chutes no gol e não ganhamos, e contra o Southampton tivemos muita posse e basicamente foi parecido com hoje. É verdade, é frustrante, mas temos que manter a confiança em nosso jogo e passar por um momento onde há uma diferença entre o que criamos e o que marcamos. Isso não irá durar. Precisamos continuar focados na qualidade do nosso jogo e não muito no fato de que não somos implacáveis no momento. Isso irá voltar sem grandes problemas. Há períodos como esse onde o ajuste final não está certo”, afirmou.

Por fim, Wenger também foi perguntado sobre a dificuldade do Arsenal na tabela. O time londrino agora está a 19 pontos do arrasador líder Manchester City, e ocupa a sétima posição na tabela com 30 pontos (a um do grande rival Tottenham, que fecha a zona de classificação para a Champions League). O francês evitou comentar sobre a distância para o City e sobre o fato de muitos já darem o time de Pep Guardiola como campeão, mas disse que seu time não pode desistir de brigar pela melhor posição possível e que após os jogos de fim de ano terá uma visão mais definitiva da situação.

Não quero falar sobre isso (Manchester City). É bom para fazer manchetes, mas precisamos focar no nosso próximo jogo. O City está muito longe para falar sobre no momento. Uma coisa é estarmos longe, mas outra coisa é simplesmente desistir. Você não desiste. Nosso trabalho é lutar o máximo que pudermos e dar nosso melhor, e não focar muito em outra coisa. Não escuto muito essas coisas. Você quer lutar, nosso trabalho é lutar e continuar dando tudo e ver onde chegamos. Vocês sabem muito bem como está o City. Tivemos problemas contra eles como todos os outros na liga”, disse Arsène.

A tabela é a tabela (sétimo lugar), mas não é definitiva hoje. Nós acabamos de jogar duas vezes fora de casa em campos difíceis. Vamos ver depois do Natal e de janeiro. É um longo caminho até lá”, complementou.

O próximo compromisso do Arsenal é pela Premier League, no próximo sábado (16), contra o Newcastle United em casa, no Emirates Stadium.

Os Gunners tentaram, mas pararam na retranca dos Hammers (Foto: Stuart MacFarlane/Arsenal FC)
Os Gunners tentaram, mas pararam na retranca dos Hammers (Foto: Stuart MacFarlane/Arsenal FC)