Chelsea melhora na segunda etapa e despacha Brighton no Boxing Day

Com ótima atuação dos espanhóis do elenco, Blues conseguiram a vitória dentro de casa

Chelsea melhora na segunda etapa e despacha Brighton no Boxing Day
Marcos Alonso chegou ao seu quinto gol na temporada (Foto: Bryn Lennon/Getty Images)
Chelsea
2 0
Brighton
Chelsea: Courtois; Rüdiger, Azpilucueta, Cahill; Moses, Marcos Alonso, Bakayoko, Fabregas, Kanté (Drinkwater, min. 80); Hazard (Willian, min. 75), e Morata (batshuayi, min. 75).
Brighton: Ryan; Schelotto, Duffy, Dunk, Suttner; March (Knockaert, min. 72), Stephens, Pröpper; Izquierdo, Kayal (Gross, min. 70) e Hemed (Murray, min. 80).
Placar: 1-0, min. 46, Morata. 2-0, min. 60, Marcos Alonso.
ÁRBITRO: Mike Dean (ING)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 20ª rodada da Premier League, o campeonato inglês, disputada no estádio Stamford Bridge, em Londres.

Nesta terça-feira (26), Boxing Day na Inglaterra, o Chelsea recebeu, no Stamford Bridge, o recém promovido à Premier League, o Brighton, e conseguiu a vitória apenas na segunda etapa com boas participações de Fàbregas e Morata. Apesar de ter jogado muito bem criando oportunidades, o meio-campista não marcou gol, ao contrário de Morata que foi quem abriu o placar, placar este que foi ampliado e fechado por outro espanhol: Marcos Alonso.

Com a vitória, os comandados de Conte chegaram 42 pontos em 20 rodadas, se consolidando na terceira colocação da Premier League. Já o Brighton permaneceu com 21 pontos na 12ª colocação.  

Na próxima rodada (fim de semana dos dias 30 e 31), a equipe de Antonio Conte joga novamente em casa e recebe a equipe do Stoke City, enquanto o Brighton joga novamente fora de casa e vai encarar o Newcastle, no St. James Park.

Brighton se defende bem e segura o placar

Álvaro Morata foi quem protagonizou o primeiro lance perigoso da partida, em jogada individual dentro da área pelo flanco esquerdo, o atacante espanhol passou por Schelotto e finalizou para a boa defesa de Ryan que saiu nos pés do atacante para bloquear a finalização.

Quinze minutos depois, Fabregas levantou para a área, Rüdiger ajeitou de cabeça e Bakayoko finalizou mesmo que no susto, a bola passou muito próxima do gol de Ryan. A próxima chegada do Chelsea aconteceu com Fabregad que buscou Moses em bom lançamento, o nigeriano não conseguiu concluir a jogada da melhor forma.

Os lançamentos pareciam ser a melhor forma do Chelsea incomodar o Brighton, Rüdiger buscou Fabregas dentro da área e o espanhol finalizou, mas fraco, sendo a defesa fácil para o goleiro dos visitantes. Hazard apareceu somente aos 40 minutos em boa trama pelo lado esquerdo com Bakayoko, o belga tocou para Fabregas que com liberdade resolveu finalizar, apesar do desvio na bola, a finalização foi fácil para a defesa de Ryan. Na primeira etapa o Chelsea não ameaçou o gol de Ryan contundentemente, e o Brighton de certa forma se sentiu confortável com o empate.

Mudança de postura e três pontos na conta

O Chelsea voltou com tudo na segunda etapa, e ja no primeiro minuto da segunda etapa Azpilicueta cruzou com perfeição e Morata não perdoou, colocou pra dentro do gol do Brighton, 1 a 0 para os donos da casa. Logo em seguida, Fabregas lançou para Bakayoko, o francês ajeitou para Hazard que de primeira finalizou de chapa buscando o canto, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Marcos Alonso apareceu três vezes seguidas com perigo, a primeira em bela cobrança de falta que obrigou Ryan a fazer a ponte e buscar a bola no ângulo, espalmando para escanteio. No escanteio, Alonso desviou e mais uma vez Ryan negou o gol de Alonso colocando a bola para escanteio.

O ala espanhol só conseguiu bater o goleiro do Brighton após outro escanteio, Fàbregas levantou e Marcos Alonso cabeceou cruzado e venceu Ryan, foi o quinto gol do espanhol na temporada que agora se juntou a vice-artilharia do Chelsea na temporada junto com Hazard.

O Chelsea quase fez o terceiro gol em uma aula de contra-ataque que começou e terminou com Hazard, o ponta esquerda antes de concluir deixou três adversários no chão e finalizou, em cima da linha Duffy afastou, seria um golaço.

Hazard apareceu novamente em seguida, após passe de Fabregas o belga tocou de calcanhar para Morata que devolveu para Hazard, o ponta esquerda ficou sem angulo e tocou de calcanhar para Bakayoko que acabou finalizando para fora. O Brighton só ameaçou aos 72 minutos após bola de Stephens para Kayal, o atacante do Brighton girou e finalizou forte, mas sem direção.