Com final de jogo emocionante, Arsenal supera Crystal Palace e segue vivo na briga pelo G-4

Com dois gols de Alexis Sánchez, Arsenal supera pressão nos minutos finais do adversário e conquista mais três pontos no Campeonato Inglês

Com final de jogo emocionante, Arsenal supera Crystal Palace e segue vivo na briga pelo G-4
Foto: Catherine Ivill/Getty Images
Crystal Palace
1 3
Arsenal
Crystal Palace: Speroni; Kelly (Fosu-Mensah), Dann, Tomkins, Schlupp; Loftus-Cheek (Sako), Cabaye (McArthur), Milivojevic, Townsend; Zaha, Benteke. Técnico: Roy Hodgson
Arsenal: Cech; Chambers, Koscielny, Mustafi; Bellerin, Xhaka, Wilshere, Kolasinac; Özil, Lacazette (Coquelin), Alexis. Técnico: Arsène Wenger
Placar: 0-1, Mustafi; 1-1, Townsend; 2-1, Alexis; 3-1, Alexis.
INCIDENCIAS: Partida entre Crystal Palace e Arsenal, no Selhurst Park, válida pela Premier League

Em partida agitada, Crystal Palace e Arsenal fizeram a partida que fechou a 20ª rodada da Premier League. Apesar do jogo ter sido disputado em Selhurst Park, os Gunners derrotaram os donos da casa por 3 a 2, com dois gols de Alexis Sánchez e um de Shkodran Mustafi; Andros Townsend e James Tomkins completaram o placar para a equipe de Roy Hodgson.

Com esse resultado, o Arsenal permanece na sexta posição, mas com 37 pontos, empatado com o Tottenham, uma posição acima, e um ponto atrás do Liverpool, primeiro clube do G-4. O Crystal Palace, por sua vez, permanece na zona inferior da tabela, estando na 16ª colocação, com 18 pontos – um a mais que o Bournemouth, primeiro clube da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, no dia 31, o Arsenal viajará ao The Hawthorns para enfrentar o West Bromwich. O Crystal Palace, porém, terá uma missão bem mais complicada, já que enfrentará, no próprio Selhurst Park, o Manchester City, líder invicto da competição até agora. 

Primeiro tempo com vantagem do Arsenal

Com uma maior qualidade técnica, o Arsenal tentou, desde o primeiro minuto, imprimir o seu tipo de jogo, por meio de triangulações e passes em profundidade pelas laterais do campo ofensivo. O Crystal Palace, por sua vez, tinha seu foco primário em defender, não deixando Alexis Sanchez e Özil terem paz e, a partir disso, lançar bolas diretas na direção de Wilfried Zaha, que tentava construir jogadas com sua velocidade.

A primeira grande chance para os Gunners ocorreu aos 15 minutos, quando, após um lançamento, Bellerin recebeu com liberdade e tocou para Wilshere, que teve o seu chute desviado. No rebote, a finalização de Alexis também não conseguiu passar da defesa local e, após isso, Scott Dann afastaria um cruzamento do lateral-direito espanhol, dando fim a um pequeno ‘bombardeio’ dos visitantes.

(Foto: Craig Mercer/CameraSport)
(Foto: Craig Mercer/CameraSport)

Após esse lance, a superioridade do Arsenal na partida seria gigantesca Aos 24 minutos, Ozil cobrou uma falta na área e, após uma confusão dentro da área, a bola sobraria para Lacazette, que chutaria, mesmo sem ângulo, para uma incrível defesa de Speroni. No rebote, porém, o arqueiro argentino não conseguiu segurar a finalização de Mustafi que, totalmente livre, apenas completou para o gol.

Nos primeiros minutos após tento, a partida ficou mais equilibrada. Algum tempo depois, porém, a situação voltou a ser como nos outros momentos: um domínio do Arsenal em termos de posse de bola e chances criadas. A melhor delas foi aos 38 minutos, quando o Arsenal teve um contra-ataque de almanaque: Özil, com liberdade, conduziu a bola desde o campo de defesa, deu para Alexis, que devolveu para o alemão. O camisa 11, de frente para o gol, tocou para o lado, e Bellerin e Lacazette se confundiram, desperdiçando uma grande oportunidade. 

Segundo tempo agitado

O segundo tempo começaria bem diferente daquilo que fora apresentado na primeira etapa. Logo aos quatro minutos, Zaha fez uma bonita jogada pelo lado esquerdo, driblou Bellerin com facilidade e cruzou na medida para Townsend finalizar com a perna esquerda para o fundo das redes de Petr Cech. Seria um pingo de esperança à equipe local, que não apresentou um bom desempenho no primeiro tempo.

Apesar do gol do Crystal Palace, o Arsenal continuou pressionando em busca do gol do desempate e conseguiu cumprir essa missão com perfeição. Aos 17 minutos, após um bate-rebate na área, Lacazette ajeitou a bola para Alexis Sanchez finalizar forte, sem chances para Speroni. Quatro minutos mais tarde, Jack Wilshere, com toda sua qualidade, daria um passe milimétrico, atravessando toda a defesa adversária, para encontrar o chileno, que, com calma, ampliaria o placar. 

Alexis foi decisivo de novo (Foto: Catherine Ivill/Getty Images)
Alexis foi decisivo de novo (Foto: Catherine Ivill/Getty Images)

Quando tudo parecia estar decidido, o Crystal Palace quis trazer um pouco de emoção à partida. Aos 44 minutos, o zagueiro Tomkins diminuiria o placar após uma cobrança de escanteio. Após isso, a equipe da casa tentou, junto com uma enorme pressão vinda das arquibancadas, empatar, mas não conseguiu sucesso, já que o Arsenal se defendeu bem.