Willian brilha, Chelsea goleia Stoke e termina 2017 em alta

Brasileiro participa diretamente de três gols e ajuda Chelsea a chegar na vice liderança na Premier League

Willian brilha, Chelsea goleia Stoke e termina 2017 em alta
Foto: Michael Regan/Getty Images
Chelsea
5 0
Stoke City

A equipe do Chelsea fechou o ano de 2017 na Premier League em grande estilo. Com uma atuação sólida e com a participação ofensiva de muitos jogadores, a equipe de Antonio Conte derrotou, nesse sábado (30), o Stoke City por 5 a 0, em Stamford Bridge. Os gols foram marcados por Rüdiger, Drinkwater, Pedro, Willian e Zappacosta.

Com esse resultado, os Blues confirmam a boa fase e continuam subindo na tabela, dessa vez chegando na segunda posição – podendo ser ultrapassado pelo Manchester United -, com 45 pontos. O Stoke, por sua vez, continua flertando com a zona de rebaixamento, estando na 15ª colocação com 20 pontos – a dois do West Ham, primeira equipe na área perigosa da classificação.

O Chelsea começará 2018 com um grande clássico. Na próxima quarta-feira (3), os Blues irão até o Emirates Stadium para enfrentar o Arsenal, em um confronto que vale muito pelas quatro primeiras posições na tabela. Na segunda-feira (1), o Stoke terá uma partida direta, já que receberá o Newcastle dentro de casa, no Britannia Stadium, e as duas equipes estão coladas na tabela.

A equipe da casa começou mostrando suas principais qualidades logo nos primeiros minutos do primeiro tempo. Aos três, Willian cobrou uma falta perfeitamente, Rüdiger subiu mais que todos dentro da área e, com liberdade, cabeceou sem chances para Butland. Seis minutos após, Pedro tentou cruzar para a área, a bola desviou na defesa e, na sobra, Drinkwater fez um golaço, graças a um chute colocado, que foi no ângulo.

(Foto: Michael Regan/Getty Images)
(Foto: Michael Regan/Getty Images)

Para fechar o bombardeio no primeiro tempo, o Chelsea aumentaria, aos 23 minutos, o placar: Willian fez uma boa jogada vindo do lado esquerdo para o meio e tocou para Pedro, que se livrou de dois marcadores com um drible de corpo e, com espaço, finalizou com força no canto de Butland, que nada pôde fazer. Em menos da metade da primeira etapa, os Blues já haviam construído o placar necessário para vencer.

O Chelsea voltaria ao segundo tempo com o mesmo ímpeto ofensivo, mas diferente do que aconteceu na primeira etapa, todos os chutes foram defendidos por Butland, que salvou sua equipe em diversas oportunidades. Apesar disso, os gols no segundo tempo viriam no começo da reta final da partida. Aos 30 minutos, Willian aumentaria o placar em uma cobrança de pênalti e, faltando dois minutos para o apito final, a equipe de casa fecharia o placar: Zappacosta aproveitaria uma rebatida da defesa e, de perna esquerda, fuzilou o canto da meta adversária.

Burnley e Huddersfield não saem do zero

Com muitos desfalques, o mês de dezembro do Burnley, que cogitava até uma vaga em competições europeias, foi abaixo daquilo que vinha sido apresentado anteriormente. Nesse sábado (30), em uma partida muito disputada, a equipe de Sean Dyche não conseguiu sair do zero com o Huddersfield no John Smith’s Stadium.

(Foto: Jan Kruger/Getty Images)

O empate, em tese, não foi bom para nenhuma das equipes. O Huddersfield não consegue sair da zona intermediária da tabela, estando na 11ª posição, com 24 pontos – e longe das zonas de competição europeia e rebaixamento. O Burnley, por sua vez, pode ficar longe das equipes que brigam pelas primeiras posições da tabela, já que está estacionado na sétima colocação, com 34 pontos.

No primeiro dia de 2018, em uma segunda-feira, os Clarets receberão o Liverpool no Turf Moor, em uma partida que envolve diretamente o interesse das duas equipes na zona de competições europeias. Já o Huddersfield, no mesmo dia, viajará até o King Power Stadium para medir forças com o Leicester