Apesar de empate sem gols, Wenger elogia atuação do Arsenal: “Senti que jogamos bem"

Francês lamenta placar em branco, mas garante foco para conseguir vaga na final da EFL Cup; além disso, comentou sobre a situação de Alexis Sanchez

Apesar de empate sem gols, Wenger elogia atuação do Arsenal: “Senti que jogamos bem"
Foto: Stuart MacFarlane/Arsenal FC

Após o empate morno de 0 a 0 com o Chelsea pela partida de ida da Copa da Liga Inglesa, o treinador Arsène Wenger, que ainda cumpre uma suspensão e não pôde ficar à beira do gramado, deu suas declarações sobre o jogo e a atuação do Arsenal, falando que o empate não foi deveras ruim, mas que se sentiu mal em não ter marcado um gol.

“Senti que jogamos bem, foi um jogo muito intenso onde todos foram muitos organizados. Estamos acostumados a marcar gols, por isso ficamos chateados com o placar em branco, mas, apesar disso, eu acho que a atuação da equipe foi muito boa. Jogamos em casa [no jogo da volta] uma partida que queremos ganhar. Precisamos vencer para nos classificar à final, então vamos fazer esse trabalho”, frisou.

Além disso, o francês ressaltou a importância de jogar uma final nacional nessa temporada, já que o Arsenal fora precocemente eliminado na FA Cup, ao perder por 4 a 2 para o Nottingham Forest, atualmente na Championship. “É uma boa oportunidade para nós irmos à Wembley, lugar que tanto queremos visitar, mas sabemos que a equipe do Chelsea é perigosa, por isso é importante vencer todos os jogos pela Premier League até lá [a próxima partida], afirmou.

Um dos principais jogadores da equipe, Alexis Sanchez começou o jogo do banco de reservas, o que, obviamente, aumentou a especulação em torno de uma possível transferência do chileno, já que ele fica sem contrato ao fim da temporada e pode assinar um pré-vínculo sem custos com qualquer outra equipe do mundo nesse mês. Perguntado sobre a permanência do atacante, Wenger foi claro e disse que gostaria de contar com ele por mais tempo.

“É o que eu desejo, quero que ele fique por muito tempo porque ele é um jogador muito importante pra nós e ele criou perigo à defesa adversária imediatamente após entrar no jogo. Temos que aceitar que, quando você joga todos os jogos, que as vezes é melhor ter um descanso para ajudar no resto da temporada, e Sanchez vem participando de todas as partidas”, disse.

Além disso, disse, em um tom um tanto quanto irritado, sobre a possibilidade de Alexis assinar um pré-contrato com alguma equipe. “Não vejo problema se ele assinar [com outra equipe] agora ou em junho. O que realmente importa pra mim é a próxima partida. A única coisa que quero dizer é sobre a atuação de Alexis e que seu comprometimento com a equipe não depende do tempo que falta para o seu contrato acabar, depende apenas do fato de que, quando ele está em campo, ele quer jogar”, afirmou.

O comandante ainda falou sobre o zagueiro grego Konstatinos Mavropanos, que assinou recentemente com os Gunners vindo do futebol do seu país e impressionou em seus primeiros treinos com a camisa do Arsenal. “Eu pessoalmente quero mantê-lo até maio, para conhece-lo melhor, conseguir entender seu nível. As primeiras impressões que ele está mostrando nos treinamentos foram tão boas que me encorajaram a mantê-lo até maio”, findou.