Bournemouth marca duas vezes em quatro minutos e vence Arsenal de forma inédita

Cherries lutaram para virar partida e se garantir na 13ª posição; Gunners paralisam na sexta colocação e vê rivais dispararem

Bournemouth marca duas vezes em quatro minutos e vence Arsenal de forma inédita
Ibe (esq.) marcou o segundo dos anfitriões, mas o primeiro de sua carreira (Foto: Mike Hewitt / Getty Images)
Bournemouth
2 1
Arsenal
Bournemouth: Begovic; Francis, Ake, S.Cook, Smith, Daniels (Mousset 63'); L. Cook, Gosling, Ibe (Pugh 86'), Fraser; Wilson (Afobe 90+1').
Arsenal: Cech; Chambers (Ramsey 74'), Mustafi, Holding; Bellerin, Wilshere, Xhaka, Maitland-Niles, Iwobi (Walcott 76'), Welbeck; Lacazette.
Placar: 0-1, min. 52, Bellerín. 1-1, min. 70, Wilson. 2-1, min. 74, Ibe.
ÁRBITRO: Kevin Friend. Amarelos: Gosling 21', Francis 31', Xhaka 56', Wilshere 71'.
INCIDENCIAS: partida válida pela 23ª rodada da premier league, realizado no dean court, em bournemouth, inglaterra.

Tabus são feitos para serem quebrados. E mais um foi para o espaço neste domingo (14), quando o Bournemouth venceu o Arsenal pela primeira vez na sua história, quando os dois times se enfrentaram pela 23ª rodada da Premier League. Para que essa marca fosse extinta, os Cherries precisaram virar sobre os Gunners, na segunda etapa. Bellerín abriu o placar, mas Wilson e Ibe, que marcou o primeiro gol de sua carreira, marcaram para os donos da casa, finalizando o placar em 2 a 1.

A vitória conquistada pelos comandados de Eddie Howe os colocam na 13ª posição na tabela de classificação, agora com 24 pontos somados. Já o time londrino, ficará com os seus 39, vê seus rivais dispararem na briga pela Uefa Champions League e estanca na sexta posição, ficando cinco pontos atrás de Tottenham e Liverpool e ficando a cinco pontos do Burnley, sétimo colocado. 

As duas agremiações voltam a campo pela competição nacional no próximo final de semana, quando o Bournemouth viaja para a capital para enfrentar o West Ham, no sábado (20), às 13h de Brasília. Já o Arsenal recebe o Crystal Palace, no mesmo dia e horário. 

Em primeiro tempo lento, equipes não abrem o placar

A partida teve um início mais brigado, com os dois times lutando pela posse de bola. Quem conseguiu trocar passes primeiro, com alguma eficiência, foram os donos da casa, no terceiro minuto. E, no minuto seguinte, teve a primeira chance do jogo com Smith, que arrematou para o gol, mas a bola acabou saindo à esquerda de Cech. Depois daí, o Arsenal conseguiu sair mais com a redonda, tentando trabalhar a posse que tinha.

No oitavo minuto, os visitantes acabaram acertando o travessão, com Maitland-Niles, que recebeu cruzamento de Lacazette, limpou a marcação e arrematou com força, mas acertando a trave. No minuto seguinte, foi a vez de Iwobi tentar, com uma batida de fora da área. O desviado esférico acabou sendo defendido por Begovic, que espalmou para escanteio. 

As duas equipes, após esse ponto, não conseguiram mais criar nenhuma chance de perigo para o gol adversário, embora tenham tido a bola para criar e sair em contra-ataques. As oportunidades voltaram a surgir quando o tempo se aproximava do fim. Welbeck, aos 34, recebeu bola de cara com o goleiro, mas acabou chutando nas pernas do oponente. Três minutos depois, Mustafi cabeceou em bola vindo do escanteio, mas para fora. E os Cherries encerraram as chances do primeiro tempo com Fraser, com um cruzamento forte depois de limpar Maitland-Niles, mas a zaga bloqueou o chute. 

Arsenal abre o placar, mas Bournemouth vira e faz história

Embora o Bournemouth tenha tido a bola nos primeiros minutos da etapa final, foi o Arsenal que se deu melhor nesta fase. Bellerín recebeu boa bola de Iwobi em contra-ataque, apareceu cara a cara com o goleiro e bateu para o gol, vencendo Begovic e abrindo o placar. Após isso, os Gunners conseguiram neutralizar as ações dos donos da casa, evitando que eles chegassem com algum perigo à meta. 

A resposta de maior perigo dos Cherries veio próximo dos 20 minutos, com Ibe, que recebeu dentro da área pela direita, abriu para a perna esquerda e arrematou, mas Cech fez a defesa. Aos 24, Callum Wilson recebeu belo cruzamento vindo da direita e só tocou para o fundo das redes, tirando de Cech, que tentou dividir com o atacante. Com 30 minutos, Ibe aproveitou bola ajeitada por Wilson e arrematou com força, para virar a partida e fazer o primeiro gol de sua carreira.

Depois da virada, os donos da casa conseguiram impor-se defensivamente, conseguindo eliminar as possíveis chances que os Gunners viriam a criar. Os visitantes, porém, só ficaram tentando com bolas de fora da área e chutes que foram bloqueados pela defesa.