Wenger elogia vitória do Arsenal contra Crystal Palace e comenta possíveis negociações

Técnico dos Gunners classificou o triunfo por 4 a 1 como “convincente”, falou que a troca Sánchez-Mkhitaryan deve acontecer e despistou sobre a chegada de Aubameyang

Wenger elogia vitória do Arsenal contra Crystal Palace e comenta possíveis negociações
Foi a primeira vitória do Arsenal em 2018 (Foto: Clive Rose/Getty Images)

Depois de vários jogos complicados e algumas derrotas duras, enfim o Arsenal voltou a sorrir. Neste sábado (20) os Gunners bateram o Crystal Palace por 4 a 1, no Emirates Stadium, pela 24ª rodada da Premier League. Foi a primeira vitória do time londrino em 2018, encerrando uma sequência de cinco jogos sem triunfos. O primeiro tempo foi avassalador, com um 4 a 0 em 23 minutos – gols de Nacho Monreal, Alex Iwobi, Laurent Koscielny e Alexandre Lacazette – e a vantagem sendo administrada até o final.

Após o jogo, o técnico da equipe vencedora falou sobre o resultado. Muito questionado nos últimos tempos pelo trabalho recente, Arsène Wenger elogiou bastante o desempenho do seu time, afirmando que o Arsenal jogou um futebol convincente. Ele também classificou como normal a queda de desempenho no segundo tempo e tranquilizou os torcedores sobre a situação de Nacho Monreal. O lateral espanhol foi o grande destaque, marcando o primeiro gol e dando duas assistências logo depois, mas foi substituído aos 34 do primeiro tempo após uma pancada em dividida com Christian Benteke. Segundo o técnico, porém, nada demais aconteceu.

Acho que começamos muito bem, jogamos o tipo de futebol que queremos jogar. E sabemos que podemos jogar assim quando todos estão focados e em boa forma. No geral, tivemos um primeiro tempo muito convincente. O segundo tempo foi de boa qualidade, e é sempre algo humano você não ter exatamente o mesmo desempenho na segunda etapa. Foi uma vitória convincente. O Crystal Palace respondeu bem no segundo tempo. Nos deram menos espaços, foram agressivos e tivemos menos pernas, um pouco menos de movimentação e fomos menos criativos”, disse Wenger.

Sim. Ele (Monreal) sofreu um chute na parte de trás da coxa. (A substituição) Foi por precaução”, acrescentou.

Monreal foi o grande destaque do Arsenal (Foto: Stuart MacFarlane/Arsenal FC/Getty Images)
Monreal foi o grande destaque do Arsenal (Foto: Stuart MacFarlane/Arsenal FC/Getty Images)

Mas como esperado, a coletiva pós-jogo não tratou apenas do campo. Assim como nas últimas semanas, Wenger foi obrigado a responder perguntas sobre as possíveis transferências na janela de janeiro envolvendo o clube.

Primeiro, a provável troca que mandaria Alexis Sánchez para o Manchester United, com Henrikh Mkhitaryan chegando ao Arsenal. Segundo informações da imprensa inglesa, Sánchez não foi relacionado para o jogo contra o Crystal Palace para fazer exames médicos em Manchester. Mkhitaryan, por conta da negociação, também não esteve disponível na vitória do United por 1 a 0 sobre o Burnley.

Wenger não cravou o final da história, mas ressaltou novamente que crê em um sucesso na negociação. “Eu espero que vá acontecer, talvez. Mas não posso anunciar. Nas próximas 48 horas isso será decidido de um jeito ou de outro. Com essas coisas, enquanto não estiver acabado, você não pode dizer que não vai acontecer. As negociações ficaram mais longas e nervosas, porque hoje em dia todos os detalhes se tornam públicos. Não posso dizer que vai acontecer ou não. Se você quer uma aposta... pode acontecer. A coisa só acontece de um lado se também acontecer no outro. Por isso demora mais do que o normal, porque precisa ser coordenado e o ritmo de avanço dos dois lados precisa ser ajustado”, disse o comandante dos londrinos desde 1996.

Depois, o francês foi perguntado sobre a possível contratação de Pierre-Emerick Aubameyang junto ao Borussia Dortmund – também dada como certa nas imprensas inglesa e alemã. Ele afirmou que não sabe nada de mais concreto a respeito do assunto e respondeu as declarações de Michael Zorc, ex-jogador e atual diretor esportivo do Dortmund. Em entrevista recente ao jornal alemão Bild, Zorc criticou os elogios que Wenger fez a Aubameyang (dizendo que ele teria espaço no Arsenal), classificando-os como uma “falta de respeito” pelo fato de o gabonês ter contrato vigente com seu clube.

Eu disse que nada aconteceu e não posso comentar nisso. Então fiquei um pouco surpreso. Para mim, aquilo (declaração de Zorc) pareceu muito mais uma reação tática do que qualquer outra coisa, porque eu não disse nada, apenas que não sei do assunto. Eles (Dortmund) são responsáveis pelo que dizem. Não posso me responsabilizar por isso. Mas se contratarmos alguém, vamos anunciar. Eu parcialmente falei sobre Sánchez e Mkhitaryan hoje porque é provável que aconteça. O resto... não estamos perto o suficiente de nada”, complementou Arsène.

Com o triunfo, o Arsenal chegou aos 42 pontos, mas segue na sexta posição da Premier League. O próximo jogo dos Gunners na temporada é na próxima quarta-feira, em casa contra o Chelsea, no duelo de volta da semifinal da Copa da Liga Inglesa. A ida terminou em 0 a 0 no Stamford Bridge.