Bournemouth surpreende, vence fora de casa e Chelsea cai na tabela da Premier League

Cherries atingem a primeira parte da tabela com a vitória; Blues caem para quarto colocado

Bournemouth surpreende, vence fora de casa e Chelsea cai na tabela da Premier League
Foto: Divulgação/Premier League
Chelsea
0 3
Bournemouth
Chelsea: Courtois, Azpilicueta, Cahill, Christensen (27' Rüdiger), Zappacosta (65' Hudson-Odoi), Kante, Bakayoko, Alonso, Pedro, Barkley (54' Fàbregas), Hazard
Bournemouth: Begovic, Francis, Steve Cook, Ake, Daniels, Gosling, Lewis Cook, Ibe (83' Pugh), Stanislas (71' King), Fraser, Callum Wilson (90+2' Mousset)
Placar: 51' Wilson, 64' Stanislas, 67' Aké
ÁRBITRO: Lee Probert | AMARELOS: 77' Fàbregas (CHE)
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima quinta rodada da Premier League realizada no estádio Stamford Brigde, em Londres

Na tarde desta quarta-feira (31), o Bournemouth não tomou conhecimento do Chelsea em pleno estádio Stamford Brigde. Em partida válida pels 25ª rodada da Premier League, o time do técnico Eddie Howe venceu por três a zero. Depois de um primeiro muito travado, por conta da forte marcação das duas equipes, no segundo, os Cherries apostaram no contra-ataque e foram felizes. Wilson e Stanislas marcaram em jogadas rápidas. O último tento foi marcado pelo ex-jogador do Chelsea, Aké, após cobrança de escanteio.

Com o resultado o Chelsea caiu para quarta colocação da competição e vê seus adversários abaixo encostarem. Já o Bournemouth chega ao décimo lugar e abre cinco da zona de rebaixamento.

As duas equipes voltam a campo pela Premier League. No sábado (3), o Bournemouth recebe o Stoke City no Vitality Stadium às 13h (horário de Brasília). Já o Chelsea só joga na segunda (5) contra o Watford. Viaja até o Vicarage Road, onde entra em campo às 18h.

Primeiro tempo de muita marcação

A partida iniciou movimentada, com as duas equipes tentando marcar no campo de ataque, dificultando a saída do adversário. Com isso, a chegada próxima ao gol adversário era difícil. O primeiro chute ao gol aconteceu somente aos 11. Stanislas arriscou de fora da área e Courtois fez firme defesa no centro do gol. A resposta dos donos da casa aconteceu três minutos depois. Pedro recebeu na intermediária e chutou forte. A bola passou por cima do gol, assustando Begovic.

A partida seguia muito disputada ao longo do primeiro tempo, tanto que outro lance de perigo só foi acontecer aos 29. Hazard cobrou escanteio na segunda trave e Cahill subiu mais que a zaga para cabecear e mandar novamente por cima da meta. Depois aos 33 minutos, Hazard roubou a bola no campo de ataque e partiu em direção ao gol. Porém, na hora de finalizar, Cook deu o carrinho impedido o chute.

Chegando na parte final da primeira etapa, as oportunidades foram aumentando. Primeiro Alonso surgiu livre na área e cabeceou no contrapé de Begovic, raspando a trave. Depois, Pedro chegou a marcar, mas, em posição de impedimento o gol foi anulado.

Bournemouth aposta em contra-ataque e goleia

A segunda etapa começou com o Chelsea pressionando, mostrando uma postura mais agressiva. Aos 4, Marcos Alonso cobrou falta com perigo e quase abriu o placar. Porém, quem abriu o placar foi o
Bournemouth. Aos 5, Bakayoko perdeu a bola no meio campo, Wilson entregou para Ibe e recebeu na frente, já cara a cara com Courtois. Ele tocou por baixo e abriu o placar no Stamford Bridge.

Após sofrer o gol, os Blues foram ao ataque em busca do empate. Com 20 minutos, os donos da casa chegavam a 70% de posse de bola e sempre rondando o gol de Begovic. Porém, foi os visitantes que foram a rede. Stanislas e Wilson tabelaram desde o meio campo. Com a zaga perdida, Stanislas saiu cara a cara com Courtois e mandou por baixo do goleiro, ampliando o marcador.

Para praticamente matar a partida, o Bournemouth chegou ao terceiro gol. Após escanteio, Stanislas puxou para a direita e bateu rasteiro. Aké apareceu no meio do caminho e desviou para as redes.

Depois de sofrer o teceiro gol, a Chelsea foi ao ataque desesperadamente, mas sempre esbarrando na forte marcação adversária. O garoto Hudson-Odoi que entrou na segunda etapa tentou algumas jogadas individuais, porém parou no goleiro Begovic. Mesmo tentando, o Chelsea deixou o jogo sem marcar e perdendo por três a zero.