North London Derby: a importância do clássico de sábado para Tottenham e Arsenal

Equipes estão cada vez mais vivos na briga por vaga na próxima Champions League e esse confronto direto dirá muito sobre as reais pretensões dos times

North London Derby: a importância do clássico de sábado para Tottenham e Arsenal
Fotomontagem: Pedro Henrique Quiste / Editoria de Arte VAVEL Brasil

Todo North London Derby conta uma história diferente. Diferentes contextos, diferentes lances e diferentes momentos, uma coisa, porém, nunca muda nesses confrontos: a rivalidade envolvendo Arsenal e Tottenham. É um dos maiores confronto regionais do mundo e representa muito além daquilo que pode ser visto dentro das quatro linhas. O NLD é uma expansão de tudo aquilo que os torcedores vivem nas arquibancadas.

Por muitos anos nesse século, o Arsenal dominou o Tottenham completamente. Eram campanhas melhores na Premier League, presença praticamente garantida na Uefa Champions League e uma equipe tecnicamente superior. Apesar de, na maioria do tempo, possuir uma equipe relativamente competitiva, os Spurs não conseguiam bater de frente com os Gunners em âmbito nacional.

De uns tempos pra cá, porém, esse papel vem se invertendo: com um planejamento invejável, o Tottenham está, integralmente, entrando na prateleira das equipes competitivas na Inglaterra, isso por ter conseguido fechar ideias claras: trabalhar com jovens jogadores, focar em suas evoluções e ter entrosamento fazendo apenas contratações pontuais. Dessa maneira, os Spurs vem, há pelo menos duas temporadas, batendo de frente como um dos melhores times da Inglaterra.

O Arsenal, por sua vez, vai pelo caminho oposto: os Gunners mantém o mesmo planejamento que não gera resultados positivos há anos. Toda temporada, o que mais se vê são notícias e rumores de jogadores querendo deixar o Emirates, em vez de ouvir de atletas que querem chegar – apesar da última janela de transferência do Arsenal ter terminado com um saldo positivo.

Com a situação das duas equipes na tabela, o clássico, que tem contornos de emoção por si só, ganhará mais ainda no quesito da importância: emergindo com as contratações de Aubameyang e Mkhitaryan, o Arsenal está na sexta posição, com 45 pontos, enquanto que o Tottenham está em quinto, com 49. Ambos olhando para o G-4 e vendo um Chelsea, em crise, com 50 pontos. O palco da partida? Wembley, no próximo sábado (10).

Equipes marcadas por participarem de partidas ‘loucas’

Marcados por serem equipes que tem mentalidade ofensiva, Arsenal e Tottenham participaram de muitos jogos “malucos”, muito por conta do reflexo dessa identidade de atacar sempre. Pochettino, porém, mantém um maior padrão defensivo, o que pode ser refletido na posição da tabela e nos respectivos momentos dos times na temporada.

Ainda na primeira rodada, na partida de estreia da Premier League, o Arsenal trouxe muita emoção aos seus torcedores: perdendo por 3 a 2 para o Leicester City até o fim do jogo, conseguiu fazer dois gols na reta final e, graças a um tento heroico de Olivier Giroud, virou o jogo. Além desse compromisso, outros jogos “malucos” do Arsenal nessa temporada foram na nona rodada, quando derrotou o Everton por 5 a 2, fora de casa e na 19ª rodada, em um encontro animado contra o Liverpool, em seus domínios, que terminou em 3 a 3.

O Tottenham, por sua vez, passou por grandes emoções na sexta rodada, quando venceu o West Ham, geralmente um oponente difícil, por 3 a 2, no Estádio Olímpico de Londres. No mais, derrotaram o Liverpool por 4 a 1 em outubro, pela nona rodada, em uma das melhores apresentações da temporada e, por fim, uma partida da última rodada, o empate em 2 a 2 com os próprios Reds, com direito a polêmica, golaço e dois tentos marcados nos acréscimos da partida.

Com isso tudo, é esperado que a partida de sábado, além da tamanha importância, há a grande possibilidade de entrar na lista de “jogos loucos” da Premier League, que é uma das principais qualidades da liga e um atrativo para todos os torcedores. A expectativa, com isso, é que seja uma das melhores partidas de toda a temporada.