Conte admite vontade de seguir no Chelsea e faz reflexão sobre 'confiança' dos clubes com técnicos

Time de Londres tem 2018 irregular, e saída do técnico começa a ser especulada na imprensa inglesa

Conte admite vontade de seguir no Chelsea e faz reflexão sobre 'confiança' dos clubes com técnicos
Conte tem contrato até junho de 2019 com o Chelsea (Foto: Michael Regan/Getty Images)

Até que ponto o clube deve manter o treinador à frente do time num período de tribulação? Antonio Conte atravessa o seu pior momento desde que chegou à Inglaterra para assumir o Chelsea. O rendimento fraco da equipe e os maus resultados neste início de ano (quatro empates, três derrotas e três vitórias) fazem a imprensa inglesa especular a saída do italiano.

Em entrevista coletiva neste domingo (11), no CT do Chelsea, Conte fez uma reflexão sobre a relação de confiança que a direção dos clubes deve criar com os treinadores visando o trabalho a longo prazo.

"Você continua trabalhando com um dirigente ou um treinador não por causa do que ele consegue em uma temporada, mas porque você confia nele", começou. "Então você constrói algo com ele. Mas isso não significa que você precisa ganhar algo, porque isso não é simples. Não é fácil, especialmente na Inglaterra. Do jeito que eu olho, você pode vencer, mas, ao mesmo tempo, o clube pode não estar feliz por ficar com você. Neste caso, é certo mandar o treinador embora. Ao mesmo tempo, você pode confiar em um técnico e em seu trabalho e continuar com ele, mesmo que você não vença e tente construir algo importante", observou.

O Chelsea recebe o West Bromwich nesta segunda-feira (12), às 18h (de Brasília), no Stamford Bridge, pelo encerramento da 27ª rodada da Premier League, após sofrer duas derrotas acachapantes. Perdeu por 3 a 0 para o Bournemouth, em Londres, no último dia de janeiro, e sucumbiu diante do Watford, fora de casa, sendo goleado por 4 a 1, no último dia 5. Os resultados negativos aumentaram a pressão sobre Conte, que pensa em cumprir seu contrato até o fim.

"Meu contrato expira em 2019. Do meu ponto de vista, há a vontade de permanecer e continuar trabalhando para esse clube. Eu estou muito feliz com o compromisso e o comportamento dos meus jogadores. Eles me mostram todos os dias que querem superar esta situação. Mas esta 'situação'... nós estamos falando de um time que está em quarto na liga [antes dos jogos do fim de semana], que está se preparando para encarar o jogo contra o Barcelona. Nós estamos na Copa da Inglaterra e chegamos às semifinais da Copa da Liga inglesa".

"Quando você perde dois jogos seguidos, a situação não é simples. Mas, talvez, estamos aumentando a dificuldade do time. É como se estivéssemos lutando na zona de rebaixamento, mas estamos, na verdade, cumprindo nossas expectativas. Eu não acho que ninguém tenha confiado em nós para conquistar o título nesta temporada. Se eu bem me lembro, havia duas equipes que todos falavam que iriam brigar pelo título, ambos de Manchester", destacou o italiano, relembrando que os rivais City e United foram, desde o início, os candidatos à taça da Premier League.

Por fim, Conte lembrou a campanha do Chelsea na última temporada, cujo título da liga terminou com os Blues, e minimizou a pressão que recebe atualmente. "Para esta temporada, há muitas especulações em torno do clube, de mim e do time. Talvez as pessoas tenham que encontrar um pouco mais de equilíbrio. Mas eu entendo que temos que viver com essa pressão, e está tudo bem para mim e para os meus jogadores", concluiu.