Com três gols de Mané, Liverpool massacra Porto e encaminha classificação às quartas da UCL

Além dos três tentos de Mané, Firmino e Salah completaram o marcador de 5 a 0 no Estádio do Dragão. Jogo de volta acontece no dia 06 de março, na Inglaterra

Com três gols de Mané, Liverpool massacra Porto e encaminha classificação às quartas da UCL
Foto: Chris Brunskill/Getty Images
Porto
0 5
Liverpool
Porto: José Sá; Ricardo Pereira, Reyes, Marcano, Alex Telles; Sérgio Oliveira, Herrera; Marega, Otávio (Corona, min. 46), Brahimi (Waris, min. 62); Soares (Gonçalo Paciência, min. 74).
Liverpool: Karius; Alexander-Arnold (Gomez, min. 79), Lovren, Van Dijk, Robertson; Henderson (Matip, min. 75), Milner, Wijnaldum; Salah, Firmino (Ings, min. 79), Mané.
Placar: 0-1, min. 25, Mané. 0-2, min. 29, Salah. 0-3, min. 53, Mané. 0-4, min. 69, Firmino. 0-5, min. 85, Mané.
ÁRBITRO: Daniele Orsato (ITA).
INCIDENCIAS: Partida de ida das oitavas de final da UEFA Champions League. Jogo disputado no Estádio do Dragão, na cidade do Porto, POR. 47,718 espectadores.

Com hat-trick de Sadio Mané, mais um gol de Roberto Firmino e outro de Mohamed Salah, o Liverpool massacrou o Porto, por 5 a 0, pela ida das oitavas da UEFA Champions League, nesta quarta-feira (14), no Estádio do Dragão, em Portugal.

Com esse resultado, a equipe portuguesa precisa cumprir uma missão inglória. Uma vitória por seis gols de diferença é o principal caminho para levar a vaga no tempo normal. Vitória por 5 a 0 leva a partida para a prorrogação. De resto, o Liverpool pode perder por até quatro gols, que ainda assim estará classificado às quartas de final da Champions League.

A partida de volta, a ser disputada em Anfield, na cidade de Liverpool, está marcada para o dia 6 de março, às 16h45 (horário de Brasília).

Liverpool abre vantagem confortável em minutos

Mesmo jogando em casa, o Porto buscou marcar o Liverpool a partir de seu campo de defesa, com o objetivo de não dar espaço para o trio ofensivo dos Reds e tirar o espaço de troca de passes entre os setores do time de Jürgen Klopp.

Contudo, a disciplina da equipe de Sérgio Conceição não resistiu aos próprios erros. Melhor para o Liverpool. Aos 25 minutos, após saída de bola errada de José Sá, Georginio Wijnaldum recebeu passe na linha intermediária e tentou chutar ao gol, mas a bola rebateu e voltou para seus pés. O holandês encontrou Sadio Mané livre na área, o senegalês bateu firme, de primeira, e contou com a colaboração de José Sá para a bola morrer no fundo das redes.

Quatro minutos depois, após nova saída de bola ruim, a bola chegou aos pés de James Milner, que na entrada da grande área, pela ponta, mandou um chute colocado no ângulo, mas a bola bateu na trave e sobrou para Mohamed Salah, livre e próximo da pequena área. O egípcio dominou a bola, limpou o goleiro José Sá com um chapéu e empurrou para o gol.

O Porto ainda teve uma oportunidade no final do primeiro tempo, com Tiquinho Soares. O atacante recebeu passe de Yacine Brahimi e finalizou de forma rasteira, no canto de Loris Karius, mas a bola passou próxima da trave e foi para a linha de fundo.

Mané e Firmino tornam vantagem em goleada

Mesmo com boa vantagem, a equipe de Jürgen Klopp manteve sua intensidade de jogo e buscou ampliar o escore, para tentar levar o maior diferença possível para o embate de volta, em Anfield.

Com apenas oito minutos da etapa final, a vantagem confortável dos Reds passou a ser goleada. Mohamed Salah puxou contra-ataque pelo lado direito de ataque e lançou em profundidade para Roberto Firmino na grande área, o brasileiro finalizou de perna esquerda para defesa de José Sá, mas no rebote Sadio Mané completou pro gol.

Na metade da segunda etapa, Mané tomou a bola de Jesús Corona e armou contra-ataque para os Reds. O senegalês encontrou James Milner livre pela ponta esquerda de ataque, e o meia cruzou para o meio da área e Roberto Firmino escorou para o gol. Aos 40 minutos, Andrew Robertson carregava a bola pela intermediária e deu passe para Mané, que dominou e fuzilou de fora da área, sem chances para José Sá.