Palmeiras deve treinar em campo sintético do Nacional-SP
O estádio Nicolau Alayon é "vizinho" do CT do Palmeiras e deve ser usado para adaptação dos jogadores (Foto: Divulgação)

O Palmeiras já está pensando no confronto diante do Tijuana-MEX pelas oitavas de final da Copa Libertadores.  Na próxima semana, o time paulista deve confirmar um treino no “gramado” do Nacional-SP, local que fica em frente de seu CT na Barra Funda.  O local foi escolhido pois é um gramado sintético – igual ao do time mexicano e possui tamanho oficial – e ajudará o time a se adaptar ao “novo piso”.

O treinador Gilson Kleina quer evitar que seus jogadores se adaptem ao gramado somente no México.  “Vamos fazer treinamentos tanto lá como aqui” afirmou Kleina. "O jogo é outro, a velocidade da bola é outra. É muito difícil que nos adaptemos como eles estão adaptados, mas vamos procurar trabalhar para não chegarmos lá totalmente surpresos", afirmou o treinador do Palmeiras.

Um dos jogadores que aprovou o treinamento no “vizinho” foi Mauricio Ramos. "A bola corre mais no gramado sintético, é diferente do que estamos acostumados. Vimos que o Corinthians jogou lá e teve dificuldades. Mas sei que o Gilson vai dar um jeitinho" afirmou o zagueiro.

Um dos jogadores que mais deve sofrer com a grama sintética é o goleiro Fernando Prass, que já jogou em gramado sintético no tempo em que esteve em Portugal. "O quique da bola é muito diferente. Estamos acostumados a jogar na grama, com terra por baixo, e vamos jogar em um piso mais duro, o que dificulta", afirmou o  goleiro.

VAVEL Logo