Tijuana assusta, mas Galo reage e arranca empate na raça

No estádio Caliente, jogo aberto e muita emoção. Os donos da casa foram do céu ao inferno. O Tijuana fez um grande primeiro tempo, abriu o placar, continuou bem na segunda etapa, fez o segundo e estava dando mostras que poderia golear o Atlético-MG. Mas o Galo se recuperou, pôs a bola no chão e com muita raça conseguiu buscar o empate. Tardelli e Luan foram os heróis do jogo com participações sensacionais nos gols que deram ao Galo a igualdade no placar. Grande resultado para os comandados de Cuca, que fazem o jogo de volta no estádio Independência na próxima quinta-feira e carregam consigo uma boa vantagem por conta dos gols marcados fora de casa.

Tijuana domina o primeiro tempo

A primeira etapa teve os minutos iniciais de muito equilíbrio, com as duas equipes se estudando e dando poucos espaços. Jogando em casa o Tijuana passou a tomar a iniciativa e se mostrou melhor que o Atlético-MG com o passar do tempo. A movimentação do ponta Riascos confundia os defensores do Galo que tiveram muitas dificuldades. Os donos da casa perderam uma grande chance de abrir o placar, com Castillo que saiu de trás, tabelou, saiu na cara de Victor mas chutou mal. Martinez e Arce também levaram perigo anteriormente com finalizações a média distância.

O Galo até tinha espaços nos contra-ataques e conseguia confundir a marcação do Tijuana, mas errava muitos passes e domínios de bola, pecando no prosseguimento das jogadas. O único lance de perigo do Galo foi em um chute de Marcos Rocha, após ajeitada de Jô; Saucedo fez grande defesa.

Jogando com mais velocidade e mais precisão nos passes o Tijuana já merecia abrir o placar. E o gol veio com Riascos que fez jogada individual, tabelou com Moreno, ganhou de Gilberto Silva e chutou no canto de Victor, abrindo o placar no México.

Tijuana aumenta no início do segundo tempo, mas Galo reage espetacularmente e arranca empate no final

O panorama do jogo não mudou no início do segundo tempo. O Tijuana jogava em velocidade, trazendo a bola das pontas para a subida dos meias e levando perigo com tabelas e infiltrações. Logo aos 7 minutos o Tijuana conseguiu o segundo gol. Moreno correu nas costas de Réver e chutou, Victor espalmou e Fidel Martínez marcou no rebote.

O segundo tento dos Xolos serviu para acordar o Atlético-MG em campo. Após sofrer o segundo gol, o Galo conseguiu apertar a marcação e aproveitou certo acomodamento dos mexicanos para conseguir subidas ao ataque. Luan que substituiu Bernard, dava vitalidade a equipe atleticana. A defesa, confusa no primeiro tempo, se mostrou mais lúcida e conseguia deter os avanços do Tijuana.

Aos 13 minutos Tardelli quase marcou, Saucedo fez grande defesa. Pouco tempo depois, Tardelli balançou as redes, finalizando para o gol após cobrança de escanteio de Ronaldinho e diminuindo o placar.

Depois do gol de Tardelli, o jogo voltou a ficar equilibrado. O treinador do Tijuana, Antonio Mohamed chegou a tirar Moreno, seu atacante de referência para reforçar o meio-campo. O Atlético-MG não ameaçou e o Mohamed colocou o atacante Marquez, voltando a ficar mais ofensivo em campo. As instruções de Mohamed e Cuca não surtiram muito efeito, o jogo continuou marcado por faltas, bolas rebatidas e poucas ocasiões ofensivas.

Mas o Galo tinha fôlego. Já nos acréscimos Ronaldinho fez grande jogada e tocou para  Tardelli que percorreu o campo do Tijuana em velocidade e tocou para Luan, que brigou com os zagueiros e tocou na saída de Saucedo, empatando o jogo de forma heroica para o Atlético-MG.

Jogo de volta na semana que vem

Após o empate no estádio Caliente, Atlético-MG e Tijuana fazem o jogo de volta das quartas de final no Independência, na próxima quinta-feira (30).

VAVEL Logo