Novela termina, Neymar deixa o Santos e acerta com o Barcelona
Contrato com o Barça tem duração de 5 anos (Arte: Marcello Neves/VAVELcom)

Entre reuniões, jantares, discussões e uma imensa novela, Neymar escolheu o Barcelona para ser a sua nova casa durante os próximos anos. O negócio foi concretizado por volta das 22h40 e anunciado pelo Twitter oficial do Santos. Detalhes financeiros ainda não foram revelados, mas acredita-se que o acordo tenha validade de cinco temporadas e o valor da transação seja algo próximo dos 35 milhões de euros.

Na cidade paulista há um bom tempo, dirigentes da equipe espanhola se encontraram com representantes do Peixe na Vila Belmiro, e após as primeiras reuniões, pai e empresário do jogador também participaram da negociação. Por volta das 20h30, o clube santista anunciou que a venda estava consumada, revelando que duas propostas estavam nas mãos do jogador - mais tarde admitindo que eram dos rivais Barça e Real Madrid.

''O Santos FC informa que recebeu duas propostas pelo atleta Neymar da Silva Santos Júnior. Diante das proposições e das condições do contrato do jogador, o Comitê de Gestão do clube decidiu negociar o jogador. Neymar Jr e seu pai são esperados na Vila Belmiro para escolher qual proposta o atleta irá aceitar''

A sexta-feira (24) ficou marcada por encontros decisivos sobre o futuro da joia brasileira e uma alta repercussão na mídia mundial, que já dedica suas principais páginas para a transferência. Neymar deixou a Vila Belmiro após a reunião com as duas propostas em mãos para analisar. No caminho para Brasília, onde o Santos enfrenta o Flamengo, o pai de Neymar confidenciou a repórteres que o filho tinha tomado uma decisão: "Neymar está decidido. Ele ouviu o coração. Até já está contando para os amigos".

O fim da dúvida veio na noite deste sábado (25), quando às 22h05, o craque postou em suas redes sociais a sua decisão:

Neymar se despede da torcida do Santos em jogo contra o Flamengo, neste domingo, no remodelado Estádio Nacional Mané Garrincha. Na terça-feira, ele se apresenta à Seleção Brasileira para a disputa da Copa das Confederações, que começa no dia 15 de junho.

Joia precoce

O atacante tinha apenas 16 anos quando ganhou destaque no Peixe. Ainda em 2008, o jogador já havia assinado um contrato profissional com multa rescisória em torno de R$ 50 milhões, e tinha status de craque nos bastidores da Vila Belmiro. No início de 2009, disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas o Santos foi eliminado logo nas oitavas, e o jovem então se despedia das categorias de base do clube para começar a se integrar ao elenco principal.

Neymar estreou pelos profissionais do Santos aos 17 anos de idade, no dia 07 de março de 2009, contra o Oeste, pelo Campeonato Paulista, no Estádio do Pacaembu. O seu primeiro gol entre os profissionais saiu uma semana depois, noa 15 de março de 2009, contra o Mogi Mirim, no mesmo Pacaembu, também pelo Campeonato Paulista; na oportunidade, o Santos venceu por 3 a 0.

Meninos da Vila

O Santos começou 2010 sob desconfiança da torcida. Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro iniciava seu trabalho sem grandes reforços no início. Mas como sempre, a garotada da base dava mostras que havia uma luz no fundo do túnel santista. Arouca, Wesley, Ganso e André apresentavam um futebol primoroso, comandado por Dorival Júnior que conseguiu dar senso tático e objetividade a um time cheio de talentos. O Santos ainda surpreendeu, mesmo pregando uma política de economia no início do trabalho do novo presidente, repatriou Robinho para ser a estrela da companhia. Mas nesse time cheio de talentos, estava um segredo, o maior talento de todos: Neymar.

Ganso, Robinho, Neymar e André resgataram a boa fase dos Meninos da Vila de 2002

Formando uma linha ofensiva infernal ao lado de Ganso, Robinho e André, Neymar encantava com golaços, belas assistências e dribles desconcertantes. Estava nascendo uma das maiores revelações do futebol brasileiro dos últimos tempos. E não era só o futebol de Neymar que chamava a atenção. A irreverência, a simpatia e o espírito jovem do craque atraíram muitos olhares. As dancinhas após os gols e as inovações no penteado, passaram a acompanhar os comentários sobre o que Neymar fazia com a bola.

No Campeonato Paulista de 2010, Neymar passeou. Foram 14 gols marcados. A consagração veio na grande final frente o Santo André. Na derrota por 3 a 2 no Pacamebu, Neymar marcou os dois gols do Santos que garantiram ao clube o primeiro título de uma sequência de mais duas conquistas seguidas que estava por vir, todas com participação decisiva do camisa 11.

O Paulistão era muito pouco para o talento de Neymar. Na verdade, a ascensão e o brilho do futebol do garoto que estava apenas começando era pouco para qualquer competição. Mas uma Copa do Brasil viria de muito bom grado para os santistas e para Neymar. E Neymar não só encantou, como decidiu na Copa do Brasil de 2010, sendo o artilheiro da competição. Antes de conquistar a taça, o Santos, com contribuição decisiva de Neymar, aplicou goleadas homéricas contra Naviraiense, Remo e Guarani e passou por Atlético-MG e Grêmio, até vencer o Vitória na grande final, claro, com gol de Neymar na Vila Belmiro. O garoto do moicano conquistava o Brasil.

Rei da América

Em 2011 foi a vez de Neymar conquistar mais um Campeonato Paulista, mais uma vez sobre o Corinthians, sagrando-se bicampeão no Pacaembu. Se no estado de São Paulo a missão já parecia estar cumprida, chegou a hora de alçar voos mais altos: Neymar então ganhou a América. Com uma campanha marcada pelo protagonismo do camisa 11, assumindo a responsabilidade quando na ausência de Ganso, por lesão, o Peixe passou por América (MÉX), Once Caldas (COL) e Cerro Porteño (PAR), até chegar à final, onde enfrentou o Peñarol. No jogo de ida, empate sem gols. Na volta, vitória do Santos por 2 a 1, com Neymar marcando o segundo gol santista.

No Mundial de Clubes, Neymar enfrentou pela primeira vez o Barcelona, agora seu futuro clube. Após vencer o Kashiwa Reysol na semifinal do torneio, o Peixe encarou os culés na final e foram massacrados por 4 a 0, com o time sendo amplamente dominado e com partida apagadíssima do camisa 11.

No final de 2011 o atacante se sagraria ainda campeão do Prêmio Puskás, entregue pela entidade ao autor do gol mais bonito do ano, e que foi concedido a Neymar pelo golaço marcado contra o Flamengo, na 32ª rodada do Brasileirão.

Artilheiro histórico

Além de perder o principal jogador, o Santos ainda perderá o maior artilheiro do clube depois da "Era Pelé". Desde o seu primeiro gol, no dia 15 de março de 2009, na vitória por 3 x 0 sobre o Mogi Mirim, pelo Campeonato Paulista, até este final de semana, foram no total 136 gols marcados em 224 partidas com a camisa alvinegra.

Craque canarinho

Além de perder o principal jogador, o Santos ainda perderá o maior artilheiro do clube depois da "Era Pelé". Neymar marcou o primeiro gol da carreira em 15 de março de 2009, na vitória por 3 x 0 sobre o Mogi Mirim, pelo Campeonato Paulista. No total, foram 136 gols marcados em 224 partidas com a camisa alvinegra.

O primeiro momento de Neymar pelas seleções de base no Brasil não foi bom. Já convivendo com muitas expectativas em torno de seu futebol, o atacante era a principal esperança do Brasil no Mundial sub-17 de 2009. Neymar teve participação apagada, assim como toda a equipe comandada por Rogério Lourenço, marcou apenas um gol e o Brasil foi eliminado da competição logo na primeira fase.

Em 2010, Neymar dava seus primeiros passos importantes como jogador profissional e já brilhava intensamente. Fez jogos espetaculares nas conquistas do Paulistão e Copa do Brasil pelo Santos e apesar do grande clamor do público e da imprensa, foi deixado de fora do Mundial da África do Sul por Dunga. O Brasil caiu nas quartas de final na África do Sul, Dunga foi demitido e substituído por Mano Menezes. Mano chegou com novos conceitos, pretendia devolver a Seleção Brasileira o futebol arte e Neymar, claro, era peça obrigatória de seu projeto. Logo na estreia do novo treinador, Neymar já quis demonstrar que o projeto era o certo a ser seguido e que ele era realmente o futuro da Seleção canarinho. Vitória contra os Estados Unidos, 2 a 0, gols de Alexandre Pato, e dele: Neymar.

São 19 gols com a camisa da seleção principal

Em 2011, um cenário diferente para o garoto. Já com a estampa de melhor jogador do Brasil, Neymar tinha a responsabilidade de comandar a equipe no Sul-Americano sub-20 de 2011 e conseguir a classificação para as Olimpíadas de Londres. O jogador também convivia com uma dívida a pagar com as categorias inferiores da Seleção Brasileira, já que havia fracassado no mundial sub-17 de 2009. E Neymar não decepcionou, teve participação perfeita e apresentou um futebol exuberante ao lado de outras grandes promessas como Lucas e Oscar. O Brasil foi campeão goleando o Uruguai, garantiu vaga nas Olimpíadas e Neymar foi artilheiro da competição com 9 gols. A maioria deles, golaços, que permitiram com que o jogador passasse a ser mais reconhecido internacionalmente.

Mas nem tudo são flores, ainda mais no futebol. A Seleção Brasileira, convivendo com uma crise de “entressafra” não conseguiu se acertar com Mano Menezes. Fracasso na Copa América de 2011 e as duras críticas recaíram sobre Neymar. O Brasil também não se acertou nos amitosos contra equipes mais fortes, a tão sonhada medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres também não veio, derrota traumática contra o México na final e Neymar, passou de grande esperança, ao jogador mais cobrado da Seleção. Os maus resultados derrubaram Mano Menezes, que foi substituído por Felipão. Os problemas da Seleção continuam sem solução com Felipão e o Brasil de Neymar é hoje, uma incógnita. Há alguns meses da Copa do Mundo, Neymar convive com duras críticas. O camisa 11 que era pra ser a grande referência brasileira, foi vaiado na Inglaterra durante as Olimpíadas e pior, recentemente foi vaiado “em casa”, no Mineirão em amistoso contra o Chile. A má fase da Seleção, marca também a fase mais complicada da curta carreira do jovem craque.

Recepção catalã

O Barcelona já anunciou a contratação em seu site oficial, chamando Neymar inclusive de 'O Rei' (em alusão ao apelido de Pelé) do século XXI. Antes mesmo de disputar a Copa das Confederações, o atacante deve ir a Barcelona, provavelmente entre os dias 3 e 4 de junho, onde será apresentado pelo clube. Na Espanha, seria apresentado à nova torcida num Camp Nou provavelmente lotado de fãs, vestiria a camisa azul-grená, faria embaixadinhas e daria as primeiras palavras como companheiro de Messi.

Com Caio Henrique

VAVEL Logo