Atual campeão, Fluminense busca o bicampeonato brasileiro
2012 terminou com o tetra: dá pra ser penta em 2013? (Arte: Walter Paneque/VAVELcom)

Nome: Fluminense Football Club

Ano de fundação: 21 de julho de 1902

Mascote: Cartola

Títulos: Campeonato Brasileiro Série A - 4 (1970, 1984, 2010, 2012), Copa do Brasil - 1 (2007), Torneio Rio-São Paulo - 2 (1957, 1960), Copa Rio Internacional - 1 (1952), Campeonato Carioca - 31 (1906, 1907, 1908, 1909, 1911, 1917, 1918, 1919, 1924, 1936, 1937, 1938, 1940, 1941, 1946, 1951, 1959, 1964, 1969, 1971, 1973, 1975, 1976, 1980, 1983, 1984, 1985, 1995, 2002, 2005 e 2012)

Campanha em 2012: 1º Lugar - Série A (Campeão Brasileiro)

Expectativa: Busca o título

Campeão Estadual e Brasileiro em 2012

Sem dúvida alguma, o ano de 2012 entrou para a história do Fluminense. Como se não bastasse conquistar o seu 31º título estadual, o tricolor das laranjeiras ainda faturou o seu tetra campeonato brasileiro. A primeira vitória na temporada aconteceu fora de campo. Contratar o meia Thiago Neves não serviu apenas para adicionar qualidade a um elenco que já era forte, mas também para desestabilizar o Flamengo, seu maior rival. Pelo campeonato estadual, o tricolor jogou suficiente para garantir - apenas na última rodada - sua classificação para a segunda fase da Taça Guanabara, o primeiro turno do campeonato carioca. Segundo colocado no Grupo B, enfrentou o Botafogo nas semifinais e após o empate por 1 a 1 no tempo normal, brilhou a estrela de Cavalieri que garantiu a vaga na final. Na decisão, o Fluminense sobrou em campo e venceu o Vasco com facilidade por 3 a 1. Focado na Libertadores, o Flu não deu o devido valor a Taça Rio e acabou desclassificado na primeira fase. Na decisão estadual, enfrentou o Botafogo novamente e praticamente garantiu o título já na primeira partida após golear a equipe alvinegra por 4 a 1. O 1 a 0 na volta só serviu para oficializar o que já era esperado.

Focado na Libertadores, o Fluminense iniciou o Brasileirão jogando com os reservas e mesmo assim não decepcionou. Após a eliminação para o Boca Juniors nas quartas de final, a equipe do técnico Abel Braga voltou seu foco para a competição nacional e desde as primeiras rodadas já mostrou que estava focado no título. Batalhando ponto a ponto, rodada após rodada, a equipe tinha o Atlético Mineiro e o Vasco como seus principais adversários na corrida pelo sonhado campeonato. Contestado pelo seu estilo de jogo retrancado e decisivo, as vitórias pelo placar mínimo e o sofrimento até o apito final do juíz marcaram a campanha tricolor. Após a virada do turno, o Vasco caiu e produção e saiu da disputa. Restava ao Atlético Mineiro - que exibia o melhor futebol do Brasil na época - bater de frente com o time de guerreiros. Mas de nada adiantou. No fim, o título foi confirmado após a vitória por 3 a 2 contra o Palmeiras, com três rodadas de antecedência. O Brasil era pintado de três cores.

Derrota para o Botafogo e vice campeonato estadual

Atual campeão estadual, o Fluminense deveria entrar em campo focado na busca pelo bi. Deveria? Se sim, não foi isso que aconteceu. Em 2012, uma sequência de contusões na fase final da competição fez com que a equipe ficasse desfalcado de boa parte dos seus craques para a Libertadores. Em consequência, a eliminação foi eminente. Com a competição Sul-Americana na mira, Abel Braga optou pelo rodízio de titulares e reservas no dois turnos da competição. Na Taça Guanabara, o tricolor foi o segundo colocado de seu grupo e enfrentou o Vasco na semifinal. Derrotado por 3 a 2, colocou todas as suas fichas na Taça Rio. Assim como no primeiro turno, os reservas deram conta do recado e se classificaram de novo, porém, como líder do grupo desta vez. Goleando o Volta Redonda por 4 a 1 na semifinal, o Tricolor sofreu o mesmo réves de 2012, mas em situação contrária. Na decisão contra o Botafogo, entrou em campo desfalcado de seus principais jogadores e foi derrotado por 1 a 0 e garantiu ao clube alvinegro o título estadual de forma antecipada.

Pré-temporada em Atibaia (SP) recheada de problemas

Iniciada no dia 5 de janeiro, o Fluminense realizou sua pré-temporada em Atibaia (SP). Apesar do clima tranquilo da cidade, as primeiras semanas de treino não foram nada serenas. O departamento médico tricolor foi exigido para cuidar do meia Deco que, com uma contusão, sequer fez qualquer treinamento físico enquanto o clube se instalava em São Paulo. Thiago Neves também foi outro que gerou dor de cabeça, com uma bolha no pé, o meia ficou fora de boa parte dos treinamentos e irritou o técnico Abel Braga. Na volta para o Rio de Janeiro, ambos os jogadores só voltaram a treinar normalmente quando faltavam poucas semanas para a estreia no campeonato estadual. Apesar de todos os problemas, o Fluminense não foi tão afetado neste ponto pelo fato do time reserva ter entrado em campo nas primeiras rodadas. Com a forma física já recuperada, ambos os atletas retomaram o trabalho com bola e estiveram na lista de convocados para os jogos do clube pela Copa Libertadores, foco principal da equipe no ano.

Características da equipe

Conhecido popularmente como 'Time de Guerreiros', o Fluminense tem como principal característica o faro decisivo nos jogos. O tricolor terminou 2012 com mérito de ter a melhor defesa do Brasileirão, entretanto, o ataque correspondia de forma diferente ao esperado. O quarteto Deco - Thiago Neves - Wellington Nem - Fred é responsável pelas jogadas ofensivas da equipe. Mas apesar das grandes estrelas o Flu não se caracterizava-se por fazer muitos gols, mas sim, faze-los na hora certa. As vitórias favoráveis ao clube conquistadas pelo placar mínimo viraram rotina e a mescla entre uma defesa pouco vazada e uma ataque decisivo formou o campeão brasileiro.

Elenco

Elogiado e aplaudido, o Fluminense virou para 2013 com um dos elencos mais fortes do país. Em vista disso, a diretoria tricolor optou por não fazer investimentos milionários, mas sim, olhar para posições carentes ou desfalcadas na equipe. O diretor de futebol do clube, Rodrigo Caetano, afirmou que a manutenção do elenco foi a principal contratação que o clube poderia ter. Para a lateral direita, Wellington Silva foi contratado para substituir Wallace que está de saída para o Bordeaux. Pelo lado esquerdo, Monzón chegou para o lugar de Thiago Carleto e pretende disputar a titularidade com Carlinhos. No meio, a experiência de Felipe foi decisão unânime da cúpula tricolor em virtude das grandes competições que o clube enfrentará no ano. E para o ataque, Rhayner foi a aposta certeira de Abel Braga para a temporada. O favoristimo é resultado de bons investimentos.

Aposentadorias e contratações

O ano de 2013 definirá os fins futebolísticos de diversos jogadores. Já cogitando sua aposentadoria no fim da temporada, o luso-brasileiro Deco quer encerrar sua carreira conquistando um grande título pelo clube. Campeão Brasileiro em 2010 e 2012, o meia diz que seu foco e de todos os jogadores está na Libertadores, pelo fato de ser um título que ele ainda não tem. Outro que terá seu ciclo definido no decorrer do ano é Felipe. Contratado este ano, o experiente jogador deseja terminar em 2013 aquilo que começou a construir em 2005. No ano em questão, o Flu foi vice-campeão da Copa do Brasil mas Felipe pegou um gancho pesado por agressão e saiu de Laranjeiras de forma polêmica. Por outro lado, com a aposentadoria de dois medalhões, um grande ídolo pode voltar. Trata-se de Conca, que tem seu contrato com o Guangzhou Evergrade encerrado no fim do ano. O eterno camisa 11 não pretende renovar e já iniciou as conversas com a comissão técnica tricolor para agilizar o seu retorno o quanto antes.

Retorno do Maracanã

Sem sombra de dúvidas um dos fatores extra-campo que mais atrapalharam o Fluminense nos últimos anos. Em reforma para a Copa das Confederações e para a Copa do Mundo, o Maracanã cedeu lugar o Engenhão como principal palco para jogos no Rio de Janeiro. Entrantanto, o estádio não caiu no gosto e na cultura do estado e a média de público caiu consideravelmente. Mas para complicar ainda mais a situação do futebol carioca, o Engenhão também foi fechado para reformas após o risco de desabamento de parte da arquibancada do estádio ser revelada. São Januário está sendo utilizado pelo clube na Libertadores, mas caso o Flu se classifique para a fase semifinal, ele também não poderá ser utilizado. Dirigentes tricolores correm contra o tempo para viabilizar o retorno do Maracanã como campo mandante em seus jogos.

VAVEL Logo