São Paulo estreia com vitória sobre a Ponte Preta em Campinas

Após serem eliminados precossemente do Campeonato Paulista, Ponte Preta e São Paulo, fizeram a sua estreia no Brasileirão na tarde deste domingo (26), no Moisés Lucarelli, em Campinas. Com gols de Lúcio e Jadson, o Tricolor arrancou a vitória no placar de 2 a 0, mesmo com expulsão de Edson Silva.

Mesmo que a arena campineira estivesse tomada por pontepretanos, o São Paulo entrou em campo e fez o que tinha que fazer, mesmo sem o apoio da torcida tricolor.

A partida que contou apenas com torcedores da Macaca, sem a presença de são paulinos, teve algumas restrições por causa de reformas no Estádio Moisés Lucarelli, que não foram aprovadas pela Polícia Militar. Cerca de mil ingressos foram vendidos, porém, serão ressarcidos pelo time alvinegro.

A equipe de Ney Franco, que entrou em campo com a ausência de seus principais jogadores - o goleiro Rogério Ceni e o zagueiro Rafael Tolói, que estão sendo acompanhados pelo departamento médico - também contou com um problema: a ausência de Paulo Henrique Ganso, que se casou neste sábado (25) e foi liberado. A comissão Tricolor também dispensou sete reservas após as quedas no Paulista e na Libertadores, contratando mais três novos jogadores.

No primeiro tempo, São Paulo marca dois

Inicio da primeira etapa, o São Paulo chega com mais velocidade e pronto para atacar. Mesmo com desfalques importantes, o clube consegue se estruturar dentro das quatro linhas e se sobressair. A Macaca ainda tímida, começa penetrando aos poucos na área adversária. E foi logo aos quatro minutos, que a equipe campineira assusta e arranca gritos desesperadores da torcida. Foi quando Baraka chutou da entrada da área, Denis espalma e Rildo - que estava em posição irregular - conclui e balança as redes. Mas o impedimento foi marcado, para decepção pontepretana. Com o susto, o time paulista é obrigado a se mexer e não deixar que lances parecidos acontecesse futuramente.

E foi aos oito minutos, que o São Paulo retribuiu o susto anterior abrindo o placar para a equipe. Em cobrança de escanteio, do lado esquerdo, Carleto cobre e bola chega a cabeça de Lúcio, que joga no contrapé de Edson Bastos e marca o primeiro gol tricolor em Campinas. Mesmo com a abertura do placar com o São Paulo, a Macaca não se entregou. O incentivo da torcida - que tomou o Majestoso - era primordial. Incentivo, que quase deu certo aos 14 minutos, quando a Macaca chegou com perigo e quase empatou a partida. O lance foi quando William rolou para Rildo, que abre com Chiquinho e bate de canhota forçando o goleiro tricolor a grande defesa. A chance do Tricolor de fazer o segundo gol, veio logo em seguida. Aos 17 minutos,  Silvinho recebe a bola de Luis Fabiano por cima, dá um lindo chapéu em Edson Bastos, mas perde o tempo da bola e deixa Cleber salvar o gol.

A partida segue com o São Paulo ditando o ritmo. A Ponte até tenta fazer pressão, mas só na base do desesperto e correria. Sobretudo, o meio campo não dá seguimento para futuras finalizações e agilidade para atacar. O time de Ney Franco dava seguimento na intenção de matar a partida, aproveitando a velocidade de Osvaldo e Silvinho. Aos 42 minutos, pênalti para o São Paulo. Silvinho recebe de Osvaldo, tenta chegar, mas cai após toque de Diego Sacoman. Restou a Jadson, cobrar com categoria no ângulo direito de Edson Bastos e ampliar o placar.

Ponte Preta não consegue reverter o placar

A segunda etapa veio com tranquilidade para o clube paulista. Já o time de Campinas, só pensava em como reagir e, assim, reverter o placar. No inicio do segundo tempo, ambos os times trocavam passes de forma mais lenta e não dava velocidade a partida. Porém, aos dez minutos, a Ponte Preta chega assustando quando Rildo toca para William na entrada da área, o atacante domina, se livra da marcação de Edson Silva e bate forte. Mas o travessão foi protagonista do lance.

O São Paulo não contava, que aos 13 minutos perderia um seus jogadores. Edson Silva, que já tinha cartão amarelo, foi expulso ao dominar muito mal a bola, perdendo a corrida com Rildo e fazendo falta no atacante. A partir daí, o Tricolor teria que abrir mais olhos e conter a pressão da Ponte Preta, para sair com a vitória mesmo com a falta de um de seus zagueiros. A pressão da Macaca era evidente, péssimo para o goleiro Denis que teve de trabalhar o dobro. Porém, o time campineiro ainda sim não fazia boa atuação. Bom para o time paulista que conseguia segurar a pressão pontepretana.

O jogo dá andamento sem muitas exibições. Parado, com muitas faltas e sem bola rolando. O São Paulo, que já estava com a vitória praticamente nas mãos, deixou o ataque de lado para se defender com todos os jogadores atrás do meio-campo. A Ponte até tentava, mas a marcação adversária não abria espaços. Logo nos minutos finais, próximo do juíz apitar a partida, era possível ver torcedores da Macaca deixando o estádio. Minutos seguintes, fim da partida.

As equipes voltam a jogar na próxima quarta-feira. A Ponte encara o Flamengo, fora de casa, em Juiz de Fora (MG) - já que nenhum estádio do Rio de Janeiro está liberado para a partida. O São Paulo enfrenta Vasco, no Morumbi.

VAVEL Logo