Sem gols, São Paulo e Atlético-MG ficam no empate

Na noite deste domingo (02), diante de um Atlético-MG invencível, o São Paulo entrou em campo, pressionou e arrancou o empate de 0 a 0 sobre a equipe mineira, uma das favoritas ao título nacional. A partida foi válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Um jogo que seria um duelo de gigantes - já que ambos são favoritos a taça brasileira - teve como protagonista um São Paulo bem entrosado e com vontade de jogar. A equipe paulista que foi até a casa adversária, dominou boa parte dos 90 minutos e abaixou a guarda dos donos da casa.

Mesmo com o cansaço, resultado da exaustiva sequência de viagens, entre Tijuana (MEX), depois direto para Curitiba, e só depois para casa, em mais um grande duelo físico e psicológico pela Copa Libertadores, na quinta-feira (30), o Galo veio com toda equipe titular e sem nenhum jogador poupado pelo comandante Cuca. Portanto, vencer a equipe de Ney Franco era obrigação. Com todos os oficiais dentro das quatro linhas, era de esperar um jogo bem disputado.

O São Paulo dava ínicio pressionando, marcando forte e respondendo a pressão adversária, que também era pesada. Do lado mineiro, Ronaldinho Gaúcho era a diferença. No paulista, o garoto Lucas de apenas 18 anos fazia sua estreia e era a promessa da noite.

Na primeira etapa, o São Paulo teve boa parte do tempo a posse de bola. Porém, as dificuldades em armar as jogadas e finalizá-las eram grandes. E maior ainda, porque Carleto se machucou logo nos primeiros minutos e precisou ser substituído.

Aos 34, veio o primeiro susto para os mandantes. Após tropeço do goleiro Vitor, o Tricolor cria chance de gol e quase abre o placar no Independência. Em cobrança de escanteio do zagueiro Lúcio, o goleiro do Galo sai mal do gol, mas graças à Marcos Rocha, que salva em cima da linha, o São Paulo não abre o marcador.

O Atlético-MG responde com Luan logo depois. Em bela pela esquerda, passou por Lúcio e Rogério Ceni, mas deu de cara com Juan que impediu o balanço das redes. Os 45 minutos iniciais foi bem disputado, porém de poucas exibições.

Na etapa complementar, novamente, o São Paulo sobressaiu. A posse de bola era infinitamente superior aos "donos da casa", que tinha dificuldades com o ataque dos visitantes. O jogo dava andamento equilibrado, com um São Paulo que ameaça e um Atlético-MG tentando o ataque. Mas o Tricolor resolveu tropeçar no caminho com a ajuda de Denilson, quando o volante falha com o domínio da bola e deixa escapar o braço na redonda. Foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo.

Expulsão que talvez benefiasse os atleticanos, mas o Tricolor deu sequência no mesmo ritmo. A marcação era forte e o São Paulo mostrava que ainda restavam forças. Algumas vezes recuava, mas chamava os mandantes, que aproveitou, foi e invadiu a área são-paulina, mas sempre se deparava com a defesa adversária bem estruturada.  

Com o empate, o São Paulo permanece na liderança, com sete pontos, ficando à frente do Vitória pelo saldo de gols.  O Atlético-MG, é o penúltimo colocado e tem somente um ponto. O Tricolor enfrenta o Goiás, quarta-feira, no Morumbi. Também no mesmo dia, o Atlético-MG joga contra Vasco, fora de casa.  

VAVEL Logo