Após quatro jogos sem vitória no Brasileiro, Flamengo demite o técnico Jorginho
Jorginho fez sua última partida pelo Fla contra o Náutico (Foto: Reprodução/ Ag. Estado)

Quatro jogos sem vencer e o Flamengo já demitiu o treinador Jorginho. O time não vinha conseguindo jogar bem, as escalações não eram repetidas e o time que ficou quase 40 dias praticamente só treinando, ainda não tem uma "cara" definida. Logo após a derrota sofrida para o Náutico por 1 a 0, o vice de futebol  Wallim Vasconcelos e o diretor executivo Paulo Pelaipe se reuniram com Jorginho e o comunicaram sobre a demissão.

Ainda quando não sabia da demissão, Jorginho comentou sobre a possibilidade: "O Muricy foi mandado embora. Se o Muricy, que é campeão pra caramba, foi demitido, por que não pode acontecer comigo? É a coisa mais natural. Não deveria ser, mas quando não acontecem os resultados... Não me preocupo com isso, estou fazendo um trabalho de coração. Se o torcedor não está feliz, nós também não estamos. Mas podem ter certeza que dou a vida. Faço o melhor. Vamos continuar trabalhando. Nem sempre quem começa bem, termina bem o campeonato. Normalmente, o melhor fica para o fim."

No comando do Flamengo desde março, Jorginho conquistou sete vitórias, quatro empates e sofreu três derrotas, para Audax, Ponte Preta e Náutico, em 14 partidas. Outro que deixará o clube é o auxiliar técnico Aílton Ferraz, amigo de Jorginho.

O Campeonato Brasileiro ainda terá mais uma rodada antes da Copa das Confederações e o Flamengo enfrenta o Criciúma no próximo sábado, no estádio Heriberto Hulse, em Santa Catarina. O auxiliar técnico Jayme Almeida assumirá interinamente o cargo de treinador na partida e ainda comandará os treinamentos para o jogo.

VAVEL Logo