Há seis anos, o Fluminense conquistava a Copa do Brasil

Quarta-feira. 6 de junho de 2007. Estádio Orlando Scarpelli. Junior César cobra escanteio pelo lado esquerdo do campo, a bola viaja e cai nos pés de Adriano Magrão que gira e acha Roger que mata no peito e finaliza com violência para o marcar o gol. Era a conquista sonhada, era o balançar de redes que dava ao Fluminense o título da Copa do Brasil de 2007. Hoje, em 2013, completamos 6 anos desde aquele jogo épico no Orlando Scarpelli.

O clima em Santa Catarina era de confiança, um empate por 1 a 1 no primeiro jogo dava a vantagem do empate sem gols para o Figueirenses. Jornais locais classificavam o jogo de ida como 'Carnaval Alvinegro' em provocação, torcedores já compravam faixas de campeão pelas ruas da cidade. Pelo lado tricolor, o clima era de apreensão. Luiz Alberto era desfalque para a partida decisiva e muitos já largavam os pontos em vista que Thiago Silva faria dupla com o até então criticado Roger. Eis que o destino fizesse a bola do título cair no logo pé do substituto iluminado.

Campanhas

FLUMINENSE FIGUEIRENSE
PRIMEIRA FASE ADESG/AC (1-2, 6-0) Madureira (2-3, 2-0)
SEGUNDA FASE América/RN (1-2, 0-1) Noroeste/SP (0-0, 4-1)
OITAVAS Bahia (1-1, 2-2) Gama/DF (2-4, 2-1)
QUARTAS Atlético/PR (1-1, 0-1) Náutico (2-2, 1-0)
SEMI Brasiliense (4-2, 1-1) Botafogo (2-0, 3-1)

Primeiro tempo fulminante

Como dito acima, o ínicio da decisão da Copa do Brasil 2007 foi fulminante para o lado tricolor. Logo aos 3 minutos, Roger explodiria a torcida do Fluminense presente no Orlando Scarpelli e em todo o Brasil ao balançar as redes. Porém, não só disso seria marcado a primeira etapa. Com a vantagem do zero a zero desfeita, o Figueirense se lançou ao ataque. André Santos cruzou forte e a bola saíria pela linha de fundo, mas Cleiton Xavier salvou e rolou para Victor Simões que acertou o pé da trave de Fernando Henrique.

Cleiton Xavier ainda assustaria o gol tricolor mais uma vez após arriscar um chute de fora da área que passou rente a trave. Melhor em campo, o Figueirense tomou conta da partida e quase empatou com Anderson que chutou na rede pelo lado de fora após bom passe de Victor Simões. Em resposta, Arouca quase marcou um golaço após dribla os dois defensores do Figueira e chutar forte para boa defesa de Wilson. Chicão, em baixo da trave, chutaria de canela a última chance catarinense no primeiro tempo definindo o placar de 1 a 0.
Pressão catarinense até o fim
Os últimos 45 minutos da Copa do Brasil foram o dito e cujo complemento dos primeiros em sua questão tática. Figueirense pressionando e Fluminense recuado. Victor Simões obrigaria Fernando Henrique a defender no reflexo uma boa finalização logo nos primeiros minutos. Cleiton Xavier aumentaria a tensão da partida chutando de canhota e raspando a trave. As substituições de Renato Gaúcho só começaram a fazer efeito quando o Figueira chegava ao seu limite de condição física. Alex Dias chutou por cima a melhor chance tricolor no segundo tempo, após um belo contra ataque.
O grito de ''FERNANDO HENRIQUE'' era o mais comentado por todos os narradores, jornalistas e torcedores presentes no estádio. Chicão dentro da grande área, Cleiton Xavier na entrada da mesma, Victor Simões de primeira, Fernandes em bola enfiada. Todas as grandes chances do Figueirense paravam nas mãos do arqueiro tricolor. Até que aos 47 do segundo tempo, Heber Roberto Lopes pegou a bola e soou o último apito da Copa do Brasil 2007. Fluminense campeão.
VAVEL Logo