Reunião deixa Cleber muito próximo do Corinthians
Zagueiro está perto de acertar com o Timão (Foto: Cedoc / RAC)

Em uma reunião realizada no final da tarde desta terça-feira (25), Corinthians e Ponte Preta ficaram muito próximos de um acordo pelo zagueiro Cleber. Apenas pequenos detalhes separam o defensor do Parque São Jorge e o anúncio do acerto deve ocorrer nos próximos dias.

Para arcar com os valores da contratação, que giram em torno de R$ 8 milhões, o valor da multa rescisória do atleta, o Timão irá contar com a ajuda de um investidor, que teria sido indicado pelo ex-presidente do clube, Andrés Sanchez. Entre o Corinthians e o zagueiro, já está tudo acertado e o contrato deve ter duração de quatro anos.

Para contar com o reforço, visto como um jogador de muito potencial por Tite e a comissão técnica, o Corinthians teve que atravessar o Internacional na disputa pelo zagueiro. Dois grupos de investidores tentaram adquirir os seus direitos econômicos e repassá-los ao clube gaúcho – um dos grupos chegou a oferecer R$ 5,4 milhões, entretanto, Cleber não quis abrir mão da sua parte e o negócio desandou. Com o caminho livre, ficou mais fácil para o Timão concretizar a negociação.

Em entrevista para a rádio Bandeirantes de Campinas, também na tarde desta terça-feira, Cleber, que passa um tempo de férias em Salvador com a família, afirmou que só tem acompanhado a sua situação de longe.

“Estou vendo tudo pela internet. Fico meio por fora, deixo mais para o meu empresário resolver” disse.

O jogador também explicou porque rejeitou as propostas do Basel (SUI) e do Torino (ITA), especuladas em torno dos R$ 9 milhões.

“Se fosse por causa de dinheiro, eu ia para a Suiça. O Basel é um time bom, disputa a Champions League. Mas hoje, penso aqui no Brasil” explicou o zagueiro, esperançoso em poder chegar à Seleção Brasileira.

Destaque da equipe campineira durante a disputa do Campeonato Paulista de 2013, o defensor deixa a Ponte Preta pela porta dos fundos, pois acusa a diretoria de modificar a sua multa contratual sem o seu consentimento.

“Minha cabeça está um trevo. Não queria sair desse jeito. Pela pessoa que sou, todos sabem quem eu sou. É ruim sair desse jeito, com a maioria da torcida me julgando. Entendo o torcedor. Agradeci à Ponte e a todos que já gritaram meu nome” completou.

VAVEL Logo