Na estreia do Mineiro 2014, Minas Futebol e Atlético-MG empatam
As melhores jogadas do time começavam com Diego Tardelli, bem como as oportunidades capitais (Foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)

Na estreia do Campeonato Mineiro, o debutante na elite, Minas Futebol, e o atual campeão da Libertadores, o Atlético-MG, criaram chances e os goleiros foram exigidos, mas não passaram de um empate sem gols na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

O Minas Futebol, conhecido como Minas Boca, por conta de seus uniforme azul-escuro e amarelo, em alusão ao argentino Boca Juniors, é comandado por João Carlos, ex-zagueiro do Cruzeiro, Corinthians e Seleção Brasileira. E também contou com a estreia de seu maior reforço para à temporada. O atacante Fábio Junior, de 36 anos. 

O Atlético-MG entrou em campo com seu time conhecido de cór e salteado pelo seu torcedor. Comandado por Paulo Autuori, a equipe tentou mostrar o bom futebol de outros tempos, mas esbarrou na falta de ritmo de jogo, e também na parte física, haja vista que a maioria do elenco retornou de férias no último dia 21.

O jogo

A partida começou com o Atlético atuando sem Ronaldinho Gaúcho, suspenso, e com o lateral direito Michel improvisado na ala esquerda. As duas mudanças fizeram com que Paulo Autuori escalasse Guilherme na criação de jogadas. O meia/atacante munciava os laterais, além dos atacantes, mas sem a inteligência e criatividade de R10. A falta de um camisa 6 de ofício, acabou limitando o jogo atleticano pelo lado direito, onde corria Marcos Rocha e Diego Tardelli.

O Minas tinha seu jogo focado pelo seu lado direito, principalmente, tentando explorar os espaços deixados por Michel. Com dois centrovantes fixos, Dalton e Fábio Junior, muitos cruzamentos foram executados, mas sem levar perigo.

Mesmo sem atuar como se espera, o Galo criou oportunidades. A melhor delas foi com Diego Tardelli, sempre bastante veloz e objetivo, o atacante recebeu em profundidade pelo meio, adiantou a bola e tocou por cobertura no goleiro Cristiano, mas também cobriu o gol. Pouco depois, o Atlético abriu placar após cruzamento de Guilherme e cabeçada de Leonardo Silva, mas o lance foi anulado pela bandeirinha Janete Mara Arcanjo.

O Minas Boca teve sua melhor oportunidades aos 38 minutos. A defesa atleticana saiu para jogo de forma errada. O lateral direito Jabá antecipou, levou a jogada para o bico da grande área e cruzou para Dalmo. O centroavante cabeceou de cima para baixo e a bola tocou no travessão saindo para a linha de fundo.

Na segunda etapa, novamente o Galo comanadava as ações. Criava as jogadas e concluia mal. O Minas também tentava responder e até levou perigo. Em cruzamento, Dalmo ganhou da defesa atleticana no alto e cabeceou firme, exigindo grande defesa de Victor.

Aos 21, a melhor jogada de ataque do Atlético foi com Diego Tardelli. O atacante saiu em arrancada para o ataque da direita para o meio, deixou três marcadores para trás e, na grande área, bateu forte, com a bola explodindo na trave esquerda de Cristiano. Aos 36, Ely Thadeu, que entrou no segundo tempo, recebeu em profundidade, adiantou à bola e chutou cruzado, rasteiro, para excepcional intervenção de Victor.

Até o final o jogo, o Galo alugava o campo de ataque. O Minas se contentava com o resultado de empate que, avaliando as circuntâncias, foi um belo resultado para quem está debutando no Módulo I do Campeonato Mineiro. 

VAVEL Logo