No retorno à Libertadores, Botafogo é derrotado pelo Deportivo Quito (EQU)

O retorno do Botafogo à Copa Libertadores da América após 17 anos desde a sua última participação não foi como o esperado. Jogando na altitude de Quito, a equipe alvinegra deixou o estádio Santa Cruz de La Sierra derrotada por 1 a 0, com gol de Estupiñán, no jogo de ida da pré-Libertadores, primeira fase da competição.

Apesar do resultado, o Botafogo precisa de uma vitória por dois gols na partida de volta para reverter o placar e garantir classificação na fase de grupos da competição sul-americana. O próximo compromisso alvinegro trata-se nada mais que o clássico contra o Vasco, no próximo domingo (02), às 19h30, no estádio do Maracanã. Já pela Libertadores, o retorno contra o Deportivo Quito será na próxima quarta-feira (05), às 22h, também no Maracanã.

Confira todos os lances no Tempo Real da partida entre Deportivo Quito e Botafogo.

Ferreyra desperdiça grande chance e Estupiñan marca

Devido a grave crise financeira no Deportivo Quito, o Botafogo enfrentou um adversário totalmente novo em elenco. Apesar das dificuldades devido a altitude, foi a equipe alvinegra quem teve a primeira grande chance. Após passe de Lodeiro, o uruguaio Ferreyra - que fazia sua estreia com a camisa botafoguense - ficou de frente para o goleiro, mas foi travado no momento da finalização. A resposta veio em seguida com Feraurd, aos 13 minutos, aproveitando o espaço deixado nas costas de Julio César para finalizar. A equipe equatoriana apostava nos lançamentos e assim marcou seu primeiro gol. Em jogada aérea, Walter Calderón finalizou rente à linha de fundo para defesa de Jefferson. No rebote, Dória afastou mal e Estupiñan empurrou para o fundo das redes.

O lado esquerdo da defesa do Botafogo era o principal caminho de ataque da equipe equatoriana. Julio César sentia os efeitos da altitude e não conseguia acompanhar o veloz atacante Feraurd, que quase marcou o segundo aos 27 minutos, após mais um lançamento em profundida de Bravo. Vendo sua equipe em desvantagem numérica e tática, Eduardo Húngaro inverteu Jorge Wagner e Lodeiro de posição para auxiliar na defesa. A mudança deu certo e o Botafogo passou a sair mais pro jogo, além de sofrer menos pressão. O placar de 1 a 0 seguiu até o fim da primeira etapa.

Ferreyra desperdiça a chance mais clara do Botafogo na primeira etapa (Foto: AP)

Gols impedidos e poucas oportunidades

Após sofrer com um primeiro tempo baseado em lançamentos, o Botafogo decidiu colocar a bola no chão e assumir o controle da segunda etapa. Foi assim durante os primeiros 10 minutos, porém, sem nenhuma chance clara. Até Jorge Wagner, aos 11 minutos, arriscar uma cobrança olímpica no escanteio. O goleiro Ramirez salvou a tempo, impedindo um golaço. Com o susto, o Deportivo Quito voltou a jogar apostando nas bolas alçadas na área, sua principal jogada. Estupiñan, autor do primeiro gol, cabeceou forte no canto baixo direito de Jefferson, que fez grande defesa. No rebote, González colocou para o fundo das redes, porém, o bandeira já havia assinalado impedimento no lance.

Os técnicos de Botafogo e Deportivo Quito tentavam modificar o jogo com suas substituições, mas nada que mudasse a trama da partida que, aos poucos, foi esfriando. Muitas bolas aéreas sem perigo, vários chutes de fora da área sem sucesso, muita retranca e passes errados. O jogo ficava mais truncado a cada minuto e as chances foram desaparecendo. Aos 40 minutos, a equipe equatoriana marcaria o seu segundo gol impedido na partida. Lara, em posição irregular, desviaria a cobrança de falta antes de Vega marcar. No fim, o árbitro Wilmar Roldán pediria a bola e decretaria o placar final da partida.

Veja o gol da partida

VAVEL Logo