Vasco sofre gol no fim e fica no empate diante do Nova Iguaçu
O atacante Edmilson tenta encobrir o goleiro Jefferson do Nova Iguaçu (Foto: Vasco.com)

Na tarde deste domingo (09), o Vasco da Gama foi até o município de Volta Redonda, no estádio Raulino de Oliveira, enfrentar a equipe do Nova Iguçu. O Cruzmaltino buscava uma vitória para tornar-se o novo líder do campeonato carioca, ultrapassando o Flamengo, que havia perdido o Fla-Flu. Já o Nova Iguaçu se vencesse, entraria no G4, sendo o único dos times pequenos entre os 4 primeiros colocados. Porém o empate deixou ambos sem conseguir atingir os seus objetivos na rodada.

Ocupando a terceira colocação com 15 pontos, o Vasco terá o Flamengo pela frente. O clássico será disputado no próximo domingo (16), às 16h, no Maracanã. Já o Nova Iguaçu, sétimo colocado com 12 pontos, vai até o Moacyrzão enfrentar o Macaé

Chances desperdiçadas e gol anulado

A partida iniciou morna, com as duas equipes se respeitando bastante. Porém, a primeira grande oportunidade veio logo aos 6 minutos com o atacante Edmilson que finalizou de perna esquerda rente ao travessão. Os erros de passe atrapalhavam a qualidade do jogo e as chances demoravam para aparecer. O Vasco só foi ter outra oportunidade aos 17 minutos, em um passe de Bernardo para Edmilson, que ficou de cara com o goleiro. O atacante bateu colocado, o goleiro defendeu e no rebote a bola resvalou novamente no atacante, saindo em tiro de meta.

Após a parada técnica, a partida caiu de ritmo. Mesmo com o Vasco tentando tomar iniciativa do jogo, com as principais tentativas jogadas, o time de São Januário esbarrava no sistema compacto em que jogava o Nova Iguaçu, além dos erros de passe de ambos os times que dificultavam a criação de qualquer jogada ofensiva. O Cruzmaltino conseguiu assustar de novo apenas aos 29 minutos, novamente com Edmilson que, de frente com o goleiro, tentou bater de cobertura, mas viu o goleiro Jefferson fazer grande defesa.

A melhor oportunidade do primeiro tempo porém foi do Nova Iguaçu. Aos 33 minutos em cobrança de falta para área, o goleiro Martin Silva saiu mal do gol e o zagueiro Rhayne mandou para dentro das redes, porém, a arbitragem marcou impedimento que não havia no lance. O lance capital marcou a última boa oportunidade antes do árbitro decretar o fim do primeiro tempo

Vacilo no fim custa a liderança

O segundo tempo começou como havia terminado a etapa anterior, muita correria e poucas chances de gol. O Vasco novamente tentava e chegava ao gol do Nova Iguaçu com mais facilidade, principalmente em lances de velocidade com William Barbio, tendo inclusive um gol anulado, aos 18 minutos. O atacante encontrava-se em posição de impedimento.

Após a parada técnica, o Vasco seguiu pressionando, até que aos 27 minutos encontrou o gol que abriu o placar no Raulino de Oliveira. Após cruzamento rasteiro de William Barbio para Everton Costa, o lateral Peter tentou cortar, mas acabou desviando contra a própria meta, marcando um belo gol contra. Em desvantagem, o Nova Iguaçu tentou sair para o jogo, mas esbarrava no bloqueio defensivo do Vasco.

Já na parte final da partida, nos acréscimos, aos 46 minutos, em cobrança de escanteio, o zagueiro Rhayne completou de cabeça para o gol, empatando a partida e dando um tremendo banho de água fria no time e na torcida Vascaína que já dava como certa a vitória do Cruzmaltino. O empate terminou de maneira ruim para os dois, pois o Vasco não alcançou a liderança e o Nova Iguaçu não subiu para o G4 da competição.

VAVEL Logo