Chapecoense leva sufoco, mas vence o Atlético de Ibirama pelo Catarinense

A Chapecoense entrou em campo precisando da vitória. É a equipe badalada da última temporada, que conseguiu o acesso à Série A. No entanto, o início do Campeonato Catarinense foi para esquecer. Após vencer no final de semana, nesta quarta-feira (11), em casa, a obrigação era triunfar novamente. Mas o futebol foi inconsistente, mas a vitória veio, e com trabalho. 3 a 2 contra o Atlético de Ibirama, que começou como sensação e agora está vendo a distância para os primeiros colocados aumentar.

Com o resultado, o Verdão respira mais aliviado e chega a 7ª posição com seis pontos. Um ponto à frente está o Ibirama, com seis. Na próxima rodada, a Chape enfrenta o Criciúma no clássico da rodada, enquanto o time da Baixada joga contra o Joinville fora de casa.

Chape pressiona, mas cede empate no finalzinho

A pressão era grande. Novamente jogando em casa, o time do Oeste precisava conquistar mais três pontos. Foi ao ataque, ameaçou, tomou sufoco e saiu de campo com a vitória. Na primeira oportunidade da partida, Neném chutou de fora da área levando perigo aos adversários. Em seguida, o atacante Bergson arriscou também sem perigo.

Diante dessas oportunidades, a Chapecoense continuou pressionando. Levou perigo mais uma vez. William Arão chutou e a bola passou perto do gol. Tanta pressão que só poderia resultar em gol. O atacante Bergson teve mais uma oportunidade aos 21 e, desta vez, não desperdiçou.  Na sequência, aos 25, para não dar nenhuma reação aos visitantes William Arão ampliou para 2 a 0.

O Ibirama faz uma mudança, só que em campo nada mudou. O Verdão continuou no ataque. Mas como o time da casa não fez mais um, o susto: no final da primeira etapa, o adversário descontou com Matheus Guerreiro, deixando os torcedores da Chape ainda mais impacientes.

 Time do Oeste leva sufoco, mas sai com os três pontos

O início do segundo tempo repetiu o primeiro. A Chape voltou com força total. O resultado, porém, não veio em campo. O Atlético de Ibirama empatou aos 32 minutos, com Matheus Guerreiro deixando a sua marca mais uma vez.

O técnico Gilmar Dal Pozzo não esperou muito tempo para mudar. E dentro de campo, o time se encontrou mais uma vez para sair de campo com a vitória. Aos 39 minutos, Fabiano fez o terceiro e selou a vitória da Chapecoense.

Com a vitória, o clima mudou e a sensação após a segunda vitória consecutiva é de embalar. Para isso, um grande desafio: enfrentar o Criciúma também representante da Série A, fora de casa, e sonhar com uma vaga no quadrangular final. 

VAVEL Logo