Cruzeiro perde em estreia, mas derrota fica em segundo plano
Tinga sofreu na estreia da Raposa (Foto: AP)
O Cruzeiro estreou na Copa Libertadores da América com derrota de 2 a 1 para o Real Garcilaso. Entretanto, o que mais chamou atenção não foi a derrota em si e, sim, o ato de racismo vindo dos torcedores peruanos. Os torcedores do time peruano faziam sons de macaco toda vez que o meia tocava na bola.
 
‘’Eu fico muito chateado, a gente tenta esquecer ali dentro, a gente tenta competir, mas a gente fica chateado por acontecer isso em pleno 2014, acontecer uma coisa dessa, país tão próximo da gente. Infelizmente aconteceu'’, disse Tinga, um dos jogadores que sofreram com os atos racistas. O jogador ainda acrescentou que jogou alguns anos de sua vida na Alemanha e afirmou nunca ter sofrido esse racismo.
 
"Se pudesse não ganhar nada e ganhar esse título contra o preconceito, eu trocaria todos os meus títulos por igualdade’’ continuou o jogador, ainda abalado com os insultos.
 
O zagueiro Dedé também saiu em defesa de Tinga.‘’O que me deixa indignado é um país Sul-americano com gestos racistas’’  afirmou o defensor, que se mostrou revoltado com a atitude dos torcedores peruanos. Nesta quinta-feira a Federação Mineira de Futebol e a Conmebol vão representar repúdio ao racismo manifestado contra o Tinga. 
VAVEL Logo