Miguel Ángel destaca boa atuação do Furacão e comenta sobre retorno de Adriano
Ángel acredita que a primeira vitória é a chave para a classificação (Foto: Gustavo Oliveira / Site Oficial)

Após a vitória do Atlético Parananese por 1 a 0 sobre o The Strongest, na noite desta quinta-feira (14), na Vila Capanema, válida pela primeira rodada do grupo 1 da Copa Libertadores da América, o técnico Miguel Ángel Portugal destacou o ritmo intenso da equipe na primeira etapa, mas admitiu a queda de rendimento no segundo tempo.

Em entrevista após a partida, Ángel citou a juventude do grupo atleticano como a principal arma de velocidade. "Nós temos juventude, e a juventude joga com muito ritmo e muita velocidade. No primeiro tempo, sabíamos que o The Strongest iria esperar nosso time em seu campo. Fazíamos um futebol de muito ritmo e muita velocidade. Acho que, no primeiro tempo, tivemos várias chances para fazer o gol e poderíamos ir para o intervalo com uma vantagem maior.Eu penso que o The Strongest jogou melhor no segundo tempo, como está acostumado a jogar, com bola parada e jogadas longas. Foi melhor", comentou.

Mas a partida desta quinta feira não foi marcada apenas pela atuação segura do rubro negro na primeira etapa. Enquanto a bola rolava, as atenções estavam voltadas para o banco de reserva. Isso porque, entre os jogadores que figuravam na reserva, estava o Imperador Adriano, que poderia fazer sua reestreia – o jogador não entrava em campo desde 4 de Março de 2012.

Aos 39 minutos do segundo tempo, Ángel mudou a equipe pela última vez e colocou Adriano Imperador no lugar de Ederson. Mesmo jogando apenas oito minutos, o treinador destacou a alegria do jogador em voltar a jogar: "O mais importante é a sensação que ele sentiu em participar da partida, em sua volta ao campo de jogo e a alegria de retornar. Isso, para nós, é o principal", afirmou.

Para o jogador – que se emocionou ao dar entrevista logo após a partida-, a volta aos gramados significa uma vitória pessoal e uma pequena volta por cima. "Você vai aprendendo com a vida. Vamos dizer que ainda não dei totalmente a volta por cima, mas dei uma pequena volta por cima. Isso demonstra para as pessoas que é só querer para conseguir alcançar seus objetivos. Hoje foi uma primeira caminhada, e ainda tenho uma longa estrada pela frente. Espero poder continuar nessa mesma concentração, na forma como venho trabalhando. Espero voltar o mais rápido possível ao topo fisicamente, e não que eu esteja mal, mas o ritmo de jogo é muito importante para um atleta. Fisicamente, não estou me sentindo bem. Mas falta pouco", concluiu.

VAVEL Logo