Botafogo e Duque de Caxias apresentam novidades para o jogo deste domingo
Botafogo: invicto no confronto direto contra o Duque de Caxias

Neste domingo (16), às 18h30, o Botafogo, oitavo colocado, visita o lanterna Duque de Caxias no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Glorioso usará seus jogadores titulares pela segunda vez no Campeonato Carioca, enquanto o Duque de Caxias terá a estreia do experiente técnico Sérgio Farias para tentar escapar da zona de rebaixamento.

Eduardo Hungaro fez mistério e revelou a relação de jogadores que jogará no domingo apenas ao final da tarde do dia anterior e confirmou os atletas que disputam a Libertadores para o jogo. A entrada dos atletas já era especulada há alguns dias, já que o próximo jogo do Bota pela Libertadores acontece apenas no dia 26. A única ausência será a do zagueiro Bolívar, que sentiu problemas na perna e foi poupado do treino deste sábado. Dankler é o provável substituto do veterano.

Na última sexta-feira (15), o lateral-esquerdo Júlio César foi questionado sobre o foco na competição continental, mas esclareceu que é importante que os atletas titulares do Botafogo também joguem o Carioca. "Apesar de o foco ser a Libertadores, o Campeonato Carioca também é uma competição importante para o clube", opinou, se colocando à disposição de Eduardo Hungaro para enfrentar o Duque de Caxias.

Missão difícil para o novo comandante do Duque

Experiência de novo comandante pode fazer a diferença (Foto: Reprodução/Agência AFP)

A contratação de Sergio Farias foi oficializada na última quarta-feira (12), e a estreia será contra o Botafogo, adversário que o Duque do Caxias nunca venceu em sua história. Desde 2008, estreia da equipe da Baixada no Carioca, foram 6 jogos e 6 vitórias alvinegras.

Além de passagem vitoriosa pela equipe sub-17 da Seleção Brasileira, Sergio acumula títulos por equipes da Ásia. Destacou-se no Pohang Steelers, da Coreia do Sul, onde conquistou um campeonato e duas copas nacionais, a Liga dos Campeões da Ásia e o terceiro lugar no Mundial de Clubes de 2010. Na ocasião, foi considerado pela IFFHS o melhor técnico brasileiro em atividade.

O vice-presidente elogiou a contratação e acredita que Sergio pode tirar a equipe da lanterna. "Estamos vivendo um momento difícil na competição, mas a contratação do Sérgio mostra que estamos agindo para reverter este quadro. É um profissional de alto nível, premiado, de inúmeras conquistas e com competência para treinar grandes clubes do futebol brasileiro. Acreditamos que é a pessoa certa para o momento".

VAVEL Logo