Criciúma empata com o Marcílio Dias e se mantém no G4 do Catarinense

O Criciúma empatou com o Marcílio Dias por 1 a 1, no Estádio Heriberto Hulse, no fechamento da sétima rodada do Campeonato Catarinense e permaneceu na zona de classificação para o quadrangular final. Os gols da partida saíram em tempos distintos. Clebinho abriu o placar pro Cílio, mas Lucca empatou na segunda etapa.

Na próxima rodada, o Tigre enfrenta o Juventus, de Jaraguá do Sul, no domingo, às 18h30, no João Marcatto. Já o Marinheiro joga em casa contra o Figueirense no mesmo dia, às 16h.

Cílio termina o primeiro tempo com a vitória

Os primeiros minutos assustaram a torcida do Marcílio Dias, mas com o andar da etapa inicial os jogadores começaram a entender o estilo de jogo apresentado pelo Criciúma e conseguiram segurar a pressão. Logo no início, em cruzamento dentro da área, a defesa teve de afastar o perigo. 

Após essa pressão inicial, o Tigre voltou a assustar aos 9 com uma cobrança de falta de Paulo Baier, que desviou na barreira e saiu pela linha de fundo. No escanteio, o goleiro Rodolpho se destacou ao fazer defesas difíceis. Aos 15, o Cílio conseguiu responder. Em jogada de Thoni pela lateral, Schwenck, em posição irregular, chuta para fora.

Após essa primeira tentativa, o Marinheiro aproveitou uma bela jogada de Clebinho, que invadiu a área e fez 1 a 0. Com o gol, o Tigre viu a sua torcida perder a paciência na arquibancada, já que o resultado tirava a equipe do G4. Mesmo com a pressão de empatar, o time da casa viu o adversário chegar mais uma vez com perigo. Desta vez, Márcio Careca puxou bom contra-ataque e tocou para Anderson Lopes, que chutou por cima do gol. Apesar da chance desperdiçada, os jogadores do Cílio saíram para o intervalo satisfeitos pela vantagem conquistada.

Com mais vontade, Criciúma consegue o empate

A conversa com o treinador deu um outro ânimo ao time do Criciúma, que aos 5 conseguiu empatar a partida. Gustavo recebeu pela ponta direita, chutou para o meio da área e o atacante Lucca conseguiu se desmarcar para empatar a partida. A partir daí, o time do Sul do Estado voltou a pressionar mais. Com o 1 a 1, o Tigre arriscou com Lulinha chutando fora da área.

O Marcílio voltou a levar perigo aos 13, quando Thoni em cobrança de falta quase colocou a equipe itajaiense novamente à frente do marcador. Aos 30, pressionando mais uma vez, chegou em nova cobrança de falta, mas a defesa afastou o perigo. Quatro minutos depois, o atacante Anderson Lopes partiu em contra-ataque e sofreu falta do zagueiro Ronaldo Alves, que acabou expulso.

Mesmo com um a mais, o Marinheiro não conseguiu criar grandes chances para voltar a ter a vantagem e volta para Itajaí com o empate. 

VAVEL Logo