Fellipe Bastos diz que familia ajuda a superar críticas
Fellipe perdeu um pênalti logo nos primeiros jogos da temporada (Foto: Divulgação/Vasco)

O ano de 2014 sequer chegou no seu terceiro mês, mas Fellipe Bastos já passou por bastante coisa nesta temporada. O volante do Vasco perdeu pênalti na reestreia pelo clube, foi vaiado e criticou a torcida, marcou gol em clássico e, aos poucos, começa a se reerguer. Para isso, ele mesmo tem o segredo: a partir de agora, filtra as críticas que recebe para aprender e crescer com elas.

"Me apoiei muito no trabalho. Minha família foi importante, mas me apoiei no trabalho. Se tenho alguma deficiência, vou treinar para que os erros não voltem a acontecer. Nestes últimos jogos o Adilson tem conversado bastante comigo. Fico sempre bem ligado no que estão falando, também. Já me deixei abater muito pelo que escuto de ruim, mas agora estou me energizando e filtrando pelo lado bom para aprender", afirmou o jogador.

Mas não é apenas isso que deixa o camisa 6 mais à vontade a cada jogo que passa. Esbanjando sinceridade, ele revelou que a contratação de Douglas, novo camisa 10 do time, foi fundamental para que ele voltasse a jogar bem. Afinal, o ex-corintiano vira a referência na criação das jogadas e Bastos pode atuar mais na posição de origem.

"Eu estava jogando em uma função mais como armador, mas com a chegada do Douglas estou dividindo com ele, marcando mais, acompanhando lateral. Nestes dois últimos jogos deu para crescer, muito pela chegada do Douglas. Agora é manter a regularidade e crescer junto com o time, porque assim o torcedor vai vir para o meu lado. Sempre aguerrido como sou, o tocedor vai ver que o Fellipe mudou e vai vir pro meu lado", falou Fellipe.

Bastos repudiou ameaças à árbitro

O clássico contra o Flamengo foi disputado no último domingo (16), mas quatro dias depois ainda é assunto em São Januário. Tudo por causa do erro do auxiliar de linha que não viu a cobrança de falta de Douglas entrar 33 centímetros no gol do Flamengo. Em consequência disso, o auxiliar Rodrigo Castanheira teve seus dados divulgados em uma rede social e chegou a ser ameaçado por torcedores. Atitudes que o volante Fellipe Bastos repudiou em nome do elenco vascaíno.

"Não tem por que ameaçar o árbitro e a família dele. As pessoas tem de pensar no que há além do futebol. Hoje a violência está em todos os lados. Temos que pensar mais na vida das pessoas. A vida não está mais valendo nada. O cara errou, acontece. Não queríamos que acontecesse, mas já foi. Todos nós erramos também. Esperamos que essas ameaças não aconteçam mais. Não adiante mais chorar o leite derramado. Ainda temos muito a buscar nesse campeonato", disse o volante.

VAVEL Logo