Brusque empata com o Joinville e se mantém na liderança do Catarinense
Mesmo sem vencer, resultado mantém as duas equipes no G-4 (Divulgação/JEC)

Neste sábado (22), Brusque e Joinville protagonizaram o primeiro confronto pela liderança do Campeonato Catarinense, e empataram em 1 x 1. Mesmo sem sair de campo com a vitória, o Marreco continua na liderança isolada da competição, com 14 pontos. O resultado deixa o Joinville na terceira colocação, com 12 pontos.

O Joinville jogou a maior parte da partida sem dois titulares na defesa: o zagueiro Rafael e o volante Naldo se lesionaram ainda no primeiro tempo. Nada foi informado sobre a gravidade das lesões, que podem significar um revés para o próximo jogo do tricolor.

A boa fase do Brusque motivou seu torcedor a comparecer em massa, e o que se viu foi um Augusto Bauer lotado para acompanhar o time. Na próxima rodada o Brusque terá de jogar longe da sua torcida, na Arena Condá, na quarta-feira (26), contra a Chapecoense. A torcida do JEC, por sua vez, também fez bonito e lotou o espaço destinado aos torcedores visitantes. Na próxima quarta-feira, o Joinville recebe o Marcílio Dias e espera contar com o mesmo apoio das arquibancadas para dar sequência ao bom momento no Catarinense.

Equilíbrio define a primeira metade do confronto

Como esperado, nenhuma das equipes cedeu espaço ao adversário e as oportunidades claras de gol foram raras na primeira etapa. A primeira oportunidade clara de gol apareceu apenas aos 22 minutos, em escanteio. Após a cobrança, Bruno Aguiar cabeceou a bola na trave e assustou o goleiro Wanderson.

Aos 31 minutos, o Tricolor voltou a chegar, com Edigar Junio, que se infiltrou na defesa. A demora para finalizar, entretanto, permitiu que a zaga brusquense cortasse o lance. A resposta dos donos da casa veio aos 36’, com Serginho, que cabeceia a bola ao lado do gol, acertando a rede pelo lado de fora.

Nos minutos seguintes o Brusque tentou pressionar, mas não conseguiu sequer assustar o goleiro Ivan. Assim, sem nenhuma das equipes conseguindo dominar a partida, seguiram para o intervalo empatados. 

No segundo tempo, bola parada volta a assombrar o JEC

A palestra no intervalo fez bem ao tricolor, que voltou do vestiário motivado. Logo aos 12 minutos veio a primeira chance: Tartá chutou de fora da área, obrigando Wanderson a fazer grande defesa. O JEC continuou trabalhando a bola e aos 19 minutos, veio o gol: após boa jogada de Edigar Junio pela direita, Fernando Viana completou para o fundo das redes.

Aos 23 minutos, Edigar Junio assustou de novo: o meia arriscou de longe e a bola passou perto do gol do Brusque. O Brusque respondeu com Ricardo Lobo, que tentou acionar William Kiko, mas a zaga afastou a bola antes que o atacante pudesse receber o passe.

Após sofrer o gol, o Brusque conseguiu pressionar, acionando principalmente o atacante Ricardo Lobo. Aos 40 minutos, Iury cruzou bola para Ricardo Lobo, que desviou e tirou tinta da trave. Dois minutos depois, veio o empate: em cobrança de falta Serginho levantou bola na área e Cleyton, de cabeça, garantiu o empate. 

VAVEL Logo