Série B 2014: ABC Futebol Clube
(Foto: Divulgação/ABC)

Em 2013, o ABC escapou por pouco do rebaixamento para a Série C do Brasileirão, o time que por várias rodadas ficou no Z4, conseguiu uma arrancada no final que lhe rendeu a permanência na Série B.

Nos últimos anos, o time ainda acumulou várias decepções no estadual, quando não chegou nem a final do Campeonato Potiguar. O último título estadual foi em 2011, quando conquistou pela 52ª vez o título de campeão potiguar, batendo o Santa Cruz na final. Com campanhas pouco expressivas tanto no cenário estadual, como no cenário nacional, o time novamente chega para tentar permanecer na segunda divisão. Neste guia, a VAVEL BRASIL vai mostrar detalhes da temporada do time e quais as chances dele na disputa da Série B.

Memória

Se o time não faz boas campanhas na Série B, chegando no máximo ao 10° lugar no últimos anos, o time já teve uma campanha para se orgulhar, quando em 2010 foi campeão da Série C.

O time foi bem na primeira fase da competição e acabou em primeiro lugar do seu grupo, que contava ainda com Salgueiro, CRB, Campinense e Alecrim. O time ficou com 12 pontos em 8 jogos.

Na segunda fase, o time enfrentou o Águia de Marabá, e venceu as duas partidas - na primeira por 1 a 0 e a segunda por 3 a 1 – garantindo assim a vaga na semifinal e consequentemente, a vaga na Série B do ano seguinte.

Com a vaga já garantida, o time reencontrou o Salgueiro nas semifinais - na primeira fase forma duas vitórias do ABC (3 a 1 e 3 a 0). Na primeira partida, deu empate em 1 a 1, no jogo de volta, o ABC venceu por 3 a 1 e garantiu vaga na final diante do Ituiutaba-MG, que eliminou o Criciúma na outra semifinal.

Na primeira partida da final da Série C, o ABC venceu o Ituiutaba, fora de casa, por 1 a 0. No jogo de volta, em casa, o empate em 0 a 0 no Frasqueirão lotado, rendeu o título para a equipe potiguar.

Última edição

Na última edição da Série B, o ABC fez uma campanha bastante irregular, passando inúmeras rodadas na zona do rebaixamento e sendo apontado como um dos favoritos para cair para a Série C.

O que salvou o time potiguar foi a arrancada nas últimas rodadas, que fizeram com que o time terminasse em 14° lugar, um pouco acima da “zona de degola”. Nas últimas dez rodadas foram 5 vitórias, 3 empates e apenas 2 derrotas.

Mesmo longe de brigar por uma vaga no G4, o time deu trabalho para os times que estavam na parte de cima da tabela, e venceu os 4 clubes que garantiram o acesso – 3 a 2 no Palmeiras, 3 a 2 no Figueirense, 2 a 0 na Chapecoense e 4 a 2 no Sport.

Essas vitórias contra os times do alto da tabela deram um ânimo maior para o clube que conseguisse escapar do rebaixamento e fizesse um campeonato modesto, mas sem grandes sustos no final.

O nome de 2013: Rodrigo Silva

Revelado no Figueirense-SC em 2003, o jogador passou ainda por Corinthians-AL, e pelo futebol português, antes de desembarcar no ABC.

Boa parte dessa reação do ABC em 2013 se deve aos gols de Rodrigo Silva, o atacante foi o artilheiro do time na Série B e ajudou o time a escapar do rebaixamento que parecia inevitável. O jogador deixou o ABC no final da temporada passada para defender o Criciúma-SC, mas acabou dispensado pelo time catarinense e atualmente se encontra sem clube.

Na temporada passada, o atacante marcou 32 gols em 51 jogos com a camisa do ABC e foi o principal destaque da equipe.

O início da temporada 2014

O começo de 2014 foi preocupante para o torcedor do ABC, o time mais uma vez ficou de fora das finais do Campeonato Potiguar. O time não conseguiu vencer nenhum dos dois turnos e acabou eliminado de maneira precoce.

O time viu o Globo-RN ser campeão do primeiro turno – enquanto amargou apenas a 5ª posição - e o América de Natal ser o campeão do segundo – ficando em segundo lugar. Além disso, como não venceu nenhum dos turnos, novamente ficou sem vaga na Copa do Nordeste em 2015.

Fora da final, e sem disputar a Copa do Nordeste, o time se dedicou apenas para a disputa da Copa do Brasil e da Série B.

Na Copa do Brasil, o time eliminou a Desportiva Capixaba, depois de perder o primeiro jogo fora de casa por 1 a 0, no jogo de volta o time conseguiu fazer 4 a 1 e garantir a vaga na próxima fase, quando enfrenta o Atlético-GO.

Quem comanda: Zé Teodoro

O técnico Zé Teodoro começou a carreira em 1996, comandando a Jataiense-GO. Depois passou por clubes como Santo André, Náutico, Portuguesa, Santa Cruz, Sport e Ceará.

(Foto: Frankie Marcone/ABC)

Zé Teodoro se destacou no cenário nordestino depois de fazer boas temporada a frente do Santa Cruz. Entre os feitos do comandante estão o título Cearense em 2006, no comando do Ceará. E o estadual de 2010, desta vez, pelo Fortaleza.

Além disso, levou o Santa Cruz à Série C do Brasileiro e deu dois títulos estaduais ao clube coral, em 2011 e 2012.

No últimos anos, antes de chegar ao ABC, o treinador passou por Guarani, Vila Nova-GO e Náutico.

Quem decide: Dênis Marques

Revelado em 2002 pelo Mogi Mirim-SP, o atacante Dênis Marques, 33 anos, chega para ser a esperança do torcedor do ABC. Com passagem pelo Atlético-PR e Santa Cruz, além de clubes do Kuwait e Japão.

O jogador que já foi campeão brasileiro defendendo o Flamengo em 2009, marcando apenas 6 gols, mas atuando ao lado de Adriano – grande nome da conquista do rubro negro carioca. O atacante chega ao Frasqueirão para repetir o sucesso que teve com Zé Teodoro no Santa Cruz.

Além disso, o jogador foi um dos destaques do clube coral nas últimas temporadas. Os gols de Dênis Marques serão importantes para o clube potiguar, seja para escapar do rebaixamento, seja para sonhar com um acesso à Série A.

Quem promete: Octávio

Para que Dênis Marques marque muitos gols, o time vai depender do jovem Octávio, revelado pelo Botafogo-RJ, o jogador chegou a atuar no time profissional, mas foi emprestado para ganhar experiência antes de voltar a General Severiano.

Em 2013, defendendo o Botafogo, o jogador realizou 17 partidas profissionais e foi campeão carioca. O seu único gol com a camisa do Fogão foi diante do Criciúma-SC, na virada por 2 a 1.

(Foto: Klênyo Galvão)

Este ano, já defendo o ABC, marcou 4 gols em 7 jogos e vem sendo um dos destaque da equipe, que apesar de ter feito um campeonato estadual ruim, conseguiu avançar na Copa do Brasil e busca permanecer na Série B para 2015.

Tratado como uma das “joias” de General Severiano, o jogador busca adquirir experiência para retornar ao clube carioca em 2015 e brigar por uma vaga na equipe titular. O jogador pode ajudar o ABC a surpreender na Série B deste ano.

O desafio

O clube que não teve um começo de temporada muito animador deve concentrar seus esforços para não ser rebaixado para a Série C e para evitar o “desespero” de 2013. Apostando em Zé Teodoro e em nomes do Octávio, Dênis Marques e Junior Timbó, o time potiguar tenta fazer uma boa campanha e surpreender os principais clubes.

O clube conta ainda com o apoio da torcida que sempre está presente no Frasqueirão, apoiando o clube, e foi uma das responsáveis por apoiar o time em vitórias importantes no ano passado, contra o Palmeiras, por exemplo, por 3 a 2.

Avaliação VAVEL

Prometendo brigar para não ser rebaixado, é assim que o ABC entra para a disputa da Série B. O time não possui jogadores de nome, aposta em jogadores de alguma experiência e em um treinador que já demonstrou que consegue realizar boas campanhas, mas ainda assim, com um elenco reduzido e pouco qualificado, o time deve repetir as campanhas medianas e brigar até as últimas rodadas para evitar a queda para a Série C.

VAVEL Logo