Em busca de reabilitação, Atlético-PR e Chapecoense se enfrentam em Maringá
Foto: Reprodução/Esporte UOL

Em meio à crise muito maior do lado catarinense, Atlético-PR e Chapecoense se enfrentam neste domingo (18), no estádio Willie Davids, em Maringá, já que o Atlético cumpre suspensão com perda de mando pelos fatos ocorridos em Joinville, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013.

Nas primeiras rodadas, tanto Atlético quanto Chapecoense vem decepcionando seus torcedores. A Chapecoense, que ainda não conseguiu vencer, busca sua primeira vitória e para isso, terá de superar os desfalques da equipe e a pressão da torcida, que no último jogo contra o Grêmio lotou a Arena Condá e viu seu time ser derrotado pelos tricolor gaúcho, mesmo tendo chances de ter saído com a vitória.

Após tropeços, Miguel Ángel quer a vitória do rubro-negro

Pelo lado atleticano, após o jogo-teste realizado contra o Corinthians, na Arena da Baixada, na última quarta-feira (14), o lateral-esquerdo Lucas Olaza ganhou a vaga do volante Otávio, fazendo assim com que Natanael, que anteriormente atuava por aquele setor, fosse deslocado para o meio no primeiro tempo da partida e durante os outros treinos da semana. 

Miguel Ángel Portugal falou sobre a obrigação do Atlético em vencer o duelo contra a Chapecoense, lembrando que, contra Internacional e Cruzeiro (últimos dois jogos) podiam vencer, já contra a Chapecoense, é obrigação.

"Fácil não é nenhum time. O que muda é a mentalidade porque, contra times grandes, como Internacional e Cruzeiro, podemos ganhar, podemos empatar ou podemos perder. Mas contra times como Chapecoense, Figueirense e Coritiba, times que estão na luta para estar bem nesta competição, temos que ganhar. A diferença é entre poder e ter. Temos que ganhar. Temos que sair, desde o início, com toda a intensidade, ritmo e velocidade que este time tem", afirmou o comandante atleticano.

O lateral-direito Sueliton comentou sobre o jogo, relembrando os últimos dois tropeços nas rodadas anteriores.

"Acredito que a gente deva imprimir aquilo que a gente vem colocando nos demais jogos. Nos dois últimos jogos, o resultado não veio, mas é encarar da mesma forma contra a Chapecoense. Conhecendo bem a Chapecoense, é uma equipe muito forte, muito bem treinada pelo Dal Pozzo, mas a gente espera fazer um grande jogo junto com todo o grupo e sair com o resultado positivo.", comentou Sueliton.

Com muitos desfalques, Chapecoense procura a primeira vitória no campeonato

Já o técnico Gilmar Dal Pozzo, tem problemas para escalar sua equipe, com o possível desfalque de dez jogadores por conta de uma virose, o técnico do time catarinense tem de quebrar a cabeça para escalar o Verdão do Oeste, que vem de derrota em casa para a equipe do Grêmio no último domingo e ainda não chegou a conquista da sua primeira vitória.

Contestado sobre a formação da equipe, o técnico falou após o treino da Chape.

"A nossa postura vai ser diferente em termos de marcação, vamos avaliar se a pressão vai ser pressão ou mais atrás. Com uma equipe rápida temos que diminuir espaços, trabalhar na linha dos 30, 40 metros, fazer aquela marcação atrás para jogar em velocidade. Tenho até domingo para definir a postura para ver a característica do adversário e determinar essa marcação", disse o treinador.

O lateral Ednei comentou sobre a necessidade de reação nesta partida e sobre Dal Pozzo estar com o cargo contestado no comando da Chape.

"Ele não é o culpado. O Dal Pozzo é um profissional inteligente e conhecedor do futebol. Apresentamos algumas deficiências que precisamos corrigir nos próximos jogos para voltar a conquistar bons resultados", comentou Ednei.

Sabendo da necessidade de reação da equipe, o lateral ainda destacou que está na hora da equipe vencer.

"É hora de vencer. Respeitamos o adversário, sabemos das dificuldades que vamos enfrentar neste confronto fora de casa, mas não podemos ficar adiando nossa recuperação. Temos potencial para renda mais e conquistar um resultado positivo", concluiu o jogador.

Dal Pozzo comentou sobre a má fase do Furacão, que se for vencido pela Chapecoense terá sua posição na tabela perdida, já que mesmo não tendo ainda conseguido vencer no campeonato, a Chapecoense tem chances de ultrapassar o Atlético em número e pontos, caso vença o jogo.

"Temos que tirar proveito, o Atlético vem de três resultados negativos, vive instabilidade e uma vitória nossa a gente passa eles. Estamos buscando a vitória, mas não nos afastamos da zona intermediária. Se a gente conseguir uma vitória, a gente sai da zona de rebaixamento, que é nosso objetivo", comentou o treinador.

O jogo acontece neste domingo (18), às 16h. O Atlético busca a vitória após duas derrotas seguidas, contra Cruzeiro e Internacional e a Chapecoense busca seu primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro, após a ascensão pra Série A em 2013.

VAVEL Logo